Bancada federal se posiciona para votar reforma - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Blog | Blog do Dresch

               A bancada alagoana praticamente já se definiu a respeito da votação da reforma da Previdência. Alguns deputados já manifestaram que são contrários à proposta do governo Temer, mas alguns despistam, já que fazem parte da base governista. Um dos maiores críticos á proposta da forma como está colocada é o deputado Givaldo Carimbão (PHS). Para ele a proposta como está colocada é uma espécie de extermínio dos mais pobres e não acredita que a Previdência seja tão deficitária como o governo alega. Outro voto contrário é o de Paulão (PT) que acredita que a proposta poderá ser derrubada.

Bancada se posiciona 2

               Já os deputados Pedro Vilela (PSDB), e Nivaldo Albuquerque (PRP) disseram não ter tomado uma posição a respeito do assunto. Preferem esperar uma definição partidária para se manifestar. Outros dois representantes alagoanos dizem defender uma reforma para o sistema previdenciário brasileiro, mas não com o texto enviado pelo Governo. É o caso de Rosinha da Adefal (PT do B) e João Henrique Caldas (PSB). Eles argumentam que a reforma proposta apresenta pontos controvertidos e que necessita de uma maior discussão.

Cirurgia de mudança de sexo

             Por enquanto, apenas cinco hospitais estão autorizados pelo Ministério da Saúde, a realizar cirurgias de redesignação sexual. Todos ligados à universidades nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Goiás e Rio Grande do Sul. Outros três hospitais estão em fase de habilitação para oferecer o procedimento de transexualização: Espírito Santo, Bahia e Paraíba. Outras quatro unidades estão autorizadas a dar início ao processo com a terapia hormonal e o acompanhamento multidisciplinar: Hospital das Clinicas de Uberlândia; Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia do Rio de Janeiro, Centro de Referência e Treinamento de DST/AIDS de São Paulo e o CRE Metropolitano de Curitiba. Em Alagoas nenhuma unidade hospitalar está autorizada pelo Ministério da Saúde a realizar o procedimento, e por isso muitos interessados buscam realizar a cirurgia em Pernambuco. Mas todas as situações exigem e terapia hormonal, mesmo que o paciente já tenha iniciado um processo semelhante por conta própria.

 

Veneno contra disfunção

             O veneno da aranha armadeira pode provocar nos homens o priapismo, uma ereção involuntária e dolorosa e pode até a levar à necrose do pênis em alguns casos, se não houver tratamento médico. Agora, cientistas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Fundação Ezequiel Dias (Funed) consideram que o veneno pode ser usado como um novo medicamento contra a disfunção erétil, com algumas vantagens em relação aos já existentes no mercado. A biotecnologia desenvolvida já foi licenciada pela empresa Biozeus.

Veneno contra disfunção 2

             A aranha armadeira é natural do território sul-americano e se manifesta em áreas rurais e urbanas. De nome científico Phoneutria nigriventer ela é conhecida como aranha-de-bananeira já que é encontrada com frequência em cachos de banana. Seu veneno é potente e pode matar pequenos mamíferos. As aranhas ocupam o segundo lugar nos acidentes com picadas de animais peçonhentos. Ao todo foram registrados no ano passado 28.799 notificações de picadas de aranhas, sendo 14 % das armadeiras e acontecem com frequência quando ela se esconde em roupas e sapatos.

Veneno contra disfunção 3

Os pesquisadores mineiros iniciaram os estudos há dez

 anos, quando a molécula responsável pelo priapismo foi isolada do restante do veneno. Ela foi testada em ratos e verificou-se a ereção sem os efeitos indesejados. Não apresentou nenhuma toxidade, não foi imunogênico (o organismo não produziu anticorpos contra a susbtância) e não houve nenhuma alteração no tecido do pênis além da ereção. Com isso os cientistas acreditam que o medicamento à base do peptídeo possa atender pacientes que enfrentam contradições, ou problemas cardiovasculares com o Viagra ou o Ciallis.

Emissão de identidade

             Mais de 1.600 carteiras de identidade foram solicitadas durante a edição do Governo Presente, que na sua 6ª edição atendeu oito municípios da Zona da Mata. Os postos itinerantes do Instituto de Identificação registraram a solicitação de 874 solicitações para a 1ª via do documento nos dois dias da ação. Para a emissão da segunda via foram solicitadas 753 carteiras de identidade. A cidade de São José da Laje foi a campeã das solicitações seguida pelo município de Ibateguara.

 

  • Governador Renan Filho sancionou o Projeto de Lei que se dispõe a garantir o apoio às vítimas de violência doméstica em Alagoas. A matéria passou pelo crivo dos deputados da Assembleia.
  • O projeto foi batizado de “Quebrando o Silêncio” e tem como meta a prevenção e o apoio ás vítimas, além de conscientizar a população sobre a importância de denunciar a violência e suas consequências.
  •  Outro fator salientado é o de orientar familiares e amigos, educadores e alunos sobre a importância em superar as necessidades de buscar ajuda nos órgãos competentes.
  • A sanção governamental determina ainda que caberá ao Estado providenciar formas de conscientização tais como materiais de divulgação em geral.
  • Propõe ainda, a participação de todos os entes envolvidos, como a sociedade, o Estado, as Prefeituras e as Câmaras Municipais, as escolas e demais entidades e representantes da sociedade a estarem vigilantes e participativas para coibir qualquer tipo de violência doméstica.

Facebook