Política

13 de janeiro de 2018 09:44

Para secretário municipal de Infraestrutura, 2017 foi ano de reconstrução

Fortes chuvas que caíram em Maceió complicaram o planejamento da Seminfra; município aguarda mais recursos

Foto: Assessoria
↑ Titular da pasta da infraestrutura fala dos R$ 29 milhões do governo federal para obras em encostas

A Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), está executando ações de pavimentação, recapeamento e manutenção de vias e galerias em diversos bairros da cidade. A finalidade é diminuir os transtornos e levar mais qualidade de vida para a população. Há um ano à frente da pasta, o secretário Ib Brêda fez um balanço de 2017, ano repleto de desafios e muito trabalho.  As ações de manutenção de vias não pararam durante todo o ano, sendo intensificadas entre os meses de junho e setembro, quando a cidade recebeu um grande volume de água das chuvas. Em 2018, a Seminfra inicia o ano com pavimentação na parte alta da cidade.

 

Tribuna Independente – Como foi o ano de 2017 para a pasta da Infraestrutura em Maceió?

Ib Brêda – Foi o ano que assumimos a pasta e passamos por meses de muito trabalho e desafios.  Fizemos um planejamento de ações, que tiveram que ser modificadas por conta das fortes chuvas que começaram a cair em maio e só pararam em setembro. Com isto, tivemos que agir em situações de emergência, mas sem esquecer as ações de manutenção. Durante os meses da chuva, não podíamos deixar a cidade repleta de buracos. Tivemos que agir com a manutenção para devolver à cidade ao ritmo normal.

Tribuna Independente – Qual foi o trabalho realizado para recuperar os estragos da chuva?

Ib Brêda – A malha viária ficou bastante prejudicada, com diversos buracos. Mesmo nos meses chuvosos, fizemos a manutenção como ação paliativa. Quando o sol começou a voltar, foi quando pudemos iniciar as ações efetivas de recuperação de vias, envolvendo fresagem e recapeamento. Além disto, agimos emergencialmente com retirada de barro nas vias onde aconteceram deslizamentos, como as Avenidas Pierre Chalita e  Leste/Oeste. O Município também investiu recursos próprios em obras na Ladeira da Moenda, Ladeira de Fernão Velho, Grota do Moreira e nas obras de contenção de encosta no Mutange, onde a tubulação de drenagem rompeu.

Tribuna Independente – E o dinheiro garantido pelo Governo Federal?

Ib Brêda – Foram liberados R$ 715 mil para obras de regularização de talude e drenagem na via principal do Murilópolis, na Serraria, onde parte da via cedeu após deslizamento de barreira. As obras no local já estão sendo finalizadas. Além disto, foram  garantidos cerca de R$ 29 milhões para as obras de reconstrução e contenção de encostas em diversos pontos da capital que tiveram prejuízos. Sobre estas obras, estamos seguindo com os trâmites legais determinados pelo Governo Federal antes da ordem de serviço.

Tribuna Independente – O que foi feito para solucionar o problema da Avenida Senador Rui Palmeira, na Levada?

Ib Brêda – Aquela região sofre com problemas de alagamentos há muitos anos, uma vez que ela é afetada pela elevação do nível da lagoa. Recebemos, de comerciantes e moradores, fotos da década de 1990 mostrando tudo alagado por conta da lagoa. Para amenizar essa situação, colocamos novas tubulações de drenagem no local, no serviço chamado de atravessamento, que teve como finalidade devolver a água que ficava empossada do outro lado da via para o canal que margeia a pista. Após esse trabalho, fizemos o recapeamento da via principal e estamos atualmente com equipes trabalhando nas ruas de dentro da Vila Brejal com serviços de drenagem e pavimentação.

Tribuna Independente – A Prefeitura está aproveitando o sol para executar obras de pavimentação?

Ib Brêda – Isto mesmo. Estamos aproveitando esse sol que está fazendo no mês de janeiro para levar asfalto para ruas da parte alta da cidade, bairros como Santa Amélia, Santa Lúcia e Tabuleiro dos Martins, onde diversas pessoas ainda conviviam com lama e poeira. Eu, junto com o prefeito Rui Palmeira, percorrermos esses bairros e pudemos constatar a alegria estampada no rosto dos moradores. Só na Santa Lúcia, são aproximadamente 25 ruas que ligam as Avenidas Belmiro Amorim e Manoel Afonso. No Tabuleiro, outras 10 vias e o Loteamento Jardim Petrópolis II E, na Santa Lúcia, estão recebendo melhorias.

Tribuna Independente – Como o cidadão pode solicitar a pavimentação de uma rua?

Ib Brêda – A maneira adequada para fazer este tipo de solicitação é por meio de abertura de processo, para que seja possível tramitar e a gente possa fazer levantamento e orçamento. Desta forma, saberemos se é possível fazer com o recurso próprio ou se é uma obra que necessita de uma intervenção maior do poder público municipal, no sentido de buscar recursos federais para que ela seja executada. Já para solicitações de recuperação de vias ou serviços menores de drenagem, o cidadão pode ligar para os telefones fixos da Seminfra informando o local que necessita de intervenção.

Tribuna Independente – Quais são as ações da Seminfra previstas para 2018?

Ib Brêda – A manutenção diária de vias e drenagem continua sendo uma ação permanente, assim como a recuperação da malha viária. Estamos aguardando liberação de recursos para diversas obras de pavimentação na parte alta da cidade e Litoral Norte. Além disso, estamos trabalhando para retomar, ainda no primeiro trimestre deste ano, as obras da Ecovia Norte e Vale do Reginaldo. Uma outra obra grande que vai beneficiar muitos maceioenses é o contorno de quadra da Bomba do Gonzaga,  que aguarda licitação para receber ordem de serviço. Além, é claro, das obras de recuperação de encostas que aguardam a verba Federal. Será mais um ano de muito trabalho.

Fonte: Tribuna Independente / Editoria de Política com Assessoria