Blogs | Blog do Dresch - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2016

22/05/2016 21:17

                   Sem se importar com a ofensiva do Ministro das Relações Exteriores do governo interino de Michel Temer, José Serra, a diplomacia de Cuba faz campanha nos orgãos internacionais contra o novo governo brasileiro. O governo cubano fala do impeachment da presidente Dilma Rousseff como “o golpe do estado parlamentário e judicial do Brasil” e afirma que Temer “usurpou o poder apoiado pela grande imprensa reacionária e pelo imperialismo”. Ainda segundo a diplomacia de Cuba “Dilma, Lula, o PT e o povo do Brasil contam e contarão sempre com toda a solidariedade de Cuba” diz anota que denuncia ainda as manobras da oligarquia e a contraofensiva reacionária.

Cuba lidera campanha 2

                   O e-mail com a declaração foi enviado para altos dirigentes da Organização Internacional do Trabalho, Organização Mundial do Comércio, ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha, para a Secretaria da ONU, Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Organização Mundial da Saúde, União Internacional de Telecomunicações, UNAids, Programa da ONU para o Desenvolvimento e para o programa da ONU para o Meio Ambiente e várias outras. Também receberam a nota a Secretaria da Convenção sobre Mudanças Climáticas, a Organização da Conferência Islâmica, alto escalão do governo suíço e centenas de outros diplomatas de todo o mundo.

Aumento na conta de luz

                   Este filme os brasileiros já viram. E é péssimo! No primeiro pacote de medidas votado pela Câmara dos Deputados, no governo interino de Michel Temer, foi aprovada uma medida provisória que altera o prazo para as distribuidoras de energia elétrica prorrogar a concessão do serviço, o que poderá significar um aumento na conta de luz dos brasileiros. O texto aprovado ´[e um projeto de conversão do senador Edson Lobão (PMDB-MA) que promove ainda outras mudanças, entre elas uma que beneficia as distribuidoras de sistemas isolados na região Norte. Originalmente a MP quando enviada pelo governo de Dilma Rousseff, só tinha um artigo, mas foram acrescentados diversos outros aditivos que vão refletir em todas as concessionárias, criticam os deputados do PDT, PT, PCdoB, PSOL e Rede. A MP foi editada para prorrogar os contratos de concessões de 40 concessionárias, sob a condição de cumprimento das metas de qualidade na prestação de serviço, bem como do desempenho econômico-financeiro das concessionárias. A proposta também abre espaço para a prorrogação dos contratos de concessão, além de abrir brechas para que a Eletrobrás possa se desfazer das subsidiárias. “Tem um jabuti (emenda) colocado no texto que abre espaço inclusive para a privatização” criticou o deputado Pepe Vargas (PT-RS).

 

 “Persona non grata”

                   O deputado federal Jair Bolsonaro foi considerado “persona non grata” pela Câmara Municipal de Campinas (SP), sua cidade natal. O deputado taxou os vereadores da cidade de “desocupados e otários”. Bolsonaro fez carreira política no Rio de Janeiro, mas nasceu e chegou a estudar em Campinas, no interior de São Paulo. Os vereadores justificaram sua posição dizendo que “a Câmara discorda da clara tentativa de desqualificar o Poder Legislativo Municipal”. “Diante de tamanha ofensa aos trabalhos desta Casa, entendemos que o parlamentar passa a ser persona non grata em Campinas”.

“Persona non grata”2

                   A Câmara havia aprovado uma moção de repúdio a homenagem de Bolsonaro ao coronel Brilhante Ustra, notório torturador, na votação do impeachment da Presidente Dilma Rousseff. Ao saber da posição dos vereadores de Campinas, Bolsonaro demonstrou toda sua tradicional “gentileza”. “Essa Câmara Municipal de vocês é fraca. Estou me lixando para estes vereadores que votaram isso. Eles não têm o que fazer. São uns desocupados, uns otários!” disse o parlamentar em entrevista ao jornal Correio Popular.

