Cidades

22 de agosto de 2017 17:57

Em obras, Hospital Metropolitano de Maceió fará 10 mil consultas por mês

Unidade terá 180 leitos quando concluído e vai ajudar a diminuir o fluxo de pacientes no HGE

O Governo de Alagoas, com investimento de R$ 64 milhões em recursos próprios, avança na construção do Hospital Metropolitano, que terá 180 leitos e uma capacidade para realizar 10 mil consultas por mês. Mesmo com as chuvas que caíram em Maceió nos últimos meses, as obras do hospital, que ficará na Avenida Menino Marcelo, a Via Expressa, na parte alta da capital alagoana, seguem o cronograma previsto. A previsão é que a unidade comece a funcionar em 18 meses.

Segundo o assessor de Engenharia da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Guilherme Soares, as obras estão na fase de alicerce. O próximo passo será a instalação dos blocos de concreto, vigas e pilares. “Em momento nenhum deixamos de trabalhar. No entanto, tivemos que esperar o tempo melhorar, pois o solo precisava ter resistência e rigidez adequadas para não sofrer rupturas ou deformações que pudessem vir a comprometer a construção, durante a fase do alicerce”, disse. Quando concluído, o Hospital Metropolitano terá capacidade para atender a população da parte alta de Maceió e a de municípios próximos, reduzindo o fluxo de pacientes que hoje precisam recorrer ao Hospital Geral do Estado (HGE), maior unidade da Rede de Saúde Estadual e principal referência em atendimento de urgência e emergência de Alagoas, localizado no bairro do Trapiche da Barra.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Christian Teixeira, o investimento do Governo do Estado na área vai vai trazer benefícios tanto para a população da capital quanto do interior de Alagoas. “Com o Hospital Metropolitano e o Hospital da Mulher, ambos em construção, além dos Hospital Regional do Norte e dos hospitais em União dos Palmares e Delmiro Gouveia, o Governo vai diminuir o sofrimento das pessoas que precisam se deslocar até a capital para receber atendimento. E, a partir do momento em que esses hospitais estiverem funcionando, nós vamos conseguir diminuir esse movimento que temos no HGE”, disse Teixeira.

“O Hospital Metropolitano será uma unidade de grande porte, que vai aprimorar o atendimento para população da parte alta de Maceió e, principalmente, para os moradores de municípios circunvizinhos. Isso representa um novo momento para Alagoas, porque há 40 anos não era feito nenhum investimento para a ampliação da Rede de Saúde do Estado”, ressaltou o secretário.

A nova unidade de saúde terá seis pavimentos e 15 alas, com uma área construída de 13.904,19 m² e em uma área total de 57.058,87 m². Inicialmente, o projeto havia sido orçado em R$ 91.763.858,67. O valor final licitado, porém, foi de aproximadamente R$ 64 milhões, o que gerou uma economia de aproximadamente R$ 27 milhões para os cofres do Estado.

Dos 180 leitos que serão abertos, 100 serão destinados ao atendimento clínico, 20 para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 20 de Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) e UTI Neonatal. A unidade terá espaço para a assistência à mulher, com atendimentos clínicos e ginecológicos e 40 leitos obstétricos para partos normais. Além disso, um heliponto vai agilizar que a transferência de pacientes em estado grave, evitando que eles sejam transportados em ambulâncias, por exemplo.

O avanço das obras tem aumentado a expectativa dos moradores da região onde o hospital está sendo construído, como é o caso de Severino José da Silva, 65 anos, morador do bairro Cidade Universitária. “É uma notícia maravilhosa. Eu acredito que vai melhorar muito o fluxo de atendimento e diminuir a lotação nos hospitais, pois não vou precisar andar grandes distâncias com esse hospital aqui perto de casa”, afirmou.

Comentários

MAIS NO TH