Ator de Power Rangers admite ter matado colega de quarto com espada - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Mundo

17 Março de 2017 - 07:54

Ator de Power Rangers admite ter matado colega de quarto com espada

Ricardo Medina Jr., intérprete do ranger vermelho em 'Power Rangers Wild Force', receberá uma significativa redução em sua pena, por causa da confissão
Monet
Ricardo Medina Jr Getty Images/Reprodução Ricardo Medina Jr

Ricardo Medina Jr., que interpretou o Ranger vermelho na série ‘Power Rangers Wild Force’, confessou ter assassinado um colega de quarto em 2015. O ator de 38 anos matou Josh Sutter com golpes com uma espada de samurai.

 Há dois anos, Medina era investigado pela morte do colega. O assassinato ocorreu após uma discussão relacionada à sua namorada em 31 de janeiro de 2015 em Green Valley, na Califórnia. O ator alegou que cometeu o crime em legítima defesa. Mas no tribunal, o pai de Josh, Donald Sutter, negou que seu filho poderia ter sido o agressor. “Josh não tinha maldade em seu coração para atacar ninguém”, afirmou Sutter.

Em uma audiência preliminar em outubro, os promotores executaram uma gravação em que Medina falava com seu companheiro de quarto após o crime. “Droga, Josh. Por que você fez isso, cara? Por que me obrigou a fazer isso?”.

O ator apareceu em 40 episódios da série como Cole Evans em 2002 e voltou à franquia em 2011, aparecendo em 24 episódios de ‘Power Rangers Samurai’ (assista abaixo). Medina também já fez participações em outras séries famosas como ‘CSI: Miami’.

Medina poderia pegar até 26 anos de prisão pelo crime, mas com a confissão deverá ficar preso apenas seis anos, de acordo com informações publicadas pela Variety.

Antes mesmo da confissão, familiares de Josh já tinham convicção de que Medina era culpado e que seria condenado. O pai e a irmã da vítima estavam na sala de audiência enquanto o promotor apresentava fotografias da cena do crime e da autópsia na audiência de outubro. “É a primeira vez que vimos essas fotos. Foi uma carnificina, é horrível”, afirmou Rachel Kennedy, de acordo com informações publicadas pelo canal NBC.

A única testemunha do crime é a ex-namorada de Medina. Na época, ela declarou que não se lembrava muito da noite do assassinato, dizendo apenas que não achava que os golpes com a espada foram fortes o suficiente para matar Sutter.

Comentários

O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Digite o código abaixo para enviar seu comentário.