Gripe: diarreia, arrepios e febre súbita são sintomas da doença - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Saúde

17 Abril de 2017 - 18:46

Gripe: diarreia, arrepios e febre súbita são sintomas da doença

Campanha nacional de vacinação contra a doença começa nesta segunda-feira
R7
Reprodução

No outono, época de clima seco e temperaturas mais amenas, a transmissão da gripe, causada pelo vírus influenza, torna-se ainda mais comum. De acordo com a pediatra e presidente da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações), Isabella Ballalaia, a doença se caracteriza pelo começo repentino de sintomas como febre alta e dor de cabeça, diferentemente do resfriado, que provoca sintomas leves e passageiros.

— Na grande maioria das vezes, a influenza [gripe] é marcada pelo início súbito de sinais como febre, diarreia ou vômito, dor no corpo, arrepios, cansaço, dor de cabeça ou dor de garganta. O ideal é procurar um médico imediatamente.

Embora pareça inofensiva à primeira vista, a gripe pode trazer complicações sérias — a mais comum é a pneumonia — e até levar a óbito.

— Por ano, são 5 milhões de casos graves e 500 mil mortes no mundo.

De acordo com a médica, a maioria das mortes é registrada entre adultos com idade a partir dos 50 anos (50%) e pacientes com doenças cardiovasculares crônicas (30%). Crianças com idade até 5 anos representam 15% dos óbitos, enquanto as grávidas representam 5%. Ela reforça que a única estratégia eficaz que pode realmente combater os surtos é a vacinação.

Vacina da gripe 

No Brasil, a vacina contra a gripe estará disponível gratuitamente nos postos de saúde a partir desta segunda-feira (17) para os chamados grupos prioritários: crianças com idade entre seis meses e menores de cinco anos, idosos, gestantes, puérperas (mulheres até 42 dias após o parto), trabalhadores da saúde e pessoas com algum tipo de comorbidade. Neste ano, foram incluídos na lista também os professores das redes pública e particular de ensino, que ficam bastante expostos ao contato com o vírus. "As crianças são as grandes transmissoras. A primeira onda de gripe normalmente acontece nas escolas e a segunda nas empresas", completa a presidente da SBIm.

— A gente precisa fazer a população entender que a vacinação deve ser encarada como um procedimento rotineiro, e não somente quando existe uma situação, um surto fora de controle. Porque, infelizmente, as pessoas que mais morrem geralmente têm acesso ao imunizante gratuito.

Comentários

  • romero

    em 24/04/2017 as 18:21

    "Qual a eficácia e os efeitos colaterais da vacina?
    A mãe de um amigo meu, com 72 anos morreu após uns 15 dias de tomar a vacina de gripe. adoeceu na semana seguinte a vacina e terminou passando por três hospitais(no dois particulares a família entregou uns 7 a 8 mil reais e terminou no sus) e morrendo. Fazia tudo, perfeita, andava de ônibus, cuidava de casa."

O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Digite o código abaixo para enviar seu comentário.