Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /var/www/html/wp-content/themes/tribuna-2017/header.php on line 34
Warning: implode(): Invalid arguments passed in /var/www/html/wp-content/themes/tribuna-2017/header.php on line 40
class="post-template-default single single-post postid-102067 single-format-standard">

Blog do Dresch

22 de Maio de 2018

A trapaça da final da Copa de 1998

A Copa do Mundo da França, em 1998, foi decidida em jogo entre as seleções do Brasil e da própria França, com esta sendo campeã ao vencer a nossa seleção por três a 0. Ninguém sabia, mas esta final foi um tanto “arranjada”, segundo contou esta semana o ex-craque e depois dirigente, Michel Platini, a uma rádio local. “Quando organizamos o calendário, fizemos uma pequena trapaça. Se terminássemos em primeiro do grupo e o Brasil também (no grupo dele), não nos encontraríamos antes da final” assinalou o francês.

A trapaça na Copa de 98 2

Platini, na oportunidade era co-presidente do Comitê Organizador do Mundial, e garantiu que a prática não era inédita em Copas. “Não nos estressamos por seis anos para organizar uma Copa do Mundo e não fazer algumas travessuras? Você acha que os outros não fizeram isso em suas Copas? França e Brasil na final era o sonho de todo o mundo” afirmou Platini. Como o Brasil havia sido campeão da Copa anterior em 94, nos Estados Unidos, era cabeça do grupo A, e a França, país sede da competição, estava na cabeça de outro grupo e se ambos saíssem em primeiro lugar em seus respectivos grupos, (como aconteceu) somente se enfrentariam na decisão (como também aconteceu).

 

País livre da aftosa

O Brasil recebe nesta quinta-feira (24), o certificado de país livre da febre aftosa, concedido pela Organização Mundial de Saúde Anima (OIE), cuja a sede é Paris. O certificado dá ao país o status sanitário de país livre da febre aftosa com vacinação, o que garante que a doença está controlada em todo o território brasileiro, mas a vacinação ainda é necessária. Alagoas já havia obtido o seu certificado há alguns anos, graças ao empenho dos pecuaristas do Estado, dos pequenos produtores e das autoridades no setor da agropecuária. Somente o estado de Santa Catarina, desde 2007, dispensa a vacinação. Agora o novo desafio, segundo o ministro Blairo Maggi será “enfrentar a etapa final do processo de erradicação da doença em nosso país, alcançando o último estádio da OIE que é dispensa a vacinação no nosso país e na América do Sul e abrirmos novos mercados para exportação” afirmou.

Biomassa e sustentabilidade

O Seminário Biomassa, Energética e Sustentabilidade acontece nesta terça (hoje) reunindo pesquisadores, empresários, professores, estudantes e produtores rurais. O tema será debatido na Federação da Agricultura de Alagoas (Faeal) das 8h ás 17h e é promovido pela Embrapa, em parceria com a Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura com o apoio da Faeal, Ufal, Sindaçúcar, União da Indústria da Cana-de-açúcar (Única), GranBio, Sykué, Grupo Carlos Lyra, Usina Seresta, Usina Coruripe, Grupo Toledo e Ridesa.

Biomassa e sustentabilidade 2

De acordo com a organização do evento, quatro painéis com temas específicos serão apresentados. “Biomassa como fonte de energia renovável”, “Potencial Produtivo e Atributos da Qualidade Energética do capim-elefante”, “Potencial Produtivo e Características da Cana para Fins Energéticos” e “Soluções para Transformar Biomassa em Bioenergia”. Ao término do seminário, o secretário de Agricultura, Antônio Santiago, apresentará resultados de pesquisas e novas oportunidades para aumento da produção e uso da biomassa na geração de energia.

Fim dos ratos em ilha

Dois séculos depois da chegada dos ratos em navios na Geórgia do Sul, os roedores foram totalmente exterminados, o que devolveu a tranquilidade às aves raras próprias da ilha britânica. Um grupo de cientistas ingleses e americanos trabalhou em um programa durante dez anos, que custou 14 milhões de dólares e cobriu mais de 1.000 km2. Os ratos chegaram com os humanos e tiveram um efeito devastador sobre a população das aves. Várias espécies nativas quase foram exterminadas. Os cientistas utilizaram no programa, uma espécie de veneno além de 3 cães que monitoravam a população de ratos.

Lixões prestes a acabar

Neste exato momento Alagoas somente têm lixões agredindo o meio ambiente em apenas quatro municípios todos da região sul do estado. No sábado, foram encerrados seis lixões em Jacuípe, Jundiá, Colônia Leopoldina, Novo Lino, Joaquim Gomes e Campestre. Os resíduos gerados pela população, a partir de agora serão encaminhados à Central de Tratamento Metropolitana do Pilar. Agora, a parte final deste trabalho está marcada para acontecer na sexta-feira, dia 25, com o fechamento dos últimos lixões em feliz Deserto, Piaçabuçu, Penedo e Igreja Nova.

 

 

  • Uma guitarra de Bob Dylan, símbolo da sua mudança para o som elétrico, foi vendida no sábado por 495 mil dólares em um leilão em Nova York, dedicado a “ícones da música”.
  • A guitarra, uma Fender Telecaster de 1965, foi utilizada tanto por Dylan como por Eric Clapton e George Harrison, segundo a casa de leilões Julien, que organizou a venda.
  • O instrumento marcou a guinada do músico folk para o artista que passou a utilizar a guitarra elétrica em suas canções, como “Like a Rolling Stone”.
  • Outros instrumentos leiloados sábado foram a primeira guitarra elétrica de George Harrison, uma Hofner Club 40, vendida por 430 mil dólares e uma Fender Telecaster fabricada por Elvis Presley em 1968, negociada por 115 mil dólares.
  • Um cinto usado por Elvis em um show no Havaí em 1972 alcançou 354 mil dólares, e um anel de diamantes chegou a 100 mil dólares.
  • O figurino vermelho usado por Michael Jackson no videoclipe “Thriller” foi vendido por 217.600 dólares, e o cinto com as letras BAD, negociado por 179.200 dólares.