Esporte

11 de novembro de 2017 20:18 / Por: Tribuna Hoje

Corinthians vence Avaí e fica ainda mais próximo do título brasileiro

Festa na Arena de Itaquera contou com gol do turco Kazim e gritos de 'campeão' da Fiel

↑ Já para o Avaí, resultado o deixou na vice-lanterna (Foto: Djalma Vassão / Gazeta Press)

O cenário parecia desenhado desde antes da partida, mas uma vitória construída com gol de um atacante que não marcava há nove meses é algo que só se acredita vendo. Aparentemente destinado a fazer dos desacreditados campeões, porém, o Corinthians de 2017 deu mais um passo rumo ao título do Campeonato Brasileiro ao vencer o Avaí por 1 a 0, na noite deste sábado, com gol do turco Kazim, com direito a gritos de “campeão” da Fiel.

O tento do camisa 18, que não marcava desde o dia 18 de fevereiro, levou o Timão aos 68 pontos na tabela de classificação, 11 a mais do que o Grêmio, segundo colocado, que tem um jogo a menos. Caso os gremistas não vençam ou Vitória, neste domingo, ou São Paulo, na quarta-feira, o Alvinegro precisará de apenas mais uma vitória para levantar seu sétimo título do torneio. Os catarinenses, com 35, estão cada vez mais perto da Série B.

Na próxima rodada, os comandados de Fábio Carille terão pela frente a equipe do Fluminense, novamente em Itaquera, às 21h45 (de Brasília) da quarta-feira. Do outro lado, Claudinei Oliveira e sua trupe seguem na briga para fugir do rebaixamento contra o Cruzeiro, também na quarta, às 21h45 (de Brasília), no Mineirão.

Corinthians domina o jogo, mas não cria

O primeiro tempo da partida na cidade de São Paulo pouco ofereceu para as pessoas que se dedicaram a ir à zona leste para acompanhar a exibição do líder do Brasileiro. Sem Jô, o Timão mostrou dificuldades em criar lances de perigo nos já conhecidos lançamentos para o pivô. Mesmo forte, Kazim mais fez falta nos zagueiros do que conseguiu fazer a proteção para as chegadas dos companheiros no ataque.

O primeiro lance de perigo veio com o melhor da primeira etapa, Ángel Romero, que recebeu bola na entrada da área e chutou cruzado. A bola desviou em Betão e exigiu boa defesa de Douglas. O lance, no entanto, foi a única coisa digna de nota nos 30 minutos iniciais. O tempo para que Kazim desarmasse Alemão na lateral esquerda, conduzisse a bola até a entrada da área, mas chutasse rasteiro, ao lado de Douglas.

A iniciativa do centroavante pareceu dar mais ânimo aos donos da casa, que viram Romero, em outra tentativa de fora da área, parar novamente no arqueiro. O paraguaio ainda arrancou aplausos da galera ao desarmar Júnior Dutra, que corria em um contra-ataque, receber na frente e cruzar para Kazim. O centroavante, no entanto, não conseguiu finalizar e viu a defesa afastar o perigo corintiano.

No melhor chute do primeiro tempo, dois minutos depois, Camacho dominou sobra de bola na entrada da área e chutou de primeira, parando em boa defesa do arqueiro avaiano. Os catarinenses, sem grandes intenções de atacar, só chegar com certo perigo no último lance da partida. Em falta na lateral da área, Marquinhos bateu fechado e fez com que Caíque França saísse do gol para afastar a bola de perto da área.

Timão vacila, mas assegura vitória

Preocupado em não alongar o sofrimento dos torcedores, Carille voltou para o segundo tempo com Jadson no lugar de Camacho, na tentativa de melhorar sua qualidade no passe. A resposta veio rápida: sem sair do campo de ataque, com o camisa 10 atuando como um verdadeiro maestro, o Timão rodou a bola na frente até que Guilherme Arana cruzou para Kazim, de peito, desviar ao gol e abrir o placar.

O gol deu mais tranquilidade para os donos da casa, tranquilos com a vantagem, usando e abusando da qualidade de Jadson para rodar o jogo. O segundo tento do líder da competição nacional poderia ter chegado em duas oportunidades, com Kazim e Rodriguinho, mas tanto o centroavante quanto o armador, em jornada pouco inspirada, pararam em boas travadas do zagueiro Betão.

Sem a vantagem maior, Carille preferiu recompor o seu sistema de marcação, sacando Rodriguinho para a entrada de Maycon. A mudança tirou o ímpeto ofensivo dos alvinegros, que passaram a valorizar a posse de bola e deram espaço para os avaianos saírem do campo de defesa. Claudinei Oliveira, de olho em ao menos um ponto, promoveu as entradas dos renovados Caio César e Maurinho.

Retraído, o Corinthians viu Clayson pedir substituição, dando lugar a Marquinhos Gabriel, minutos antes de Kazim desabar no chão após pique em contra-ataque. Sem alterações, porém, o turco se manteve em campo, ajudando bastante na marcação do adversário. Na base das bolas na área, o Avaí ainda quase empatou. Na melhor chance, aos 48, Maurinho dominou errado e deu tempo de Fagner se recuperar para assegurar o 1 a 0.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 x 0 AVAÍ

Local: Estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 11 de novembro de 2017, sábado
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Assistentes: Helcio Araujo Neves (PA) e José Ricardo Guimarães Coimbra (PA)
Público: 42.732 pagantes
Renda: R$ 2.739.920,90
Cartões amarelos: Balbuena, Kazim, Romero (Corinthians); Júnior Dutra, Judson, Maurinho (Avaí)
Gols:
CORINTHIANS: Kazim, aos quatro minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Caíque França; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Camacho (Jadson), Ángel Romero, Rodriguinho (Maycon) e Clayson (Marquinhos Gabriel); Kazim
Técnico: Fábio Carille

AVAÍ: Douglas; Maicon, Fagner Alemão, Betão e João Paulo; Judson (Caio César), Simião e Marquinhos; Luanzinho (Maurinho), Romulo e Júnior Dutra
Técnico: Claudinei Oliveira.

Fonte: Gazeta Esportiva / Tomás Rosolino