Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /var/www/html/wp-content/themes/tribuna-2017/header.php on line 34
Warning: implode(): Invalid arguments passed in /var/www/html/wp-content/themes/tribuna-2017/header.php on line 40
class="post-template-default single single-post postid-107160 single-format-standard">

Roberto Baia

9 de junho de 2018

Na mira da polícia

O ex-prefeito Cristiano Matheus, volta à cena policial alagoana. É que a Polícia Federal em Alagoas (PF/AL) deflagrou na manhã de sexta-feira (8), uma nova operação. Trata-se da Operação Capital dos Marechais, um desdobramento da Astaroth. Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara Federal de Alagoas, nos municípios de Maceió e Marechal Deodoro, na capital alagoana e região metropolitana respectivamente.

 

Os alvos

Segundo a assessoria de comunicação da PF/AL, os alvos da operação são um ex-prefeito do município de Marechal, Cristiano Matheus, e um empresário cuja empresa foi contratada naquela gestão e não teria prestado os serviços, tendo resultado em prejuízo aos cofres públicos de, aproximadamente, R$ 1,4 milhões.

 

Recursos do Fundef

Os vereadores Fábio Henrique (PCdoB) e Léo Saturnino (MDB) defendem o repasse de 60% do antigo Fundef para os professores de Arapiraca. Esta semana, os parlamentares estiveram em Brasília acompanhando a audiência sobre a destinação dos precatórios do extinto Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério.

 

Conversa com JHC

A audiência foi coordenada pelo deputado federal João Henrique Caldas, mais conhecido por JHC (PSB), que foi o responsável pela criação de uma Comissão Externa na Câmara dos Deputados.

O cálculo do valor base para a complementação da União ao Fundef, entre 1998 e 2006, foi equivocado. A Justiça reconheceu o erro e municípios estão recebendo esses recursos por meio de precatórios. O valor para todo o País chega a R$ 90 bilhões.

 

Requerimento

Em Arapiraca, o valor chega a quase R$ 40 milhões. Fábio Henrique e Léo Saturnino protocolaram um requerimento, aprovado na Câmara Municipal, para que o prefeito Rogério Teófilo (PSDB) destine R$ 24 milhões da verba indenizatória do antigo Fundef entre os professores e R$ 16 milhões sejam investidos na Educação. Em Alagoas, 41 municípios devem receber cerca de um bilhão de reais.

 

Capital do forró

Está tudo pronto para a abertura do maior São João alagoano. Em Palmeira dos Índios, a Capital da Cultura de Alagoas, o São João do Povo 2018 começa nesta terça-feira (12), véspera de Santo Antônio e Dia dos Namorados, com as bandas Dona Flor e Amazan, no palco principal, a partir das 22. Mas ao longo do dia, muito arrasta-pé tomará conta da Estação do Forró, com desfile de carroças, concurso de quadrilhas e forró pé de serra.

 

 Grande festa

 

 

A prefeitura preparou uma bonita festa, com oito dias de duração, que só terminará no dia 30 de junho com a ressaca do São João, no bairro de Palmeira de Fora. O homenageado deste ano é o instrumentista palmeirense Luiz Ricardo da Silva, o Lula Demó, que foi acordeonista do cantor Mano Walter. Lula faleceu no dia 8 de novembro de 2015, aos 37 anos, vítima de complicações por diabetes. Ele era filho do já falecido, e também sanfoneiro, João Demó. A festa contará com cidade cenográfica da Vila do Forró, apresentações folclóricas, exposição de artesanato, praça de alimentação e parque de diversões. Tudo isso no Arraiá Lula Demó, no entorno da Praça do Skate, no Centro da cidade.

 

 Valorização

E é com a ressignificação e revalorização das manifestações culturais que o Governo Municipal convida os alagoanos, e turistas, para prestigiar o melhor São João do Estado de Alagoas.

 

Atrações de peso

Além dos shows com bandas locais, haverá grandes atrações musicais como Luan Estilizado, Amazan, Kátia Cilene (ex-vocalista da banda Mastruz com Leite), Jorge de Altinho, Forró Maior, Dona Flor, Danielzinho e Aprovados, entre outros. O São João do Povo é uma realização da Prefeitura de Palmeira e do Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo, com patrocínio da Caixa Econômica Federal.

 

Resgate  

O prefeito Júlio Cezar ressaltou que mesmo diante da crise financeira que o município e o país enfrentam, as tradições culturais precisam ser resgatadas. “Convencer o Governo Federal, que é muito criterioso, a patrocinar uma festa como esta não é fácil. Principalmente quando outras grandes cidades também pedem o recurso. Mas o Ministério do Turismo apostou na nossa ideia e na nossa festa, graças aos nossos parceiros Benedito de Lira, Marx Beltrão e Artur Lira, que sempre nos ajudam no que é possível e nos abrem as portas”, disse o prefeito.

 

Acertou nesse

Ao assumir a secretaria de Desenvolvimento Rural, antiga pasta de Agricultura e Meio Ambiente, o novo secretário Flávio Maurício declarou que vai continuar o trabalho deixado pelo ex-secretário Roberto Amaral e que pretende trazer novos projetos para o município. O anúncio foi realizado na manhã desta quinta-feira (07) durante a solenidade de posse dos novos gestores, realizada na sala de reuniões do Centro Administrativo Municipal.

 

 

… “Pretendo continuar as atividades realizadas pela gestão anterior e aprimorar ainda mais os projetos no município com um planejamento voltado para incentivar a agricultura”, ressalta Flávio Maurício.

 

… O secretário também destacou que parcerias com o Ministério da Agricultura serão fundamentais e constantes, visando ações de melhorias para o produtor rural de Arapiraca.

 

…. Arapiraquense, produtor rural e advogado, Flávio Maurício Machado tem 10 anos de atuação em Direito Previdenciário Civil e Público. Eleito vereador de Feira Grande, ele está licenciado do cargo. Foi Procurador Geral da Câmara de Vereadores do Município de Feira Grande e Procurador Geral da Câmara de Vereadores de Limoeiro de Anadia.