Entretenimento

17 de Abril de 2018 10:27

Mopho celebra o dia internacional do vinil em show no Rex Jazz Bar

"Mopho Viniraliza" é uma festa idealizada para os fãs do Mopho e amantes dos discos de vinil

↑ Mopho (Foto: Divulgação)

No dia 20 de Abril, o mundo comemora o dia do disco de vinil, ou Long Play (LP) — mídia desenvolvida no final da década de 40 para a reprodução musical, e que tem adeptos e colecionadores em todo o mundo.

Após 70 anos de sua criação, apesar da produção reduzida, e por ter tido seu domínio ameaçado primeiro pela criação da fita cassete, depois pelo CD e MP3 e mais recentemente pelas plataformas digitais como Spotify, o vinil ainda é objeto de desejo dos apaixonados por música.

Com o intuito de celebrar a data, o grupo Mopho, encabeçado por João Paulo (voz e guitarra), e que tem em sua formação atual Dinho Zampier (teclados e vocais), Leonardo Luiz (baixo) e Allysson Paz (bateria), traz ao espaço do Rex a primeira edição da festa “Mopho Viniraliza”. O evento é produzido pela Divina Home, produtora de Ana Galganni e Júnior Bocão (Divina Supernova), e o nome foi criado por Bocão, ex-integrante do Mopho, numa brincadeira que funde o vinil com o termo “viral”, tão comum nos dias de hoje.

“Mopho Viniraliza” é uma festa idealizada para os fãs do Mopho e amantes dos discos de vinil. O evento traz ainda a participação Clube do Vinil, projeto de discotecagem de LPs já famoso em Maceió, um dos principais divulgadores da mídia na cidade, idealizado pelo colecionador Walter Kbça.

O Rex ainda terá uma pequena amostra de capas de discos de colecionadores particulares como Dimas Marques, do Blog Alagoas Musical e Clube do Vinil de AL, entre outros.

A Mopho foi fundada em 1996 por João Paulo (centro) e tem uma história importante no rock brasileiro. Com 4 CD’s lançados — ‟Mopho” (Baratos Afins, 2000), ‟Sine Diabolo Nullus Deus” (Baratos Afins, 2004), ‟Volume 3” (Pisces Records, 2011) e ‟Brejo” (Independente, 2017), a banda já passou pelos principais palcos do país, se apresentando em festivais como Abril Pro Rock, Porão do Rock, Balaio Brasil, Festival de Inverno de Garanhuns, entre outros.

Walter Pires começou os trabalhos do Clube do Vinil em 2010, da idéia de confraternizar com apreciadores e colecionadores de discos, além de promover debates acerca da mídia e discotecagens nas casas noturnas de Maceió. Hoje, com mais de 3000 títulos colecionados, Walter está presente em diversos eventos de música da cidade, com repertório diversificado que vai do rock clássico, pop, samba, psicodelia, blues, jazz, soul e MPB.

Jailson Alvim é o proprietário da Solar Discos. A Solar Discos é um sebo especializado no comércio de vinis. Localizado no centro da cidade, insiste em formar cultura musical por quase 9 anos. Funciona também como selo musical, lançando e apoiando os trabalhos autorais das bandas locais e artistas da terra.

Dimas Marques é historiador, com mestrado pela Universidade Federal de Alagoas. Apaixonado por discos de vinil, os coleciona desde os 15 anos, quando em janeiro de 2005 deu início ao seu primeiro garimpo. Com um acervo que vai do heavy metal a MPB, recentemente iniciou uma coleção de artistas alagoanos, com o intuito de salvaguardar a memória musical e a história do vinil no seu estado natal. Atualmente edita os blogs do Clube do Vinil de Alagoas e Alagoas Musical.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH