Petróleo cai 4% por preocupações com exportações do Iraque - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Economia

09 Janeiro de 2017 - 18:57

Petróleo cai 4% por preocupações com exportações do Iraque

Vendas da commodity no país alcançaram uma máxima recorde que levantou temores sobre o excesso de oferta no mundo
Reuters
Reprodução

Os preços do petróleo caíram cerca de 4% nesta segunda-feira (9) por preocupações de que um volume recorde de exportações no Iraque e um aumento na produção dos Estados Unidos irão enfraquecer os esforços da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para reduzir o excedente global.

O petróleo dos EUA fechou em queda de US$ 2,03 a US$ 51,96 por barril, enquanto o petróleo Brent encerrou em queda de US$ 2,16 a US$ 54,94 por barril.

No Iraque, o segundo maior produtor da Opep, as exportações de petróleo pelos portos de Basra, no sul do país, alcançaram uma máxima recorde de 3,51 milhões de barris por dia em dezembro, disse o ministro do Petróleo.

Os membros da Opep fecharam em novembro o primeiro acordo para reduzir a produção de petróleo desde 2008, limitando a oferta para 32,5 milhões de barris por dia por um período de seis meses a partir de janeiro.

O ministro de Petróleo do Iraque ressaltou que os altos volumes do sul do país não afetariam a decisão do país de cortar a produção de janeiro para cumprir com o acordo da Opep. Mas alguns continuaram preocupados sobre a viabilidade dos cortes, que teriam de vir do norte.

"Com os grandes números vindo dos portos de Basra para dezembro... está implícito que o Iraque pode vir a ser a primeira rachadura no acordo da Opep", disse o diretor da divisão de futuros da Mizuho Securities USA, Robert Yawger.

Comentários

O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Digite o código abaixo para enviar seu comentário.