Outro ministro enrolado com caixa dois - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Blog | Blog do Dresch

                   Empossado na última sexta feira como ministro de Relações Exteriores, o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) é citado pelo ex-diretor da Odebrecht, Carlos Armando Paschoal, o CAP, como favorecido com R$ 500 mil por meio de caixa dois na sua campanha para obter a vaga no Senado da República. O repasse teria acontecido em 2010, quando Aloysio se tornou o senador mais votado de São Paulo. Segundo CAP, o dinheiro foi entregue ao próprio Aloysio em hotéis de São Paulo e no total o senador teria arrecadado R$ 9,2 milhões nas eleições daquele ano.

Ministro comprometido 2

                   O ex-executivo da Odebrecht é um dos 78 delatores da empreiteira que tiveram suas colaborações homologadas pelo Supremo. Em depoimento prestado no final do ano passado, CAP delatou o pagamento de R$ 23 milhões de caixa dois para a campanha presidencial de José Serra em 2010, incluindo repasses por meio de contas na Suíça. O delator também detalhou pagamento em espécie para as campanhas de 2010 e 2014 do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Aloysio Nunes substituiu José Serra no Ministério do governo Temer, por problemas de saúde.

 

Governo treme com nova lista

                   A nova lista com pedidos de abertura de inquérito para cerca de 80 políticos citados nas delações de executivos e ex-executivos deve incluir ministros do governo Temer, além de senadores e deputados parceiros do governo do presidente federal. Além disso, a lista, elaborada elo Procurador-geral da República Rodrigo Janot, deve alcançar ainda governadores, ex-governadores e políticos em geral. A lista completa será encaminhada ao ministro relator da Operação Lava Jato, Edson Fachin. Ele não tem prazo para decidir sobre os inquéritos e seus sigilos. No entanto a expectativa é que não demore para analisar o material. Além da lista dos citados, também estão sendo encaminhados dezenas de pedidos de diligências, como busca e apreensão e tomada de depoimentos. Nos documentos, a Procuradoria relata fatos e pessoas que devem ser investigados. Quando o inquérito é aberto, os investigadores juntam provas para avaliar se há indícios de autoria e materialidade dos crimes. A primeira lista encaminhada ao STF pela Procuradoria chegou em 6 de Março de 2015, com base nas delações de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobrás, e do doleiro Alberto Youssef.

 

Correios fecham agências

                   Os Correios anunciaram o fechamento de 250 agências em todo o Brasil, como parte da estratégia da redução de gastos da empresa, que atravessa um período de dificuldades financeiras. Ainda não foram anunciadas quais agências fecharão as portas, mas a diretoria anunciou que o fechamento atingirá agências em cidades com mais de 50 mil habitantes de todas as regiões. No final do ano passado, o presidente Guilherme Campos, anunciou que a empresa pretendia economizar entre R$ 800 milhões e R$ 1 bilhão com medidas econômicas internas, como um plano demissional por adesão e o fechamento de agências deficitárias.

Poluição mata crianças

                Segundo relatórios elaborados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a poluição é responsável por uma em quatro mortes entre todas as crianças menores de cinco anos. As principais causas seriam ar tóxico, água com impurezas e falta de saneamento básico. Estes ambientes poluídos seriam responsáveis pela morte de 1,7 milhão de crianças a cada ano, e poderiam ser evitadas com intervenções simples, como por exemplo, o fornecimento de gás de cozinha mais limpo para evitar a poluição do ar interior.

Poluição mata crianças 2

                O relatório destaca ainda que um ambiente poluído é mortal, particularmente para crianças pequenas, cujos órgãos e sistemas imunológicos ainda estão m desenvolvimento, sendo muito vulneráveis ao ar e água sujos. O estudo salienta ainda que o dano da poluição pode começar no útero aumentando o risco do nascimento prematuro. Após o nascimento, a poluição do ar amenta o risco de pneumonia (uma das principais causas de morte em menores de cinco anos), além de doenças de pulmão ao longo da vida, como a asma. E ainda pode aumentar o risco de doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais e câncer na vida adulta.

Poluição mata crianças 3

               O relatório da OMS cita ainda que cerca de 570 mil crianças menores de cinco anos morrem a cada ano por infecções respiratórias, como pneumonia, enquanto que 361 mil morrem de diarreia, como resultado da poluição da água e falta de saneamento.  Em uma estimativa global da exposição das crianças à exposição do ar, cerca de 2 bilhões delas vivem em locais onde a poluição do ar excede os limites da OMS. Destas, 300 milhões vivem em locais de poluição atmosférica extrema, onde os tóxicos são mais de seis vezes acima das diretrizes de saúde.

 

  • Ficou para a próxima sexta feira (17) a assinatura para a ordem de serviço das obras de duplicação da rodovia AL-220, que liga a Barra de São Miguel a BR 101, em São Miguel dos Campos, rodovia que é chamada de Maceió-Arapiraca.
  • A expectativa é que a obra leve onze meses na sua duração. O trecho a ser duplicado tem 18,3 quilômetros de extensão a um custo de R$ 48 milhões, sob os cuidados do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).
  • Segundo o governador Renan Filho, a obra é muito importante para a integração da região, fortalecer o turismo e facilitar o escoamento da produção local, disse ele.
  • A duplicação da rodovia vai facilitar a integração do litoral ao agreste, permitindo o escoamento da produção de grandes centros do interior, como Arapiraca, e ao mesmo tempo atenderá a expectativa dos empresários do turismo.
  • A assinatura esta marcada para as 10h em frente á sede do Clube de Regatas Brasil (CRB) no final da AL 101-Sul na Barra de São Miguel.

Facebook