Prêmio Esso é cancelado

                        A mais tradicional premiação do jornalismo brasileiro, o ExxonMobil (o antigo Prêmio Esso) foi cancelado na sua edição de 2016, após 60 anos ininterruptos, segundo anunciou a patrocinadora, a multinacional de petróleo e gás norte-americana ExxonMobil. O motivo, segundo a empresa é revisar o formato do programa de premiação para contemplar tanto as mídias tradicionais como as novas formassem que o jornalismo vem sendo exercido no Brasil. A empresa publicou uma nota lembrando que mais de 33mil trabalhos jornalísticos foram julgados nos últimos 60 anos, resultando em mais de mil prêmios aos melhores profissionais do país.

Prêmio Esso é cancelado 2

                   No ano passado, na 60ª edição, foram distribuídos R$ 123.300,00 em prêmios em dinheiro. Além do prêmio principal de R$ 33 mil, foram contemplados outros 13 trabalhos, incluindo os prêmios ExxonMobil de Reportagem, Fotografia e Telejornalismo, e as 10 premiações de categoria da mídia impressa. Uma das maiores companhias privadas de petróleo e petroquímica do mundo, a Exxon Mobil esta presente em 200 países e territórios. No Brasil é a mais antiga petrolífera, com 103 anos de atuação. Atualmente trabalha nas áreas de Exploração e Produção, Químicos e Prestação de Serviços.

 

 

  • A Secretaria de Segurança Pública de Alagoas começa a construir, ainda neste primeiro semestre, as primeiras unidades de ação integrada entre as policiais civil e militar.
  •  Seis municípios serão beneficiados ainda este ano, mas a meta da SSP é alcançar 30 unidades integradas até o final de 2018. Inicialmente as cidades contempladas são Barra de São Miguel, Boca da Mata, Girau do Ponciano, Murici, São José da Lage e São José da Tapera.
  • A licitação para as obras acontece no inicio de Junho e a previsão de entrega dos prédios é de 120 dias.
  • As unidades de segurança integrada serão erguidas com recursos originários do Detran de Alagoas no valor de R$ 7,5 milhões, já depositados na conta da SSP.
  • É uma parcela dos R$ 72 milhões que o orgão de trânsito destinará para apoio á segurança pública no Estado, segundo Projeto de Lei, encaminhado pelo Executivo à Assembleia Legislativa e aprovado em 2015.
  • Pela lei os repasses anuais ficarão em torno de R$ 15 a R$ 20 milhões anuais, até completar os R$ 72 milhões previstos.

22/05/2016 11:04

                   O Cirurgião Vascular Guilherme Pitta foi homenageado esta semana pela Câmara de Vereadores de Arapiraca, pelos relevantes serviços á população daquela cidade. Por indicação da vereadora Amélia Fernandes, Pitta foi agraciado com a Comenda Manoel André, a maior honraria concedida pelos vereadores e pela municipalidade. Ao trabalhar no Hospital Chama, Pitta liderou uma equipe que realizou mais de 200 transplantes renais, a partir de 1999, alcançando o número em 2015. A entrega da Comenda reuniu autoridades do município, vereadores, profissionais médicos e o Secretário Municipal de Saúde, Ubiratan Pedrosa.

Dilma critica Mendes

                   Em entrevista concedida ao jornalista norte-americano Gleen Greenwald, a presidente afastada Dilma Rousseff criticou a postura adotada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes em determinados julgamentos, afirmando que ele possui postura “visivelmente militante”. O comentário de Dilma surgiu ao ser questionada sobre a decisão do ministro em suspender as investigações sobre o senador Aécio Neves, por suspeita de participação no desvio de dinheiro na construção de Furnas. Para Dilma, a suspensão (das investigações) é “estranha porque até agora, que eu saiba, nenhuma investigação foi suspensa” afirmou. Entre os integrantes do Supremo, nem todos têm a mesma posição um tanto quanto efetivamente militante como o ministro Gilmar Mendes. Para ela, todas as atitudes que estão sendo tomadas pelos ministros do STF serão avaliadas ao longo do tempo por todos os brasileiros. A presidente afastada também deu a sua opinião sobre o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) afastado da presidência da Câmara dos Deputados. “Ele, inexoravelmente, era, entre aspas, meu aliado. Nós começamos a ter atritos no meu segundo governo. Tivemos atritos sistemáticos. Essa é uma questão importante de ser entendida, por que ele age nas trevas, Ele é muito bom de agir nas trevas” considerou Dilma.


Contra a exoneração na EBC

                   Parlamentares da oposição entregaram na última quinta feira, ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot uma representação contra a exoneração do diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), jornalista Ricardo Melo. A exoneração foi publicada no Diário Oficial no dia 17. “Entramos com esta representação contra o vice-presidente Michel Temer e o senhor Eliseu Padilha por ferir a independência da EBC e da estrutura da comunicação pública de forma ilegal, desrespeitando um mandato, atacando o direito à comunicação e á informação de brasileiros e brasileiras, cassando politicamente o senhor Ricardo Melo” afirmou o deputado Afonso Florence (PT-BA).

Contra a exoneração na EBC 2

                   A deputada Luiza Erundina (PSOL-SP), também signatária da representação, a exoneração do jornalista fere a autonomia e a independência da EBC, uma vez que a escolha do diretor-presidente é feita por um Conselho Curador, composto por 22 membros, sendo 15 da sociedade civil; quatro do governo federal; um da Câmara dos Deputados; um do Senado e um da própria EBC. “Esperamos que os responsáveis por este crime sejam devidamente punidos e assegurem o retorno do presidente da EBC escolhido legitimamente e legalmente constituído nos termos previstos do marco legal que disciplina a criação e o funcionamento da empresa”.

Contra a exoneração na EBC 3

                   Ao receber a representação encaminhada pelos deputados de vários partidos (PT, PCdoB, PSOL, PDT e Rede), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot garantiu que vai examinar a questão apresentada e os argumentos dos parlamentares. Para a deputada Jô Moraes (PCdoB-MG) “o que esta em jogo é o Estado Democrático de Direito. Existe uma lei que assegura a estrutura de uma empresa pública, que contribui para a democratização da informação, e é em torno desse estatuto legal que nós estamos agindo e temos certeza que contamos com o apoio de toda a sociedade”.

As crianças da guerrilha

                   Um anúncio feito pela Procuradoria da Colômbia esta semana mostrou que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) recrutaram 11.556 menores de idade entre 1975 e 2014. A procuradoria alega que isso é crime de guerra e que esta foi a conclusão de investigações que foram realizadas sobre o recrutamento de menores para a guerrilha. O anúncio foi feito logo após o Governo das Farc terem assinado um acordo para a retirada de menores de 15 anos dos acampamentos do grupo guerrilheiro, e a elaboração de um plano para a desmobilização progressiva de todos os que têm menos de 18 anos.

As crianças da guerrilha 2

                  De acordo com a Procuradoria, em 47% dos casos, as Farc conseguiram persuadir os menores a integrar suas fileiras. Além disso, 23% dos menores foram enganados e em 30% houve recrutamento forçado. E ainda 38% dos menores recrutados eram do sexo feminino. Pelo acordo assinado agora, todos os menores que saírem da guerrilha serão considerados vitimas, e os com menos de 14 anos nunca poderão ser considerados responsáveis. O negociador da Farc, Ivan Márquez, disse que existem atualmente 21 menores de 15anos nos acampamentos da guerrilha. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) dará apoio e acompanhamento aos menores.

