Popularidade da TV batiza gente em todo o país - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Blog | Blog do Dresch

           Destaque na apresentação do tempo no Jornal Nacional, a jornalista Maria Júlia Coutinho esbanjou simpatia em 2016, e seu nome virou hit na lista dos mais populares do ano passado. Segundo o site BabyCenter Brasil, com base em um cadastro com 163 mil crianças, Maria Júlia foi o nome feminino que mais cresceu no ano, juntamente com Eloah, Maria Valentina, Liz, Allana, Antonella, Elisa e Maria Cecília. Pelo lado masculino os principais destaques em 2016 foram Luiz Miguel, Noah, João Guilherme, Enzo, Gabriel, Anthony, Benjamin, Bento e João Miguel.

No clima da popularidade 2

             O site igualmente faz um comparativo com os nomes cuja popularidade esta em decadência. Em 2016 caíram nomes femininos como Bárbara, Amanda, Natália, Vitória, Eduarda, Bianca, Carolina e Luana.  Para os meninos foram Igor, Davi, Luiz, João Lucas, Kaique, Nathan, Rodrigo, Vítor, Francisco e Thiago. No ranking geral, os principais nomes escolhidos são dos personagens históricos, literários e religiosos. Alice, Sophia, Laura, Valentina, Helena, Isabella, Manuela, Júlia, Luiza e Lívia entre as meninas. E Miguel, Arthur, Davi, Bernardo, Heitor, Gabriel, Pedro, Lorenzo, Lucas e Matheus, entre os meninos.

 

Turismo recorde em Cuba

             O turismo em Cuba alcançou o recorde de 4 milhões de visitantes em 2016, um crescimento de 13% em relação ao ano anterior. Os principais responsáveis por essa estatística são oriundos dos Estados Unidos. O Ministério do Turismo da ilha afirmou que os 4 milhões de turistas representam um novo recorde para os visitantes internacionais. Com a reaproximação dos EUA, os americanos é o terceiro grupo mais numeroso a visitar o país, somente superados pelos canadenses e por cubanos radicados no exterior. Somente no primeiro semestre do ano passado 140 mil americanos chegaram a Cuba, graças á flexibilização nas restrições de viagens á ilha com fins educacionais, esportivos, culturais e religiosos. Depois dos americanos, vieram muitos visitantes da Alemanha, França, Itália, Grã-Bretanha e Espanha. No segundo semestre o aumento dos turistas se deve á regularização dos voos entre os países, depois de meio século de proibição, assim como os cruzeiros marítimos.

 

Bagaço que vira carvão

                  Através do uso da nanotecnologia, que manipula objetos na escala dos átomos, o bagaço que sobra após a moagem da cana-de-açúcar, pode ser transformado em carvão ativo, um componente essencial na purificação da água e do ar. O método foi desenvolvido no Laboratório Nacional de Nanotecnologia (LNNano) de Campinas (SP), e é capaz ainda de produzir uma cobertura especial de partículas de prata no carvão ativo, com capacidade antimicrobiana. O trabalho atendeu a um pedido de uma usina de álcool, que buscava um destino mais adequado para o bagaço, na obtenção de um produto agregado.

Bagaço que vira carvão 2

               Das mais de 600 mil toneladas anuais da safra de cana brasileira, um terço corresponde ao bagaço após a produção de álcool e açúcar. Parte já esta sendo usado como fonte de energia, ou para o etanol de segunda geração (como acontece na indústria GranBio de São Miguel dos Campos), mas de maneira ainda muito modesta. Por outro lado o bagaço seria uma matéria-prima interessante para a obtenção do carvão ativado, material produzido fora do país, a partir de fontes como cascas de coco e ossos.

Bagaço que vira carvão 3

            Os pesquisadores brasileiros conseguiram otimizar um processo adequado para a produção das porosidades no bagaço de cana queimado, com a quantidade e o tamanho desejados para um carvão ativo eficiente, já patenteado. Alguns testes estão sendo feitos numa parceria com o Centro Brasil-China de Pesquisa e Inovação em Nanotecnologia. Em túneis da rede viária de Xangai o carvão brasileiro é usado para retirar partes dos poluentes no ar. Outras aplicações tratam esgoto e água para consumo humano. E ainda existe uma infinidade de formas de aproveitamento do produto em caso de produção industrial.

CEF organiza o seu PDV

            Assim como o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal também vai criar um plano de demissão voluntária, o PDV. Acredita que poderá atrair 10 mil funcionários, e assim obter uma economia que pode alcançar R$ 1,5 bilhão ao ano. Com uma estrutura inchada e lucratividade abaixo dos bancos privados, os bancos estatais estão promovendo um grande corte de custos e ganhos de eficiência. Já estão sendo vendidos a Lotex, divisão de loterias instantâneas, a Caixa Seguridade, e participações no frigorífico JBS e no Banco Pan.

 

  • A Organização Mundial do Turismo (OMT) designou 2017, como o Ano Internacional do Turismo Sustentável, para ampliar a compreensão e a conscientização do setor na participação do patrimônio natural e cultural, assim como na geração de emprego e renda.
  • A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo juntamente com o Instituto do Meio Ambiente (IMA) trabalham em conjunto no desenvolvimento e estímulo ao turismo sustentável.
  • “Trabalhamos em Alagoas para que o segmento cresça não apenas economicamente, mas também no que diz respeito à preservação ambiental” garante o secretário Helder Lima.
  • Ele citou como exemplo o trabalho desenvolvido nas piscinas naturais de Maragogi, na Região Norte do Estado, na proteção dos recifes coralígenos e de arenito e preservando sua fauna e flora.
  • Outro exemplo citado por Helder Lima é o artesanato sustentável desenvolvido pelos moradores da Ilha do Ferro, no município de Pão de Açúcar.
  • Ali o trabalho dos artesãos tem no respeito á matéria prima utilizada e na geração do emprego e da renda sua base para o manejo sustentável do artesanato, considerado um exemplo para todo o país.

Facebook