Mundo

6 de dezembro de 2017 20:58

Netanyahu comemora decisão de Trump: ‘Dia histórico’

Primeiro-ministro israelense destacou importância de Jerusalém

↑ Netanyahu: decisão de Trump é um passo importante para a paz (Foto: Reprodução)

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, comemorou a decisão de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel. Em discurso de agradecimento, logo após a fala do presidente americano, Netanyahu destacou a relação intensa do povo judeu com a cidade e prometeu, seguindo o teor da declaração de Trump, comprometimento com o processo de paz com os palestinos na região. Confira o depoimento do primeiro-ministro.

“Este é um dia histórico.

Jerusalém tem sido a capital de Israel há quase 70 anos. Jerusalém tem sido o foco de nossas esperanças, nossos sonhos, nossas orações por três milênios. Jerusalém é a capital do povo judeu há 3.000 anos.

Foi aqui que nossos templos se ergueram, nossos reis governaram, nossos profetas pregaram.

De todos os cantos da terra, nosso povo desejava retornar a Jerusalém, tocar suas pedras douradas, caminhar pelas ruas sagradas. Por isso, é uma ocasião rara poder falar de novos e genuínos marcos na gloriosa história desta cidade.

No entanto, o pronunciamento de hoje pelo presidente Trump é uma dessas ocasiões.

Estamos profundamente gratos pelo Presidente por sua decisão corajosa e justa de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel e preparar-se para a abertura da embaixada dos EUA aqui. Esta decisão reflete o compromisso do presidente com uma verdade antiga, mas duradoura, para cumprir suas promessas e promover a paz.

A decisão do presidente é um passo importante para a paz, pois não há paz que não inclua Jerusalém como a capital do Estado de Israel.

Compartilho o compromisso do presidente Trump com o avanço da paz entre Israel e todos os nossos vizinhos, incluindo os palestinos. E continuaremos trabalhando com o presidente e sua equipe para tornar realidade esse sonho de paz. Exorto todos os países que buscam a paz a se juntarem aos Estados Unidos ao reconhecerem Jerusalém como a capital de Israel e a mudar suas embaixadas para cá.

Eu também quero deixar claro: não haverá qualquer mudança no status quo dos locais sagrados. O povo judeu e o Estado judeu serão eternamente gratos. Este foi o nosso objetivo desde o primeiro dia de Israel.

Israel sempre assegurará a liberdade religiosa para judeus, cristãos e muçulmanos. Presidente Trump, obrigado pela decisão histórica de hoje, de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel.”

Fonte: R7