Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /var/www/html/wp-content/themes/tribuna-2017/header.php on line 34
Warning: implode(): Invalid arguments passed in /var/www/html/wp-content/themes/tribuna-2017/header.php on line 40
class="post-template-default single single-post postid-103834 single-format-standard">

Blog do Dresch

29 de Maio de 2018

Concessões do governo custam R$ 13,5 bilhões

A proposta do governo federal de reduzir o preço do óleo diesel em R$ 0,46 o litro, trará um impacto para as contas brasileiras de R$ 13,5 bilhões, afirmou o Ministro da Fazenda, Eduardo Guardia. Ele explicou que R$ 0,16 por litro se referem a redução de impostos, e os outros R$ 0,30 à subvenção direta para a Petrobrás e para os importadores de combustíveis. O custo da redução de tributos será de R$ 4 bilhões, que poderá ser compensado através da reoneração da folha e outras medidas, o que torna o impacto fiscal neutro. Já a subvenção de R$ 0,30 por litro, terá um custo máximo de R$ 9,5 bilhões até o fim do ano, a ser compensada com o uso de toda a sobra fiscal (cerca de R$ 5,7 bilhões), e com mais R$, 3,8 bilhões de cortes de gastos.

Impacto de R$ 13,5 bilhões 2

Os preços da Petrobrás, passado o período de 60 dias em que o governo garantiu o congelamento do diesel, passariam a ter reajustes mensais, mas com a União mantendo a redução de R$ 0,46 sobre o preço calculado para os 30 dias seguintes. “A Petrobrás não terá prejuízos” assegurou o ministro Guardia, assinalando ainda que o subsídio também será pago aos importadores para não haver distorção no mercado e que eventuais perdas por oscilações de preços serão compensadas no período seguinte. Lembrou ainda que, se o preço internacional cair e o câmbio valorizar, o custo de subvenção será menor.

 

Notícias falsas na greve

As chamadas “fake news” ganharam um espaço importante na cobertura das manifestações dos caminhoneiros em todo país. Por isso foram compartilhadas por legiões nos dias em que o pânico tomou conta do noticiário. Vale destacar algumas delas: “O presidente do Sindicato dos Caminhoneiros do Brasil disse ao povo para estocar comida e combustível porque a greve seria longa”, “A pauta do movimento pede a renúncia de Temer”, “O governo vai cortar o sinal da internet e do WhatsApp no Brasil todo, em função da greve”, “Marcelo Rezende previu a paralisação em 2014”. Mentiras deslavadas que circularam entre os 120 milhões de usuários do WhatsApp. Mas as “fake news” não param de se espalhar. No primeiro trimestre deste ano, elas atingiram 2,9 milhões de acessos. No período os temas que mais foram disseminados foram os ligados à área de saúde. Foram elas que impediram o país de atingir a meta de 80% da cobertura de vacinação contra a febre amarela. Chegamos só a 55%, segundo a OMS.

Interdição nas farmácias

Cerca de 160 farmácias de Maceió estão irregulares ou clandestinas e o Conselho Regional de Farmácia de Alagoas está pedindo ao Ministério Público apoio para interditar estes estabelecimentos. O Conselho já encaminhou ofício à Vigilância Sanitária do município em 2015, pedindo providências, mas nada foi feito até agora. As irregularidades detectadas são a falta de certificado de regularidade técnica, alvará sanitário e ausência do profissional farmacêutico durante o horário de funcionamento do estabelecimento.

Interdição nas farmácias 2

O trabalho do Conselho é acompanhar e verificar a prática correta, estabelecida por lei, para o funcionamento das farmácias, caso as irregularidades sejam preservadas, a população corre grandes riscos. De acordo com a presidente do Conselho, Mônica Meira, a instituição não tem poder para a interdição, e por isso mesmo o apoio do Ministério Público é essencial. “O Conselho vem tentando coibir essas práticas há bastante tempo e agora necessita do apoio dos órgãos fiscalizadores para exigir a correção das práticas ou então interditar estas farmácias” explicou Mônica.

BNDES financia segurança

Estados e municípios já podem procurar o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiar equipamentos de segurança. Estão disponibilizados R$ 4 bilhões do Programa de Apoio a Investimentos na Segurança Pública, com desembolsos previstos para até o fim deste ano. O anúncio foi feito pelo Ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann e pelo presidente do BNDES, Dyogo Oliveira que assinalou que o dinheiro chegará a estados e municípios através de agentes repassadores do BNDES, como bancos públicos.

BNDES financia segurança 2

O presidente do Banco explicou também que a compra de equipamentos seguirá uma lista prévia elaborada pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública, com base em um registro de ata de preços, que dispensará licitações. Para isso, o ministério vai divulgar um edital com quatro tipos de equipamentos (viaturas, coletes, miras holográficas e armas de choque), previamente padronizados com os estados e suas polícias. Os equipamentos deverão ser novos e de fabricação nacional, ou importados se não houver similar fabricado no Brasil.

 

 

  • A partir do próximo dia 6 de junho, 18 milhões de estudantes brasileiros estarão disputando a edição 2018 da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep).
  • Alagoas tem 350.497 alunos inscritos, representando 862 escolas das redes municipal, estadual, federal e privada.
  • O número de alunos alagoanos inscritos neste ano é maior que em 2017, quando tivemos 350.413 disputando as olimpíadas;
  • “Tivemos escolas inscritas nos 102 municípios alagoanos. Na rede estadual, por exemplo, são 168.239 alunos de 275 escolas, inscritos para as provas da Olimpíada” informou o coordenador da Obmep em Alagoas, Adelailson Peixoto.
  • A participação de Alagoas na disputa, tem proporcionado diversas frentes de treinamento. Uma delas acontece na Escola Moreira e Silva, no Cepa. Ali, toda quinta-feira funciona o Polo Olímpico Estadual de Matemática (Poema).
  • O Poema tem a finalidade de melhorar o desempenho dos alunos da rede pública estadual na Obmep.