 

  • A direção da Polícia Civil estabeleceu uma meta de recuperar nos próximos anos da atual gestão, pelo menos 30 delegacias de polícia. A ideia é reformar e reaparelhar as delegacias garantindo condições adequadas de espaço e contribuindo no combate á criminalidade no estado.
  • E numa primeira etapa do projeto, 14 delegacias serão reformadas. O projeto estabelece três estágios de execução, com a entrega de dez unidades para cada estágio.
  • O projeto atende também as delegacias tanto da capital quanto do interior do Estado.
  • Na capital a direção da Polícia Civil selecionou a Delegacia de Crimes Contra a Criança e o Adolescente, além da unidade de Marechal Deodoro também esta inclusa no projeto inicial.
  • No interior, as delegacias de Penedo, Piaçabuçu, Santana do Ipanema, Junqueiro, Delmiro Gouveia, Piranhas e União dos Palmares, além da Delegacia da Criança do Adolescente de Arapiraca que será completamente modificada.
  • Alguns prédios já chegaram a ser vistoriados para detectar os problemas de infraestrutura, assim como as planilhas e projetos de reforma já finalizados.

20/05/2016 05:52

                   Apesar dos argumentos utilizados pelo Procurador-Geral de Justiça de Alagoas, Sérgio Jucá, os desembargadores da Câmara Cível do Tribunal de Justiça, rejeitaram o recurso apresentado pelo Ministério Público e que defendia a extinção das torcidas organizadas dos clubes de futebol de Alagoas. O tema voltou à discussão após as cenas de violência registradas na partida final do Campeonato Alagoano. O voto do relator do processo, desembargador Tutmés Airan foi acompanhado pelos demais integrantes da Câmara. Ele argumentou que o recurso perdeu o objeto em virtude de decisões anteriores, que autorizavam o funcionamento das sedes das organizadas no Estado.

TJ nega extinção de torcidas 2

                   No seu relatório, apesar de ter negado a extinção, Airan deixou claro que permanece proibida a participação das torcidas ou agremiações organizadas nos estádios, com o uso de vestimentas, faixas, cartazes, bandeiras, instrumentos musicais ou a articulação de qualquer outro meio que possa caracterizá-las como torcidas organizadas. O Procurador-Geral já havia solicitado a extinção das organizadas em 2005, que foi negada por um magistrado de primeiro grau. O recurso do MPE pedia a revisão desta decisão, mas ela foi mantida. Para ele, a existência dessas organizações criminosas, travestidas de torcidas, atemorizam, implantam o terror e afastam as famílias e os verdadeiros torcedores dos estádios.

 

Dividir ao invés de unir

                   A divisão da classe trabalhadora só interessa ao patronato e as elites brasileiras, e parece que chegou o momento que estas forças conservadoras esperavam. Duas das três maiores centrais do país, a Força Sindical e a UGT (União Geral dos Trabalhadores) discutem, junto ao novo governo, a possibilidade de fusão para criar uma nova entidade. O objetivo é superar a CUT (Central Única dos Trabalhadores) ligada ao PT, bem maior e mais estruturada em numero de sindicatos e em arrecadação. As conversas agora ganharam força, depois do apoio manifestado pelo presidente em exercício Michel Temer. Segundo a Folha de São Paulo, os líderes sindicais avaliam que Temer necessita de uma sustentação sindical capaz de se contrapor às ações da CUT, que congrega 21% dos sindicatos do país e tem organizado mobilizações contra o governo do presidente interino. Juntas a Força e a UGT reuniriam 27% dos sindicatos. O presidente da UGT, Ricardo Patah e o deputado Pulinho da Força, defendem a União, mas nos bastidores existe uma desconfiança de que ambos entrarão em atrito pelo comando da nova entidade, e que dificilmente o presidente da Força abrirá mão do seu protagonismo. Há alguns dias Patah comunicou a Temer sua insatisfação com o fato do presidente da Força se apresentar como organizador das reuniões dos sindicalistas no Palácio do Planalto.

 

Um líder bem suspeito

                   Escolhido pelo presidente em exercício Michel Temer, para ser o novo líder da base parlamentar na Câmara, o deputado André Moura (PSC-SE) tem um currículo recheado de ações penais. É acusado de desviar dinheiro público em pelo menos três inquéritos, inclusive por tentativa de homicídio e no esquema de corrupção da Petrobrás. Em Sergipe, de onde é natural também responde por improbidade administrativa.  Ele foi indicado pelo “Centrão” e tem o apoio por trás do presidente afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Moura foi transformado em réu no Supremo Tribunal Federal em 2015, por crime de responsabilidade, formação de quadrilha e improbidade administrativa.

