Flávio Gomes

5 de junho de 2018

O exemplo de Audálio

A missa de sétimo dia do falecimento do jornalista Audálio Dantas será celebrada hoje, ao meio-dia, na Catedral da Sé, São Paulo. Não por acaso é o mesmo local onde aconteceu o culto ecumênico por Vladimir Herzog, em que Audálio proferiu discurso histórico, em plena ditadura militar. Foi justamente ele, Audálio Dantas, então presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo, quem teve a coragem de denunciar que Herzorg, também jornalista, não cometeu suicídio, como queria fazer crer a versão oficial, mas, na realidade, foi assassinado, após mais uma sessão de tortura. A versão real fundamentou o livro “As duas guerras de Vlado Herzorg”, ganhado do Prêmio Jabuti. Alagoano de Tanque D’Arca, Audálio Dantas fez carreira em São Paulo, em 1946, e foi eleito deputado federal em 1978, participando da elaboração da atual Constituição Federal. Nunca, porém, perdeu o vínculo com Alagoas, para onde vinha sempre que podia, a lazer ou cumprindo tarefa profissional. Tive a satisfação de conhecê-lo o suficiente para dizer que se tratava de alguém extremamente competente, decente, humano, humilde e um grande companheiro. Enfim, um exemplo para tantos que ainda estão a trilhar os caminhos do autêntico jornalismo.

Sem rumo

A avaliação é de um tucano de alta plumagem: as decisões de Téo Vilela, de não concorrer ao Senado, e de Rui Palmeira, de não ser candidato ao governo, aniquilaram o PSDB em Alagoas. Um dos efeitos mais danosos, segundo o personagem: o partido ficou sem condições de oferecer um palanque a Geraldo Alckmim.

Estratégia

O deputado estadual Rodrigo Cunha é candidato avulso ao Senado, pelo PSDB. Não tem parceria com nenhum outro candidato a senador, apesar de estarem em disputa duas vagas, e não tem candidato ao governo. Daí boa parte dos seus eleitores terem adotado postura aparentemente radical: só votar nele, anulando o segundo voto.

Inexplicável

O governador Renan Filho tem reafirmado que Alagoas vive uma situação bastante favorável, no aspecto financeiro, em relação aos demais Estados. E os dados disponíveis na Sefaz confirmam isso. Daí não haver explicação aparente para o governo, com dinheiro em caixa, restringir o custeio dos órgãos e dever a fornecedores.

Posição

Deputado federal João Henrique Caldas (PSB/AL), defendendo a participação dos professores nos recursos dos precatórios do Fundef: “Éfundamental a mobilização dos professores e professoras, seus familiares e de todos aqueles que consideram a educação a única ferramenta de transformação social. Não é favor, é direito.”

Meta

Fernando Melro Filho, Secretário Estadual da Infraestrutura, estabeleceu uma prioridade absoluta para a sua gestão: concluir o Canal do Sertão. Para tanto, não tem economizado esforços junto ao governo federal para agilizar as obras. Até porque as demais obras do Estado estão sob responsabilidade da Secretaria dos Transportes.

Plano

Informação do semanário “Extra”: “O empresário Fábio Farias, um dos homens de maior confiança de Renan Calheiros, deverá ser o escolhido para ser o vice de Renan Filho. Os Calheiros já fazem prognósticos para 2022, quando o governador, reeleito, tentará ir buscar a vaga de Fernando Collor.”

Opinião

Cláudio Humberto Rosa e Silva: “A operação da Polícia Federal na Câmara mostra que o rentável negócio de criação de sindicatos atraiu o submundo da corrupção. ‘Turbinado’ nos governos do PT, o fenômeno faz o Brasil reunir 91% dos sindicatos do planeta: são 16,7 mil sindicatos de trabalhadores e empregadores.”

*A coleção do jornal Correio da Pedra será lançada hoje, às 19 horas, no Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas. A ideia da publicação foi do professor Edvaldo Francisco do Nascimento e da antropóloga Luitgarde Oliveira Cavalcante Barros.

*Desde ontem e até 6ª feira, 8, a Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social realiza a campanha “Imuniza e Humaniza”. Objetivo: imunizar 100% da população carcerária contra o vírus da influenza. A campanha foi suspensa na paralisação dos caminhoneiros.

* A Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas disponibiliza, até 8 de junho, novo edital para bolsas de pós-graduação: 95 para mestrado e 55 para doutorado, destinadas a pesquisadores em cursos strictu sensu, de instituições sediadas em Alagoas.

* O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), lançou o edital referente ao IV Festival Pôr do Sol Cultural, que será realizado de 22 de novembro a 16 de dezembro de 2018. Inscrições de 2 de julho a 15 de agosto.

*A Secretaria de Economia de Maceió está com portal ( www.portal.maceio.al.gov.br) disponível para o contribuinte proprietário de imóveis atualizar informações e ter direito a mais 10% de desconto na cota única para o IPTU 2019. O prazo vai até 31 de julho.

*Os artistas interessados em participar do 4º Salão Nacional de Arte Contemporânea de Alagoas podem inscrever seus trabalhos até 15 de julho. A ficha de inscrição e edital estão disponíveis nos sites www.diteal.al.gov.br e www.cultura.al.gov.br.

*Os clubes alagoanos que participam do Brasileiro da Série B estão em situação bem adversa: o CSA, vice-líder, pega hoje, no Trapichão, o Guarani de Campinas; o CRB, na zona de rebaixamento, vai enfrentar o Coritiba, no Estádio Couto Pereira, no Paraná.

“A corrupção continuará em curso enquanto não houver autonomia dos poderes”

Roberto Romano

Filósofo