Política

7 de dezembro de 2017 10:55

Suposto servidor fantasma é exonerado do Governo do Estado

José Avelino Neto seria o motorista de Cristiano Matheus, que segundo a Polícia Federal seria “laranja” de ex-prefeito

↑ Bernardo Gonçalves (centro), superintendente da PF em Alagoas, revelou vínculo do motorista com a Secult (Foto: Sandro Lima)

Foi publicada na edição de quarta-feira (6) do Diário Oficial do Estado (DOE) a exoneração de José Avelino Neto da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag).

Ele seria o motorista de Cristiano Matheus (PMDB), ex-prefeito de Marechal Deodoro, que foi alvo, novamente de mais uma operação da Polícia Federal. Vinculado à Secretaria de Estado da Cultura (Secult), o servidor recebia salários sem desenvolver qualquer trabalho no governo.

O vínculo com o órgão público foi revelado por Bernardo Gonçalves, superintendente da Polícia Federal (PF) em Alagoas, durante entrevista coletiva realizada na última terça-feira (5), após cumprimento de mandados da Operação Kali, segunda fase da Astaroth, deflagrada em julho.

“O motorista de Cristiano Matheus é vinculado à Secretaria de Cultura desde fevereiro e nos disse em depoimento que nunca deu um dia de serviço no Estado”, disse Bernardo Gonçalves.

A reportagem da Tribuna Independente tentou confirmar com a PF se José Avelino Neto é mesmo o motorista de Cristiano Mathues, mas não obteve resposta.

José Avelino Neto foi nomeado em fevereiro deste ano no cargo de “Lotação Genérica”, função “coringa” que deixa o servidor à disposição de qualquer outro órgão. No ato de sua posse na Seplag, ele assinou sua cessão à Secult, no dia 22. Essa informação foi passada pela assessoria de comunicação da Seplag à reportagem da Tribuna. O salário líquido pago ao agora ex-servidor era de R$ 862,04.

“Nós não temos como confirmar se ele não trabalhava na Secult. Seu dia a dia na Secretaria é de controle deles, apesar de seu salário ser pago por aqui”, explica a assessoria de comunicação da Seplag.

Já a assessoria de Comunicação da Secult diz que o setor de Recursos Humanos do órgão ainda está analisando os processos referentes a José Avelino Neto para saber em qual equipamento cultural ele estava vinculado e “até mesmo se realmente houve essa cessão da Seplag para nós”.

TRANSPARÊNCIA

Na edição de quarta-feira da Tribuna Independente foi publicado que o único servidor ingresso na Secult em fevereiro deste ano, como informou a Polícia Federal durante a coletiva de imprensa, é Alan Otávio Silva dos Santos. De fato, ele é o único que consta no Portal da Transparência Ruth Cardoso dentre os servidores ativos da Secult porque José Avelino Neto, mesmo cedido, continuava como servidor da Seplag.

CASO

Segundo a PF, Cristiano Matheus montou uma “complexa e interminável rede de laranjas” para ocultar bens oriundos de desvios de recursos públicos. O ex-prefeito de Marechal Deodoro é acusado de extraviar dinheiro do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e do Programa Caminho da Escola e Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE) destinados ao município.

Os “laranjas” são, de acordo com a PF, empregados e amigos de Cristiano Matheus.

Até ontem, o ex-prefeito de uma das cidades mais importantes de Alagoas não havia se manifestado sobre as acusações da Polícia Federal.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Amaral

Comentários