Um líder bem suspeito 2

                   As denúncias contra André Moura começam em Pirambu, no vizinho estado de Sergipe, onde foi prefeito por duas vezes e elegeu o sucessor Juarez Batista dos Santos. Mas a acusação é que Moura continuou como Prefeito de fato, com todos os gastos (alimentos, celulares, veículos, combustível, motoristas e seguranças, além de repasses em dinheiro entre R$ 30 mil a R$ 50mil) seus e de sua família, mantidos pela municipalidade. O resultado foi o rompimento de Moura com Juarez, com uma delação premiada do prefeito e que culminou com troca de tiros, ferindo o vigilante da casa de Juarez, fato tratado como tentativa de homicídio.

Um líder bem suspeito 3

                   Outro inquérito contra André Moura resulta da investigação da Operação Lava Jato. Oito parlamentares aliados do ex-presidente Cuinha figuram como investigados por recebimento de propina inclusive o novo líder do governo. Mais outra investigação aponta o deputado sergipano de ter feito contratações ilegais de empresas de comunicação quando era deputado estadual. A defesa do deputado rebate todas as acusações, e garante que as mesmas são de autoria do ex-prefeito de Pirambu (Juarez dos Santos), desafeto político de Moura e tenta prejudica-lo com denúncias sem provas materiais.

Sobre a extinção do Minc

                   O novo ministro da Educação e Cultura, Mendonça Filho vai dar explicações ao Senado Federal sobre as prioridades da sua pasta e sobre a extinção do Ministério da Cultura, transformado em secretaria vinculada ao Ministério. A convocação partiu dos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Telmário Mota (PDT-RR) que propuseram também a ida de artistas e produtores culturais. Serão convocados os cineastas Luis Carlos Barreto, Ana Muylaert e Cacá Diegues, a produtora Paula Lavigne e os atores Wagner Moura, Tiago Lacerda e Odilon Wagner. E ainda Roberto Frejat, integrantes de diversos coletivos, professores universitários, representantes de museus e associações teatrais.

 

 

  • O setor de fiscalização da Secretaria de Estado da Fazendo, dando sequência as operações para combater irregularidades no Estado, autuou seis carregamentos de produtos que trafegavam sem qualquer tipo de documento fiscal.
  • A operação aconteceu no sertão, e foram apreendidos dois caminhões de laticínios no município de São José da Tapera, outros dois caminhões no Povoado Piau, em Piranhas, um carregado com madeira e o seguinte com tijolos.
  • Já nos municípios de Ouro Branco e Inhapi, a fiscalização autuou e apreendeu mais dois caminhões desta feita carregados com móveis, também sem as respectivas notas fiscais.
  • O objetivo das operações é preservar a competitividade do mercado local, e evitar que mercadorias sejam trazidas de outros estados estimulando a evasão fiscal.
  • No último mês de Abril, a Secretaria da Fazenda também desenvolveu várias operações no sertão e no agreste alagoano e autuou 19 carregamentos irregulares além de estourar um depósito clandestino.

19/05/2016 02:42

O grampo no Supremo

                   Uma varredura de rotina feita pela Secretaria de Segurança do Supremo Tribunal Federal (STF) localizou no gabinete do Ministro Luis Roberto Barroso, um aparelho de escuta ambiental. O dispositivo estava embaixo da mesa de trabalho, em uma caixa cheia de fios. Foi aberta uma investigação interna e a Polícia Federal não chegou a ser acionada. O equipamento foi encontrado no dia 11 de Abril. O Tribunal não informou o modelo do aparelho, nem outras informações mais detalhadas, uma vez que existe a proteção por questões de segurança. O Ministro Barroso disse que “institucionalmente” a ação de espionagem do seu gabinete preocupa, mas não lhe atemoriza porque o seu gabinete é “republicano”. “Do ponto de vista institucional é gravíssimo. Uma ousadia, uma desfaçatez alguém colocar um aparelho de escuta no gabinete de um ministro do Supremo e não se sabe há quanto tempo esta aí. Mas do ponto de vista pessoal, estou confortável, porque aqui é um espaço republicano” afirmou. “A gravidade é alguém saber por antecipação o que eventualmente estou pensando em fazer em um processo” completou. Questionado por jornalistas se o grampo surpreende, o ministro lamentou: “Nada no Brasil de hoje surpreende”. Luís Barroso ocupa um gabinete no 4° andar do Supremo desde 2013, quando assumiu o cargo de ministro.

