TJ entrega mais de sete toneladas de lixo para cooperativa de reciclagem - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Cooperativas

06 Março de 2017 - 17:53

TJ entrega mais de sete toneladas de lixo para cooperativa de reciclagem

Coleta seletiva foi implementada na Corte em junho do ano passado; servidores podem contribuir trazendo materiais de suas casas
Dicom / TJ-AL
Estagiária Izadora Lima, do Núcleo Socioambiental do TJ, destinou lâmpadas para reciclagem, em fevereiro deste ano (Foto: Dicom / TJ-AL) Estagiária Izadora Lima, do Núcleo Socioambiental do TJ, destinou lâmpadas para reciclagem, em fevereiro deste ano (Foto: Dicom / TJ-AL)

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) destinou mais de sete toneladas de material reciclável para a Cooperativa de Recicladores de Lixo Urbano de Maceió (Cooplum), contribuindo com a complementação da renda de 18 famílias de catadores. A ação se dá por meio da coleta seletiva, implementada na Corte em junho do ano passado.

O projeto conta com a colaboração dos servidores do TJ/AL, que trazem garrafas pet, papel, embalagens treta pak, revistas e jornais velhos, entre outros materiais. No mês de fevereiro, o servidor que mais contribuiu foi André Bonaparte, que trabalha na Secretaria Especial da Presidência do Tribunal.

“O projeto tem uma importância muito grande, tendo em vista que o brasileiro ainda não tem essa consciência sobre a destinação dos resíduos”, afirmou André. O servidor disse que começou a separar os materiais após o início da coleta seletiva do TJ/AL. “Até a minha filha, que tem seis anos, contribui e já observa essa questão da reciclagem analisando o que pode ser destinado para a coleta ou não”, destacou.

Como contribuir

Para contribuir com a coleta seletiva, basta trazer os materiais à sede do TJ/AL, nas segundas e terças-feiras, das 7h às 9h30 e das 13h às 14h30. Às segundas, a entrega deve ser feita no estacionamento interno do Tribunal. Já nas terças-feiras, na garagem do subsolo.

Além do que é trazido pelos servidores, são coletados materiais descartados nas salas e dependências do prédio-sede, que contam com lixeiras em duas cores de sacos plásticos. No saco preto, o servidor deve descartar lixo orgânico e não reaproveitável. Já no azul, os materiais reaproveitáveis.

Comentários

O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Digite o código abaixo para enviar seu comentário.