Os Dias Eram Assim! Ditadura militar é só o pano de fundo para história de amor - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Entretenimento

18 Abril de 2017 - 12:12

Os Dias Eram Assim! Ditadura militar é só o pano de fundo para história de amor

Diario24horas

O primeiro capítulo de "Os dias eram assim" usou a ditadura militar como pano de fundo para contar a história de amor de Alice (Sophie Charlotte) e Renato (Renato Góes). Já no comecinho da supersérie (que é chamada assim porque é mais curta que uma novela e mais longa que uma série), a mocinha mostra que não se conforma com os costumes impostos pela sociedade e que vive em conflito com a família. Ela briga com a mãe, Kiki (Natalia do Vale) e o namorado, Vítor (Daniel de Oliveira), logo nas primeiras cenas da história, para mostrar que faz somente o que quer. Já é possível esperar embates fortes entre ela e o pai, Arnaldo (Antonio Calloni), que também está ótimo no papel e arrancou elogios nas redes sociais.

O texto nada didático combinou com a direção ágil e a fotografia caprichada da trama. A edição foi movimentada e não deu para desgrudar os olhos da TV. O elenco também se destacou, assim como a bela trilha sonora cheia de clássicos da época. Renato Góes, que já tinha chamado a atenção em "Velho Chico", é uma belíssima escolha para encabeçar a turma mais jovem. Ele fez uma boa dobradinha com Sophie Charlotte e Gabriel Leone, rostos mais conhecidos do público. Susana Vieira, a vilã Cora, e Daniel também prometem protagonizar boas cenas.

Alice e Renato fugindo (Foto: Reprodução)

Alice e Renato fugindo (Foto: Reprodução)

Mesmo mostrando imagens de arquivo da época da ditadura, a supersérie não se transformou num documentário e investiu bem na produção dramatúrgica. A sequência em que Túlio (Caio Blat) é torturado é bem uma mostra dessa direção preocupada em não chorar o público. Se as autores Alessandra Poggi e Angela Chaves seguirem esse caminho mostrado no primeiro capítulo vão marcar um gol de placa - exatamente como fez o Brasil na final da Copa de 70.

Túlio entrega Gustavo

Em Os Dias Eram Assim no capítulo de hoje (18) após participar do atentado contra a construtora Amianto, o jovem idealista Túlio (Caio Blat) é levado até a delegacia. Sob forte pressão, ele não tem outra escolha senão dar o que o delegado Amaral (Marco Ricca) tanto espera: o nome de Gustavo (Gabriel Leone), amigo que esteve ao seu lado no ato contra empresa de Arnaldo (Antonio Calloni).

Túlio entrega gustavo (Foto: Reprodução)

Túlio entrega Gustavo (Foto: Reprodução)

Amaral encara Túlio, que é pressionado a entregar quem esteve ao seu lado no ato contra a construtora Amianto. Arnaldo, dono da construtora Amianto, não vê a hora de descobrir quem mais participou do ato contra sua empresa, Sem conseguir resistir, Túlio entrega o nome de Gustavo para Amaral, “Gustavo... Reis... esse é o nome".

Comentários

  • Daniel Farias

    em 18/04/2017 as 13:06

    "A globo faz mais uma mini série para mostrar que isso bandidos da época eram mocinhos e os militares os maus, depois eles não sabem o ódio tem desta emissora. "

O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Digite o código abaixo para enviar seu comentário.