Política

26 de outubro de 2017 07:47

Deputada Thaise Guedes é indiciada pela Polícia Federal por peculato

Parlamentar estaria envolvida em esquema criminoso da ALE que desviou verba pública

Atualizada às 17h00

Suspeita de participação em um esquema criminosos que desviou recursos da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), a deputada estadual Thaise Guedes, do PMDB, foi indiciada pela Polícia Federal (PF). Os desvios teriam sido realizados entre os anos de 2010 e 2013.

Além de Thaise Guedes, outros parlamentares são investigados pelos desvios, que teriam somado um prejuízo de cerca de R$ 15 milhões aos cofres públicos de Alagoas.

A PF teria informado que servidores vinculados ao gabinete da deputada teriam recebido indevidamente valores que somam R$ 220 mil. Entre as servidores está uma beneficiária do programa social Bolsa Família, que supostamente teria recebido indevidamente o valor de 13 salários, que somam R$ 140 mil. Outros dois servidores, ainda segundo a PF, teriam recebido R$ 80 mil a mais do que os valores devidos pela Casa.

A servidora que recebeu indevidamente R$ 140 mil teria informado aos agentes da PF que não teve acesso ao dinheiro atribuído a ela e que, antes do período indicado, entregou documentos para a deputada com o objetivo de que ela distribuísse currículos no comércio.

Thaise Guedes deve responder 25 vezes pelo crime de peculato por conta dos salários recebidos indevidamente pelos servidores. O crime é caracterizado pela apropriação por parte de funcionário público de bem ou vantagem em função do cargo que ocupa. A pena prevista é de 2 a 12 anos.

Após o indiciamento, o inquérito será encaminhado ao Ministério Público (MP) e caberá ao Procurador Geral de Justiça oferecer a denúncia contra a parlamentar.

As investigações, segundo a PF, não param com o indiciamento.

Agressão à imprensa

Um equipe de reportagem de TV foi agredida por seguranças da deputada enquanto aguardavam a saída da parlamentar da sede da PF, no bairro de Jaraguá, em Maceió. Os homens tentavam impedir o trabalho dos jornalistas que tentavam registrar a saída de Thaise Guedes do local depois de prestar depoimento. 

Nota da deputada

À imprensa alagoana;

Venho por meio desta, primeiramente, lamentar o ocorrido da noite desta quarta-feira (25), na sede da Polícia Federal, quando pessoas da minha assessoria – sem nenhuma autorização, confrontaram a equipe de jornalismo da TV Gazeta. Sempre prezei pelo respeito à liberdade de imprensa e o trabalho desses profissionais. Repudio qualquer tipo de repressão e violência, e tomarei as devidas providências – ressaltando que nunca possui segurança particular.

No que diz respeito à investigação citada, destaco que fui prestar esclarecimentos na Superintendência da Polícia Federal, espontaneamente, sem qualquer intimação – e dispensando o uso da minha prerrogativa parlamentar, que me possibilita ser ouvida em data, local e hora a ser definido. Informo ainda, que tudo será devidamente esclarecido no decorrer da investigação.

Desde já, reitero meu respeito aos profissionais da imprensa alagoana.

                                          Thaise Guedes de Souza

                                           Deputada Estadual (PMDB).

Fonte: Tribuna Hoje

Comentários

MAIS NO TH