Ressocialização intensifica operações nos presídios alagoanos - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Cidades

11 Janeiro de 2017 - 11:40

Ressocialização intensifica operações nos presídios alagoanos

Trabalho em conjunto com forças policiais visa fortalecer a segurança em todas as unidades prisionais e coibir atos ilícitos
Assessoria Seris
Foto: Ascom Seris

Com intuito de garantir a segurança e a ordem nas unidades prisionais de Alagoas, a Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) tem intensificado as ações para evitar a entrada e permanência de materiais ilícitos em todas as unidades prisionais de Alagoas. Desde o início deste ano, quatro unidades já foram vistoriadas por agentes da segurança pública, sendo duas operações realizadas nesta semana.

Agentes penitenciários do Grupo de Escolta, Remoção e Intervenção Tática (Gerit) e militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) inspecionaram o módulo 1 da Casa de Custódia da Capital, em Maceió. Enquanto isso, agentes penitenciários do Comando de Operações Penitenciárias (COP) e militares do Pelotão de Operações Especiais (Pelopes) desencadearam o mesmo procedimento no Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano.

Durante as duas operações, realizadas na segunda-feira (9), foram retiradas de circulação entorpecentes, anotações e – no caso da Casa de Custódia da Capital – aparelhos que permitem a comunicação externa. De acordo com o chefe Especial de Unidades Penitenciárias, José Oliveira Neto, as revistas estão sendo intensificadas nas unidades prisionais.

"Nossos agentes penitenciários estão qualificados e empenhados para desenvolver seus serviços. Trata-se de um trabalho permanente para identificar lideranças nos presídios e mantê-los isolados. Desta forma, buscamos cumprir os critérios estabelecidos pela Lei de Execuções Penais e, consequentemente, promover a ressocialização em Alagoas", destaca.

Nos dias 6 e 3 de janeiro foram feitas operações integradas nos Presídios Baldomero Cavalcanti e Cirydião Durval, respectivamente. Durante as ações desencadeadas por agentes penitenciários e policiais militares e civis, foram apreendidos objetos pontiagudos de fabricação artesanal, aparelhos, que possibilitam a comunicação externa, além de entorpecentes.

 

Comentários

O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Digite o código abaixo para enviar seu comentário.