A moratória dos estados

                   A proposta dos estados em suspender o pagamento da dívida com a União por um ano vai entrar na pauta do encontro dos governadores do Nordeste, que acontece hoje no Hotel Ritz Lagoa da Anta, em Cruz das Almas. Essa moratória foi defendida pelo governador em exercício do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles em um Fórum Nacional e que contou com a participação dos governadores de Santa Catarina, Raimundo Colombo, de Alagoas, Renan Filho e do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori. O Fórum é organizado pelo ex-ministro do Planejamento João Paulo dos Reis Velloso.

A moratória dos estados 2

                   Com exceção de Alagoas, os demais governadores enfrentam sérias dificuldades nas contas públicas de seus estados inclusive com atraso no pagamento dos salários dos servidores públicos e aposentados e comprometimento na prestação de serviços básicos pelo governo. A proposta de suspensão do pagamento da dívida vinha sendo discutida inclusive com a equipe econômica da presidente afastada Dilma Rousseff e já chegou a ser comunicada ao novo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, mas apenas uma comunicação e não uma negociação efetiva. O governador do Rio de Janeiro afirmou que a dívida do Rio de Janeiro é impagável.

A moratória dos estados 3

                   O anfitrião do encontro de hoje, o governador Renan Filho quer ouvir a posição dos demais governadores da região sobre a proposta do Rio de Janeiro. Alagoas sofre com o pagamento da dívida com juros compostos e por isso entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal obtendo uma liminar para pagar juros simples da dívida coma União. Além dos governadores do Nordeste, participam da reunião os secretários da Fazenda dos Estados, uma vez que também estão na pauta a uniformização tributária, as operações de crédito e empréstimos bloqueados pelo Ministério da Fazenda. Os secretários reúnem-se a partir das 9h30 e os governadores iniciam as discussões ás 11h.

Concentração de renda

                   Um relatório elaborado pela Secretaria de Politica Econômica do Ministério da Fazenda mostrou que o 1% mais rico da população brasileira, formado por cerca de 270 mil pessoas, responde por 48,5% da renda bruta gerada pelos 5% mais ricos (1,350 milhões de brasileiros). E o mais interessante é que este patamar esta bem próximo do verificado na Alemanha (49,4%) e do Reino Unido (46,2%). Estes dados ainda são elaborados com base nas informações colhidas junto ao Importo de Renda do ano base de 2014. Os dados obtidos através do IR mostram uma desigualdade maior na faixa de renda mais elevada, do que a observada em outros levantamentos, como as pesquisas domiciliares do IBGE.

O circo brasileiro

                   O jornal americano “The New York Times” publicou um extenso editorial com pesadas criticas aos parlamentares brasileiros. O jornal considera os legisladores como personagens teatrais dramáticos, que aparecem diariamente na TV com falas sem conteúdo, com erros de concordância da língua portuguesa, péssima aparência e comportamento inadequado. Para o jornal o Congresso brasileiro é composto por 594 figuras, que inclui suspeitos de assassinato e tráfico de drogas, ex-jogadores de futebol, um ex-campeão de judô, uma estrela da musica country, um comediante e um participante de reality show, além da estranha composição do Partido da Mulher Brasileira, formado por membros do sexo masculino.

