Polícia

22 de novembro de 2017 15:30

Sindpol realizará ato público contra a perseguição ao seu presidente nesta quinta

Presidente do Sindpol está respondendo inquérito por ter denunciado precárias condições de trabalho em delegacia

↑ Ato será realizado nesta quinta-feira (23) (Imagem: Divulgação)

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) realizará nesta quinta-feira (23), às 8 horas, um ato público com café da manhã em frente à Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), localizada no bairro de Santa Amélia, contra a perseguição ao presidente do Sindpol, Ricardo Nazário.

O presidente do Sindpol está sofrendo perseguição do Governo do Estado por ter denunciado as precárias condições de trabalho e da carceragem da Delegacia de União dos Palmares.

O Governo do Estado designou um delegado especial e abriu inquérito policial na Deic para investigar a denúncia do delegado de União dos Palmares de que o presidente do Sindpol entrou na delegacia sem permissão, mostrando as condições desumanas dos presos a uma equipe de televisão. Por conta disso, Ricardo Nazário está respondendo por desacato a autoridade, indisciplina, exposição de vida e exposição de fuga de preso.

A diretoria do Sindpol está realizando inspeção nas delegacias e nos Centros Integrados de Segurança Pública (CISPs), sendo comum que os sindicalistas entrem para fiscalizar as condições estruturais dos prédios, verificar a quantidade de preso e avaliar a acomodação dos policiais civis.

“O Governo de Alagoas está perseguindo e tratando como criminoso um sindicalista que cumpre o seu papel de fiscalizar e denunciar a verdadeira realidade da Polícia Civil de Alagoas, que se encontra sucateada e abandonada pelo Governo Renan Filho”.

O Sindpol convida os movimentos sociais, sindicais, estudantis, centrais sindicais e população em geral para o ato público.

Fonte: Assesoria do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas