Secretário de Segurança Comunitária e Convívio Social deve se explicar à Câmara - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Política

17 Março de 2017 - 09:43

Secretário de Segurança Comunitária e Convívio Social deve se explicar à Câmara

Vereadores querem detalhes sobre cobranças de RG e CPF para a realização de eventos na capital alagoana
Carlos Victor Costa / Tribuna Independente
Silvânia Barbosa disse que a secretaria cobrou a apresentação de documentos para realizar um evento (Foto: Assessoria) Silvânia Barbosa disse que a secretaria cobrou a apresentação de documentos para realizar um evento (Foto: Assessoria)

A vereadora Silvânia Barbosa (PRB) quer a presença do novo secretário de Segurança Comunitária e Convívio Social de Maceió (Semscs), coronel Ivon Berto, se explicando na Câmara de Maceió. Um requerimento foi proposto pela vereadora para que o Legislativo aprove a convocação de Ivon para esclarecer algumas medidas que a Pasta vem tomando para a realização de eventos na capital.

Além de Ivon Berto, quem pode ir à Câmara Municipal conceder maiores explicações é o diretor de Convívio Social da secretaria, Ariel Fernandes.

A assessoria de comunicação da Câmara divulgou que a vereadora informou que está encontrando dificuldades para conseguir a autorização da secretaria em realizar um evento evangélico, pois estaria sendo exigido dela cópias do RG, CPF e comprovante de residência.

Silvânia teria dito ainda que essa não era a primeira vez que encontrava problemas para realizar um evento com a liberação da secretaria.  A convocação do secretário coronel Ivon Berto seria justamente para que ele explicasse os motivos de tanta burocracia e o porquê da exigência da identificação, sendo que o pedido estaria sendo de uma vereadora.

O presidente da Câmara, Kelmann Vieira (PSDB) se posicionou sobre o assunto em sessão e disse que os vereadores não eram diferentes de nenhum morador de Maceió, mas que os vereadores têm a prerrogativa de fazer os requerimentos e indicação que a Casa achar necessários.

Kelmann cobrou também que o secretário Ivon Berto apresente a lei que determina a exigência da documentação, mas, que isso não deveria ocorrer pelo fato de a Lei Orgânica Municipal conferir a prerrogativa de os vereadores realizarem os pedidos que quiserem, sem passar por nenhuma burocracia.

Em nota, a Semscs explicou que a exigência de cópias de documentos é um procedimento padrão para que os eventos sejam autorizados em qualquer região de Maceió.

Comentários

O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Digite o código abaixo para enviar seu comentário.