A fábrica de sonhos das festas infantis - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Blog | Maternidade Colaborativa, por Joelma Leite

23/01/2017 08:33

A fábrica de sonhos das festas infantis

Profissional dá dicas para realizar a festa dos sonhos sem pesar no bolso.

Decoração Juliana Torres, foto acervo pessoal.Antigamente comemorar o aniversário das crianças se resumia a bolo, velinha e brigadeiro, enquanto algum familiar registrava os principais momentos numa máquina fotográfica. Hoje a festa infantil ganhou ares de superprodução com decorações luxuosas e personalizadas, bolo temático, lembrancinhas e uma série de novidades disponíveis no mercado para abrilhantar ainda mais a data. O Nordeste é o segundo maior mercado de festas infantis do país. O setor movimenta milhões de reais por ano segundo informações fornecidas pelo SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, mesmo com a crise os espaços de buffet, decoração, doces e fotografia para festas de aniversário de crianças continua em alta, chegando a movimentar anualmente R$16,8 bilhões, de acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira de Eventos Sociais (ABRAFESTA).  A pesquisa revelou ainda que as festas de aniversário representaram 39% do faturamento e que, dentro desta porcentagem, 32% foram eventos para o público de 1 a 12 anos. 

Quem trabalha no ramo, confirma a boa fase do setor. De acordo com Juliana Torres, proprietária de uma empresa de decoração de festas, a crise não afetou o mercado de festas. A empresária decora em média 20 eventos por mês, uma média de cinco festas nos finais de semana, sendo 90% aniversários infantis. A jovem empresária iniciou no ramo por incentivo dos familiares e amigos, que enxergavam o seu dom ao observá-la decorar as festas de família e amigos. Há quase 3 anos no mercado de decoração, a empresária desponta como uma das decoradoras mais requisitadas no ramo infantil da capital alagoana. A concorrência na área é acirrada, porém, para Juliana Torres, a chave para se destacar é ouvir e entender o que o cliente quer e trabalhar com responsabilidade e amor. “A base para todo o trabalho dar certo é fazê-lo com amor e dedicação, quando fazemos aquilo que realmente amamos o trabalho é prazeroso. Trabalhar no ramo de festas é lidar com sonhos de pais, filhos e de toda a família. Cada festa é única e a gente precisa desenvolver algo em cima de tudo aquilo que o cliente sonhou”, explica.

Devido a multiplicação de profissionais que oferecem serviços variados ligados a realização de festas infantis, utilizando o facebook como plataforma de divulgação do trabalho, prospecção de clientes e fechamento de contratos, a empresária salienta que é preciso estar atenta e seguir algumas regras de segurança para não ser vítima de golpes ou acabar caindo nas mãos de maus fornecedores. “Oriento sempre o meu cliente a não ir em busca somente de preço baixo, mas buscar referências sobre o profissional, os serviços que ele oferece e a responsabilidade dele na entrega do que está sendo oferecido. O preço não é critério decisivo na escolha do fornecedor, pois constantemente nos deparamos com clientes reclamando de fornecedores de custos baixos e elevados que não cumprem com o prometido”, orienta a decoradora.

Juliana Torres, foto por Natália Gomes

Tantas novidades e tendências no mercado exige que os profissionais da área estejam sempre por dentro das novas tendências para oferecer o que há de novo para os pais, que buscam sempre um diferencial na comemoração de aniversário do seu filho. E tudo isso, é claro, tem um preço. Porém, de acordo com Juliana Torres, é possível fazer uma festa linda e inesquecível, reduzindo os custos. Ela sugere algumas dicas para que o valor não se torne um problema para o cliente. 

  1. Planeje-se. Verifique com antecedência o seu orçamento e o quanto você pode investir na sonhada festa. Ao se programar com alguns meses antes da festa, é possível realizar os pagamentos dos fornecedores com antecedência, não esqueça de solicitar contrato de serviço e sempre ler tudo o que está especificado nas letras miúdas.
  2. Pesquise. O segredo da economia é pesquisar. Pesquise muito Vale a pena pagar tudo à vista, para que a festa não se arraste para os outros meses e comprometa outras contas. Além disso, pagar à vista pode significar desconto.  
  3. Defina o local. Uma boa pedida para economizar é fazer a festa em casa, caso disponha de espaço para isso, no salão do prédio ou buscar um salão de festas. Faça diferentes orçamentos até sentir qual o espaço a ser alugado que cabe ao seu bolso e não se esqueça de que a reserva tem que ser feita com antecedência.
  4. Capriche na decoração. Para uma festa ser inesquecível ela não precisa necessariamente de uma decoração luxuosa. Basta um ambiente aconchegante e com uma decoração de bom gosto. Lembre-se que menos é mais. No mercado há pacotes de decorações do básico ao luxuoso e uma delas pode se adequar ao seu bolso. Você pode também optar por alugar os moveis e fazer uma decoração caseira.
  5. Enxugue a lista de convidados. Convide apenas familiares e amigos que são participativos na sua vida e do seu filho. Quanto maior o número de convidados mais cara a festa vai ficar. Para evitar perder a conta, delimite uma quantidade de pessoas logo no começo do seu planejamento e não ultrapasse essa linha.
  6. Use convites virtuais. Uma boa ideia para reduzir custos é enviar o convite através de aplicativos de mensagens ou através das redes sociais. Há convites editáveis na internet e aplicativos que podem te ajudar na criação de um lindo convite.
  7. Comidinhas gostosas e que satisfaça o paladar infantil é sempre uma boa pedida. Além dos doces e salgados, uma forma econômica de deixar as crianças satisfeitas é servir cachorro quente, pipoca e gelatinas coloridas. São opções baratas e que você pode comprar os ingredientes no supermercado e fazer você mesma.
  8. A festa é boa quando a criançada se diverte! Organize brincadeiras tradicionais como brincadeira da cadeira, vivo ou morto, estatua e distribua guloseimas para as crianças participantes. A festa é feita para que o seu filho e os coleguinhas se divirtam e brincadeiras simples são uma boa pedida. Se o orçamento permitir vale a pena alugar brinquedos como cama elástica e piscina de bolinhas e a diversão estará garantida.
  9. Monte lembrancinhas úteis. Uma das maiores fontes de desperdício de dinheiro nas festas são aquelas lembrancinhas de brinquedos baratos e praticamente descartáveis. Tente algo diferente. Você pode, por exemplo, imprimir desenhos para pintar e comprar caixas baratinhas de giz de cera e montar um kit, basta dividir tudo em saquinhos menores para montar um kit de arte para cada criança.
  10. Encomende pelo “boca a boca”. Se você trabalha, não tem tempo ou não gosta de fazer os comes, faça uma boa pesquisa entre suas amigas e conhecidas para descobrir alguns nomes de pessoas que aceitem encomendas para festas, tenham preço justo e ótima qualidade de ingredientes. Você não precisa se prender a um profissional só para tudo, dos salgadinhos ao bolo e doces, mas leve em conta que costuma sair mais barato negociar vários produtos com um fornecedor só.

Facebook