O circo brasileiro 2

                   Segundo o New York Times dificilmente algum outro país teria um parlamento com legisladores tão estranhos. Destaca ainda que mais da metade dos membros do Congresso enfrenta algum tipo de processo desde recebimento de propina ou crimes graves como sequestro ou assassinato. O mais absurdo, destaca o jornal, é que na linha de sucessão à presidência do Brasil, todos estão envolvidos em escândalos. Desde o presidente interino Michel Temer, passando pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, recentemente afastado, assim como o seu substituto. O presidente do Senado também esta sob investigação e quase todos são alvo de suspeita na Operação Lava Jato.

 

 

  • A partir do próximo semestre o Instituto Federal de Alagoas – Ifal, através do Campus Maceió, vai ofertar o curso superior de Bacharelado em Engenharia Civil. A instauração do curso foi aprovada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão e pelo Conselho Superior.
  • Serão oferecidas 40 vagas, para concluintes do Ensino Médio, com classificação em processo seletivo pelo SISU, com 50% das vagas destinadas a alunos oriundos da rede pública, conforme edital.
  • A seleção e classificação dos candidatos as 40 vagas serão efetuadas com base nos resultados obtidos pelos candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), observados os pesos e as notas mínimas estabelecidas pelo edital da instituição.
  • A criação do curso de Engenharia Civil, além de uma conquista do Ifal, segue as diretrizes aprovadas no Plano de Desenvolvimento Institucional 2014-2018.
  • O projeto pedagógico destaca que “o Ifal vê, na oferta do Curso de Engenharia Civil, uma oportunidade de verticalização e integração dos cursos já existentes, ampliando a inclusão social e econômica de jovens, e no crescimento científico e tecnológico do Estado de Alagoas”.

18/05/2016 00:21

                   Em meio a manifestações contrárias, tanto em relação á Cultura quanto à Educação, o novo ministro das duas pastas, Mendonça Filho diz que pretende priorizar o Plano Nacional de Educação (PNE), que estabelece metas desde o ensino infantil à pós-graduação, incluindo valorização de professores e investimentos para a educação. Mas também terá de administrar o descontentamento generalizado. Na Cultura, a situação é difícil, depois de ver o ministério extinto e ser incorporada á educação. Mas para as lideranças dos segmentos mais afetados dão a solução para o problema: o diálogo e capacidade de ouvir os pleitos e as demandas mais urgentes.

Educação em crise 2

                   Outra entidade a se manifestar a respeito foi o Fórum Nacional de Educação, que quer maior participação nas decisões politicas do setor e o cumprimento do FNE. O Fórum é composto por 50 entidades e orgãos ligados à educação, incluindo representantes dos secretários estaduais e municipais de educação, movimentos sociais e entidades estudantis. A União Nacional dos Estudantes (UNE) divulgou nota afirmando que o movimento estudantil não reconhece o governo de Michel Temer. “Estaremos nas ruas, nas universidades, nas redes sociais, em todos os espaços alcançáveis em que possamos denunciar a grave lesão sofrida pelo país” diz o texto da UNE.

Legalização dos jogos de azar

                   O governo interino de Michel Temer tem interesse em propor a legalização dos jogos de azar no país, como forma de aumentar as receitas da União. O próprio Temer já manifestou o interesse da legalização, e dois de seus auxiliares mais próximos, os ministros Henrique Eduardo Alves (Turismo) e Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) defendem abertamente a legalização. Para Alves, a proposta de legalização deve incluir bingos, cassinos e até o jogo do bicho. “Hoje o jogo existe de forma clandestina e sem gerar qualquer benefício para o Estado” diz o ministro do Turismo. Para ele, a liberação do jogo seria um estímulo ao turismo e a retomada da atividade econômica. A idéia, contudo, tem fortes adversários. Um deles é o Ministério Público Federal que considera a legalização, um incentivo à lavagem de dinheiro e à corrupção. Congressistas que defendem a causa garantem que o presidente interno Michel Temer é favorável a causa, e acreditam até que a saída da Presidente Dilma vai acelerar a liberação. Além de Henrique Alves e Geddel, outros dois ministros já manifestaram-se anteriormente favoráveis á liberação. Um deles é o alagoano Maurício Quintela (Transportes) que apresentou projeto neste sentido em 2008. Outro é Blairo Maggi (Agricultura) autor de um relatório que libera cassinos, bingos, caça-níqueis e jogo do bicho, e que ainda será submetido ao plenário do senado.

