Maceió apresenta diminuição no nº de casos graves de dengue, aponta boletim - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Saúde

06 Janeiro de 2017 - 13:38

Maceió apresenta diminuição no nº de casos graves de dengue, aponta boletim

Casos aumentaram de 3.748 para 4.773, mas ocorrências graves caíram de oito para dois
Ascom / SMS
Aedes aegypti, transmissor de dengue, chikungunya e zika (Foto: Carla Cleto / Ascom - Sesau/AL) Aedes aegypti, transmissor de dengue, chikungunya e zika (Foto: Carla Cleto / Ascom - Sesau/AL)

A Coordenação de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou o Boletim da Semana Epidemiológica 52, que aponta que em todo o ano de 2016 foram notificados 4.773 casos notificados de dengue em Maceió. Já em 2015, foram notificados 3.748. Foi verificada, no entanto, uma diminuição de casos da doença com sinal de alarme, sendo registrados em 2016, oito casos, para 54 casos em 2015 e dois casos graves de dengue em 2016, para oito em 2015.

Todo paciente que apresente febre com sintomas como náuseas, vômito, dor de cabeça, dores nas articulações deve procurar atendimento médico em uma Unidade Básica de Saúde. Já nos casos de dengue com sinais de alarme, que traz sintomas como dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes e sangramentos de mucosas, o usuário deve se dirigir a uma unidade especializada como UPA, mini prontos-socorros e hospitais. Por fim, em caso de dengue grave, com sangramento grave, choque e comprometimento dos órgãos, o paciente deve ser interno em uma unidade hospitalar de alta complexidade.

Febre chikungunya

Em 2016, 6.031 casos foram notificados, 225 confirmados por laboratório, 3827 por critério clínico-epidemiológico e os demais estão em investigação. Foram registrados 36 casos graves, 16 confirmados, seis descartados e os demais estão sob investigação, nove óbitos confirmados, oito descartados e um sob investigação. Já de acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) do Ministério da Saúde, em 2015, foram notificados 85 casos de chikungunya, 27 confirmados e 58 descartados.

A análise por Distrito Sanitário demonstra que os bairros com maior incidência da doença destacam-se Centro, Levada e Chã da Jaqueira.

Zika vírus

No ano de 2016, foram notificados 5.982 casos suspeitos de zika vírus, destes, 369 são de gestantes. Já até 31 de dezembro foram recebidos 93 casos suspeitos de microcefalia por infecção pelo vírus zika residentes em Maceió, destes, 45 foram descartados e 28 foram confirmados como microcefalia possivelmente relacionada ao zika vírus e houve 01 óbito.

Comentários

O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Digite o código abaixo para enviar seu comentário.