Política

8 de Fevereiro de 2018 15:35

Câmara de Vereadores de Maceió deve mudar para nova sede no Jaraguá em abril

Iniciativa é histórica e atende a uma antiga necessidade da Casa, que funciona em um imóvel com mais de 60 anos de uso

↑ Câmara de Maceió (Foto: Sandro Lima / Arquivo)

A Câmara Municipal de Maceió publicou no Diário Oficial do Município (DOM) do último dia 6 deste mês, extrato de contrato – nº 014/2018 – de locação de imóvel onde funcionará a nova sede do Poder Legislativo Municipal, localizado na Rua Sá e Albuquerque, no bairro do Jaraguá. A iniciativa é histórica e atende a uma antiga necessidade da Casa, que funciona em um imóvel com mais de 60 anos de uso, no Centro da cidade.

Em 2017, a Defesa Civil Municipal emitiu um laudo alertando para problemas estruturais no atual prédio. O imóvel apresenta problemas, sobretudo nas redes elétrica e hidráulica e não dispõe de salas suficientes para todas as atividades administrativas da Câmara, nem dos parlamentares.

“Mesmo sendo um prédio próprio, a sede atual há muito não apresenta mais condições para atender o Poder Legislativo e não há como modernizá-lo, já que uma reforma não seria o ideal e suficiente. Além de pequeno, de um espaço limitado, há questões de segurança também. Por exemplo, entrada e saída são pela mesma área. Isso sem falar na mobilidade. São três andares e o acesso é por escadas. São muitos os prejuízos com o atual prédio”, afirma o presidente da Casa, vereador Kelmann Vieira (PSDB).

Outro exemplo citado por Kelmann é o arquivo da Câmara. O setor teve que ser transferido para um outro imóvel, por uma questão de espaço e estrutura ideal.

NOVA SEDE

Já a nova sede, em Jaraguá, possui um espaço amplo, com 4 mil metros quadrados, dispõe de 50 salas e melhores condições para os servidores da Casa e próprios os vereadores, possibilitando que os serviços sejam desenvolvidos com mais eficiência.

A população também ganha mais espaço e conforto, já que além do Plenário, a nova sede terá dois auditórios para a realização das audiências públicas e sessões solenes. Com isso, a expectativa é de que haja uma maior participação efetiva da população durante as sessões ordinárias, às terças, quartas e quintas, a partir das 15h, bem como nas demais atividades da Casa.

“Sinto-me honrado em viver este momento histórico da Câmara, ao viabilizar essa mudança, já que se trata de uma necessidade antiga que é finalmente atendida. A estimativa é que as obras de adequação do prédio às necessidades do Legislativo municipal sejam concluídas até abril, quando deve ser realizada a mudança”, informa Kelmann Vieira.

Comentários

MAIS NO TH