Cooperação para combater a corrupção - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Blog | Blog do Dresch

              Um dos poucos integrantes do Governo Federal que não está denunciado pela Operação Lava Jato, o ministro da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União, Torquato Jardim defendeu esta semana, métodos mais rápidos na cooperação entre os países e mecanismos operacionais mais eficientes para o combate à corrupção. “Qualquer tentativa de conter o crime, que seja mais lenta que a velocidade do próprio crime, está fadada ao fracasso. Tem que ser tão rápido quanto, compartilhar a base de dados e conhecimentos mútuos de quem está participando no sistema” afirmou o Ministro.

Cooperação contra corrupção 2

             Segundo Jardim, há um consenso internacional de que a experiência brasileira de combate à corrupção é muito rica e não pode ser perdida. Entretanto, há países que se dispõem a colaborar com o Brasil, mas não veem na lei brasileira uma garantia de que não haverá quebra do sigilo de documento ou que haverá, na hipótese da quebra de sigilo, uma sanção legal forte que desestimule a quebra do segredo. Acordos internacionais foram firmados, “falta agora o passo operacional”, disse o Ministro da Transparência.

Violência contra crianças

              As mais diversas formas de violência sofridas por crianças e adolescentes, foram as denúncias mais frequentes feitas através do Disque 100 (Disque Direitos Humanos) no ano de 2016. Das 133 mil denúncias recebidas através do telefone, 76 mil atendimentos se referem a este tipo de vítima. Situações de negligência, violência psicológica, física e sexual são as violações mais comuns, segundo balanço divulgado esta semana. Em média, foram registradas 360 denúncias por dia no Disque 100, inclusive nos fins de semana e nos feriados. Depois das crianças e adolescentes, quem sofre mais agressões são idosos, pessoas com deficiência, presos ou pessoas com restrição de liberdade e a população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais). Em comparação com 2015 houve uma redução no número de denúncias, já que naquele ano foram 137 mil denúncias, mas para a Ouvidora dos Direitos Humanos, Irina Bacci, essa queda nos registros não significa necessariamente uma redução no número de casos.

 

Novo hotel na Jatiúca

           O bairro da Jatiúca deverá ganhar, até o final do ano, um novo empreendimento hoteleiro. A empresa RV Hotéis, responsável pela construção do Hotel Porto Jatiúca, apresentou o projeto ao governador Renan Filho, que assinou o decreto de incentivo fiscal para o empreendimento. A empresa vai investir R$ 15 milhões no hotel, que vai disponibilizar 168 leitos, gerando 52 empregos diretos e 270 indiretos. Os diretores da empresa pretendem colocar a unidade em operação no segundo semestre.

Novo hotel na Jatiúca 2

          O supervisor-geral de engenharia da empresa, Ralph Vasco salientou a importância dos incentivos fiscais na expansão do hotel. “Este incentivo será essencial para a melhoria do projeto. Nós tínhamos a perspectiva do hotel ser de uma forma, e com este incentivo vamos ampliar o projeto, tornar o hotel mais eficiente e com resultados melhores. É o terceiro hotel do nosso grupo e com ele estaremos dobrando a capacidade de leitos” afirmou o empresário.

Uber dos helicópteros

                 A cidade de São Paulo ganhou, desde a última sexta feira, um serviço de chamada de voos de helicópteros. A proposta é de uma empresa norte americana de tecnologia (a A3) controlada pela Airbus e com sede no Vale do Silício. Aqui ela criou uma companhia, a Voom, para tocar o negócio, já que a capital paulista é a cidade com maior tráfego de helicópteros do mundo e onde a demanda por este tipo de serviço tem maior apelo. Pelos dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), há cerca de 2 mil helicópteros registrados no Brasil, sendo 700 em São Paulo e com um registro de 5 mil voos anualmente.

Uber dos helicópteros 2

                 A Voom vai integrar a frota de helicópteros das empresas Helimarte, Air Jet e UniAir, que somam mais de cem unidades. Os aparelhos estarão disponíveis em um aplicativo, com demanda e oferta. Os preços dos serviços da Voom partem de R$ 500. Dependendo do modelo da aeronave, até cinco pessoas podem ser transportadas a cada voo. Após São Paulo, o plano da Voom é levar o serviço a outras cidades, como Jacarta, Los Angeles, Cidade do México e outros centros metropolitanos de grande população e trânsito denso.

 

 

  • Entrou em funcionamento esta semana, em Brazópolis (MG) um telescópio russo de alta tecnologia, considerado o mais avançado em operação no território brasileiro.
  • Com 75 cm de abertura, o equipamento terá campo de visão mais abrangente e será capaz de mapear área maior que qualquer outro instalado no país.
  • O telescópio está voltado para o monitoramento do lixo espacial e para diagnosticar possíveis colisões com a Terra, com outros detritos e até satélites.
  • O equipamento é fruto de uma parceria do Brasil com a Rússia, que está investindo cerca R$ 10 milhões.
  • A contrapartida brasileira é de ofertar infraestrutura para operação do telescópio, além de arcar com custos de energia e internet, entre outros.
  • O local escolhido para instalação do mesmo, no Pico dos Dias, foi determinante para instalação. Está situado a 1,8 mil metros de altitude, e é gerenciado pelo Laboratório Nacional de Astrofísica.

Facebook