Blog do Dresch

9 de junho de 2018

Guga é o primeiro embaixador de Roland Garros

O ex-tenista catarinense Gustavo Kuerten, foi nomeado esta semana como o primeiro embaixador de Roland Garros. Sua missão é atuar como garoto-propaganda da competição e também sobre o jogo de tênis no saibro em todo o mundo. Dono de três títulos no Grand Slam francês, Guga criou um grande vínculo com os organizadores do certame. “É uma grande honra e uma oportunidade enorme para dar continuidade a essa relação mágica com Roland Garros, que definitivamente transformou a minha vida e me ajudou a encontrar e saborear essas emoções valiosas, memórias e sensações. Mais uma vez tenho a chance de inspirar pessoas em todo o mundo com paixão, amor e convicção” afirmou Guga.

O embaixador do tênis 2

O presidente da Federação Francesa, Bernard Giudicelli, disse que escolheu o brasileiro como primeiro embaixador da competição, devido á vitoriosa e longa relação de Guga com Roland Garros. Ele foi campeão em Paris em 1997, 2000 e 2001, sendo que na primeira vez ocupava apenas a 66ª posição no ranking mundial. “Ele arrebatou o coração do público parisiense com seu espírito de guerreiro, sua gentileza e seu famoso sorriso, É o melhor embaixador que podíamos ter” acentuou Bernard. Uma preocupação da Federação é a redução de torneios nas quadras de saibro em todo o mundo. Entre os grandes torneios, somente Roland Garros ainda utiliza este tipo de superfície.

 

Os doleiros de bilhões

Uma rede de doleiros, que serviu ao ex-governador Sérgio Cabral, do MDB, movimentou segundo o Ministério Público Federal (MPF) US$ 1,6 bilhão, o equivalente a R$ 6,2 bilhões em cinco anos de atuação. O grupo montou um sistema de operacionalização de dinheiro oriundo de propinas pagas a agentes públicos e políticos por empresas, em uma espécie de banco paralelo no Brasil e em 52 países. A estrutura utilizava três mil offshores, vários empreendimentos de fachada em nome de pessoas físicas. Foram denunciados à Justiça Federal 62 suspeitos, sob a liderança de Dario Messer, apontado como “doleiro dos doleiros”, que manobrava as transações financeiras direto do Uruguai e era dono do banco EVG com sede em Antígua e Barbuda. Todos foram denunciados por crimes de quadrilha, organização criminosa, lavagem de ativos, evasão de divisas, corrupção passiva e operação de instituição financeira não autorizada.

A 4ª UPA da capital

Maceió vai ganhar em breve, mais uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), desta feita atendendo a população do bairro do Tabuleiro e adjacentes. O contrato para a construção deste quarto equipamento foi assinado esta semana pelo governador Renan Filho e pelo secretário de Estado da Saúde, Christian Teixeira. O investimento é de R$ 5,4 milhões, com recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) e a previsão da obra é de 120 dias, a partir do início dos trabalhos. Atualmente duas UPAs estão em pleno funcionamento no Trapiche e no Benedito Bentes, outra já está em construção no bairro do Jacintinho.

A 4ª UPA da capital 2

O novo equipamento de saúde atenderá a população 24 horas por dia, sete dias por semana. Vai reforçar o atendimento intermediário entre a Atenção Básica e a Alta Complexidade. A UPA do Tabuleiro será do tipo III com capacidade para atender até 350 pacientes por dia, ou 10.500 por mês. Terá 15 leitos para observação, 4 para urgência nas áreas de clínica geral, pediatria, ortopedia e odontologia. O equipamento vai dispor ainda do serviço de classificação de risco, sala de nebulização, consultórios, sala de gesso, laboratório, exames de raio-x e eletrocardiograma.

O vândalo do Czar

Uma obra de arte russa, pintada entre 1883 e 1885 foi vandalizada por um homem de 37 anos, dentro da Galeria Tretiakov, em Moscou. O vândalo usou uma barra de metal que protegia a obra “Ivan, o Terrível e seu filho Ivan em 16 de novembro de 1581”, na qual se vê o czar que reinou de 1547 a 1584, matando seu filho em um acesso de raiva. “A pintura foi gravemente danificada. Foi rasgada em três lugares, na parte central onde está o filho do czar” informou a galeria em um comunicado. “Felizmente, as partes mais valiosas da obra – o rosto e as mãos do czar e de seu filho – não foram danificadas” acrescentou a nota.

 

 

O vândalo do Czar 2

Segundo a agência oficial russa de notícias, a Tass, o homem é originário de Voronej (no centro do país) e disse ter agido por “razões históricas”. A mesma obra já havia sido atacada em 1913, quando um homem a atacou com uma faca. O quadro foi recuperado durante um bom tempo, para depois voltar a ser exposto. O vice-ministro da Cultura, Vladimir Aristarjov declarou em uma coletiva que esperava que o culpado recebesse “a pena mais severa possível”. A lei russa estabelece para este tipo de crime a pena de 3 anos de reclusão.

 

 

  • A Carteira Nacional de Habilitação Digital (CNH Digital) entrará em vigor em 1º de julho, no entanto já pode ser solicitada. Será o primeiro documento virtual com validade em todo o território nacional.
  • O processo pode ser feito através de um aplicativo do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).
  • Além de facilitar o acesso ás informações atualizadas do motorista, o app permite exportar para PDF a assinatura digital no padrão ICP-Brasil.
  • O documento digital é reconhecido legalmente sem precisar do carimbo de cartórios.
  • A CNH Digital só pode ser vinculada a um smartphone por vez.