 

Vacinação perto da meta

                   Um balanço divulgado na noite de segunda feira (16) pelo Ministério Da Saúde mostrou que 71% do público alvo da campanha de vacinação contra a grupe H1N1 em todo o país foi imunizado. Este percentual corresponde a 35,4 milhões de pessoas. Também foi divulgado que foram registrados 2.808 casos de infecção pelo vírus influenza e que acabou resultando em 470 mortes. A meta do governo é vacinar 80% dos grupos prioritários até esta sexta feira (20). Os estados do Paraná, São Paulo, Espírito Santo, Amapá e Distrito Federal já alcançaram a meta.

Vacinação perto da meta 2

                   Dentre os grupos prioritários, os trabalhadores da área da saúde apresentam o melhor percentual de cobertura com 86,5% em todo o país (Alagoas já passou dos 100%). As mulheres que tiveram bebês há 45 dias alcançam 79,4% de cobertura, e os idosos 72,9%, seguidos das crianças de seis meses a cinco anos com 66,5% de cobertura. O grupo que menos procurou os postos de vacinação no país foram as gestantes com 56,6% de imunização. Ao todo 49,8 milhões de pessoas integram os grupos que podem tomar a vacina pela rede pública de saúde. Entre as regiões, o Sul tem a melhor cobertura com 80,1% e o Nordeste a pior com apenas 58,4 %.

Brasil alfabetizado

                   Estão abertas até o final do mês as inscrições para o processo seletivo que o estado fará para a contratação de professores alfabetizadores, que vão atuar no programa Uma Escola em Cada Esquina/Brasil Alfabetizado. No total são ofertadas 1.832 vagas. O edital, a ficha de inscrição e os detalhes sobre os procedimentos a respeito, estão publicados no Diário Oficial da segunda feira (16) e também no site www.educaçao.al.gov.br. As vagas são distribuídas em 1.645 para alfabetizadores, 183 para coordenadores de turmas e 4 para interpretes/tradutores de Libras.

Brasil alfabetizado 2

                   O objetivo da Secretaria Estadual de Educação é alfabetizar este ano cerca de 17mil pessoas, entre jovens maiores de 16 anos e adultos, sendo que as aulas do Programa estão previstas para serem iniciadas no segundo semestre deste ano, em toda Alagoas. Os primeiros resultados do processo seletivo serão anunciados até 30 dias após o encerramento das inscrições e o resultado final até 20 dias após o resultado preliminar. Em ambos os casos as publicações serão de acordo com a demanda e da necessidade de cada regional, com divulgação nas sedes e no site da Secretaria da Educação.

 

 

  • A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), através do seu presidente, Claudio Lamachia, criticou a nomeação de ministros investigados ou citados na Operação Lava Jato, pelo presidente interino Michel Temer.
  • Lamachia afirmou que vai avaliar a possibilidade do uso de instrumentos jurídicos para pedir o afastamento de ministros que venham a se tornar réus.
  • “Quem é investigado pela Operação Lava Jato não pode ser ministro de Estado, sob o risco de ameaçar a chance que o Brasil tem de trilhar melhores rumos. Faço o alerta de que a nomeação de investigados contraria os anseios da sociedade e não deveria ser feita” afirmou o presidente da Ordem.
  • Na equipe ministerial de Michel Temer, o único investigado é Romero Jucá (Planejamento), mas outros dois foram citados na Lava Jato: Henrique Eduardo Alves (Turismo) e Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo).
  • O Presidente da Ordem dos Advogados defende que todos os cidadãos têm direito à ampla defesa e ao devido processo legal, mas acredita que a equipe de ministros precisa estar acima de qualquer suspeita, o que não é o caso.