Ailton Villanova

14 de junho de 2017

Haveria melhor razão para um desquite?

 A festa de casamento da donzela Lituânia Maria com o mancebo Zeca Cazuza, na fazenda da mãe viúva, dona Carolina, durou três dias. Começou na tarde de uma sexta-feira e só terminou na segunda-feira seguinte, boquinha da noite. A cidade quase inteira de Boca da Mata esteve presente à cerimônia, que foi celebrada pelo juiz […]

12 de junho de 2017

Prazer demais!

    Dizem que o Obdúlio Neto foi um bom pai e um marido exemplar. Todos os seus momentos livres ele os dedicava à mulher Odaléa e ao filho Obdúlio Luiz, o Dulinho.       Certa noite, ele pegou o garoto, botou no carro, e saiu com ele até a praia de Pajuçara, onde compraria os […]

9 de junho de 2017

Mas o peixe era carimbado!

      Coronel da reserva remunerada PM, médico dos bons e gozador da vida e da cara dos outros, Zoomilx Marcelo Melo Costa, sempre foi chegado a uma boemia, desde que passou a se entender de gente. Segundo seu colega Fernando Theodomiro Lima, doutor Zoomilx – hoje em dia um sujeito caseiro e bastante […]

8 de junho de 2017

Torto, mas elegante! (ou o Alfaiate maravilhoso!)

      Existiu no bairro do Farol, décadas atrás, um sujeito conhecido como Genésio “Quicé” e, justiça se lhe faça, muito inteligente. Tudo na vida ele sabia fazer. Dominava mil profissões. A última que aprendeu e desenvolveu foi a de alfaiate. À esta dedicou-se de corpo e alma. De posse de uma graninha que […]

7 de junho de 2017

Testemunha altamente perigosa

      Professora aposentada e vivendo os seus mais de 90 janeiros com muita saúde e disposição, dona Estrevaliana Pedrosa possuía a língua mais ferina de todo o Agreste alagoano. Fofoqueira, estava sempre por dentro dos assuntos mais quentes da região. Um dia, ele foi convocada para prestar depoimento na Justiça de Arapiraca, na […]

6 de junho de 2017

Uma ignomínia de sogra

      Sertaneja sem papas na língua, a octogenária Feliciana Astolfa viveu até os seus últimos dias na cidade de Olivença. O alvo predileto de suas maldades era o genro Ari Taquaritá, agrônomo da Secretaria de Agricultura, e gente fina demais. Na unha da velha, o infeliz sofria.       Certa feita, ele viajava de […]

3 de junho de 2017

Uma ignomínia de sogra

sem papas na língua, a octogenária Feliciana Astolfa viveu até os seus últimos dias na cidade de Olivença. O alvo predileto de suas maldades era o genro Ari Taquaritá, agrônomo da Secretaria de Agricultura, e gente fina demais. Na unha da velha, o infeliz sofria.       Certa feita, ele viajava de Olivença a Maceió pilotando […]

2 de junho de 2017

Empregada mais que modesta

Se neste mundo velho de guerra existe alguém que valorize além da conta uma empregada doméstica, esse alguém e a coleguinha Fátima Vasconcellos. Pertença a indigitada a qualquer tipo ou raça, ela é tratada pela Fatinha com o maior carinho, tal qual uma familiar sua, embora algumas que passaram por sua residência não merecessem. A […]

1 de junho de 2017

Virgindade explosiva

      Rostinho angelical, corpinho escultural, perninhas torneadas… Essa era, em síntese, a Ritinha, filha dileta da viúva Berinalda Raposo, coroa excessivamente conservadora. As pessoas imaginavam que aquele anjinho de candura e da carinha inocente era virgem zerada, face a ortodoxia da mãe. Mas, qual o quê! Ritinha já havia perdido a donzelice numa […]

30 de Maio de 2017

Na pressa, trocou as fardas!

 Esta é do tempo em que o José Luiz Ferreira, o famoso Du, era guarda civil estadual, corporação respeitadíssima pela sua eficiência na rigorosa defesa da lei e da ordem.        Du se aposentou na função de agente de polícia civil, depois de, nas horas vagas, ter pintado as canecas no bairro do Mutange […]