Mundo

26 de setembro de 2017 14:13

Emmanuel Macron propõe criação de força comum de intervenção europeia

Em discurso na Universidade Sorbonne, em Paris, Marcon fez críticas à Europa

O presidente francês, Emmanuel Macron, propôs nesta terça-feira (26) a criação de uma “força comum de intervenção” europeia até 2020, para a qual será necessário um orçamento e uma doutrina de defesa comuns.

Em um discurso sobre sua visão do futuro da UE, Macron propôs igualmente a criação de uma Procuradoria europeia contra o terrorismo e de uma força comum de Defesa Civil contra catástrofes naturais, bem como um Escritório europeu de refúgio e uma Polícia europeia das fronteiras.

De acordo com a agência EFE, para tornar as medidas em realidade, o presidente francês apresentou uma série de propostas, entre elas incorporar nos exércitos nacionais militares procedentes de outros países.

A Europa é “muito frágil, muito lenta, muito ineficaz”, criticou Macron em seu discurso pronunciado na Universidade Sorbonne, em Paris.

“No começo da próxima década, a Europa terá que ter uma força de intervenção e uma doutrina comum de atuação”, disse Macron diante de estudantes franceses e de outros países europeus.

“Contra o terrorismo internacional são necessários órgãos como uma academia europeia de inteligência ou uma promotoria europeia para a criminalidade e o terrorismo, além de um orçamento comum de defesa”, completou o presidente francês.

Para o presidente francês, a União Europeia precisa dotar-se de um imposto sobre as transações financeiras, já vigente na França e no Reino Unido.

“Vamos estender esse imposto para o resto da Europa” para que os ingressos possam ser revertidos em ajuda ao desenvolvimento, propôs Macron.

Fonte: Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH