Entretenimento

21 de Março de 2018 10:09

Patrick retorna ao hospício para salvar Clara em ‘O Outro Lado do Paraíso’

O advogado fará uma investigação para salvar a fortuna da mocinha e descobrirá novos segredos sobre o manicômio

↑ Foto: TV Globo

O hospício onde Clara (Bianca Bin) foi internada aparecerá novamente nos próximos episódios de O Outro Lado do Paraíso. Isso porque Patrick (Thiago Fragoso) decidirá visitar o manicômio para investigar os misteriosos eventos que envolvem a vida de Clara e a morte da tia-avó Beatriz (Nathalia Timberg).

Após ajudar a protagonista da novela das 21h a desmascarar o noivo Renato (Rafael Cardoso), Patrick e Clara começam um relacionamento secreto. A mocinha, porém, terminará com o advogado para abrir caminho à sua irmã, Adriana (Julia Dalavia), cujo estado de saúde se agravará.

Apesar de rejeitado, o mocinho não vai medir esforços para ajudar Clara quando os bens dela forem bloqueados por uma ação judicial de Fabiana (Fernanda Rodrigues). Ele decide ir até o hospício para encontrar uma testemunha de que Beatriz estava lúcida quando doou as telas milionárias à amiga.

É assim que ele conhece Hermínia, a atual diretora da instituição. A nova personagem contará para ele que era psiquiatra de Beatriz e tinha muito carinho por ela. Dirá que fazia laudos comprovando a lucidez da senhora, porém esses eram ignorados pelos diretores anteriores.

“Outros psiquiatras a examinaram. Todos que passaram por aqui, na verdade. Eu e outros médicos enviamos avaliações de sua tia para o antigo diretor. Todas estão arquivadas. Todas revogavam a interdição”, contou à Patrick.

“Os últimos diretores eram corruptos. É cruel, mas este hospício era um depósito de gente. Nem todos eram doentes mentais, como se descobriu depois. Alguns pais internaram filhas até para impedir um casamento. Mas os diretores mantinham os pacientes por dinheiro”, conta a diretora.

“Por que ela foi mantida aqui?”, questiona Patrick, indignado. “A neta dela, Fabiana, depositou muito dinheiro na conta do antigo diretor para dona Beatriz nunca sair daqui. O caso dela só não virou escândalo porque a neta abafou. O antigo diretor está preso. O último faleceu”, Hermínia explica, reticente.

Então o advogado compreende que foi a médica quem denunciou o diretor, levando à sua prisão. Quando ela retornou de férias e descobriu que Beatriz estava morta, se revoltou.

“Aparentemente, outra interna, Clara Tavares, num gesto de desespero, entrou no caixão. E o caixão foi jogado ao mar. O corpo de sua tia estava escondido. Foi encontrado um tempo depois. Mas era tarde. Não pude suportar, uma mulher tão generosa, tão lúcida como dona Beatriz, morrer aqui, internada como louca. Não suportei saber que sua neta nem quis o corpo”, dirá.

Ela ficará muito feliz de saber que a mocinha sobreviveu. “Era muito amiga de sua tia, a única entre as internas. Eu lamento não ter feito nada por ela”, dirá. Patrick não perderá a oportunidade de ganhar mais uma aliada: “Tudo tem hora certa. Agora pode fazer”, dirá, fazendo sua proposta.

Com o testemunho da diretora, ele poderá ir contra Fabiana, provar que Renato assassinou Beatriz e que Clara foi internada por causa de uma armação de Sophia (Marieta Severo), que queria ficar com a posse das esmeraldas.

 

Fonte: Metrópoles

Comentários

MAIS NO TH