Edmilson Teixeira

18 de Abril de 2018

Mata Grande, mais um capítulo dessa novela!

Quem  reassume a Prefeitura de Mata Grande é o prefeito Erivaldo  Mandu, afastado do cargo em plenas festas do final do ano passado, ocasião em que chegou até a ser preso. Por bem, o TJ/AL na manhã desta terça-feira, resolveu conceder poderes para que o gestor volte as suas atividade, depois de um julgamento que resultou no placar de 6 x 3. Com isso, o vice-prefeito Franklin Lou que estava bastante empolgado à frente do cargo volta para as suas origens sem fazer nada; porém recebendo mais de 10 mil mensais.

Mata Grande II

O que originou o afastamento de Erivaldo de Mandú foi ele ser flagrado pelas câmeras de um vídeo, fazendo pagamento de propina a um grupo de vereadores, a fim de que esses votassem em projetos de seu interesse. Pois no embalo do julgamento desta terça, o TJ/AL aproveitou a ocasião para afastar duas vereadoras envolvidas no esquema. Os outros dois já estavam afastados. O quarteto segundo o MPE/AL, estava envolvido num  esquema fraudulento, onde cada um recebia 7 mil reais.

Mata Grande III

Os desembargadores decidiram por medida cautelar que o prefeito voltasse a Prefeitura de Mata Grande.  Votaram a favor: o relator Sebastião Costa Filho, Tumés, Fernando Tourinho, Zé Carlos, Maurílio e Pedro. Votaram contra: Paulo Lima, Kleber Loureiro e Augusto. A ordem que ficou determinada é para que Erivaldo Mandu não saia de Alagoas, a não ser que comunique a Justiça. Um novo julgamento ficou de ser agendado para definir o futuro político do município.

Esquema

Conforme denúncia do MPE/AL, o prefeito Erivaldo de Mandu teria feito pagamentos mensais de R$ 7 mil aos vereadores Joseval da Costa, Teomar Gomes Brandão, Diana Gomes Brandão Malta e Josivânia Cordeiro Freitas, em troca da aprovação de projetos de interesse da Prefeitura. No acordo, os vereadores também teriam se comprometido a não fiscalizar os atos do Executivo.

Confusão

Erivaldo Mandu era cria política do grupo do veterano Hélio Brandão, razão de ter sido vice-prefeito durante os dois mandatos de Jabob Brandão, o rapazinho que se encontra foragido por ter cometido um dos maiores rombos nos cofres públicos do município, conforme o MPE/AL. Pois bem, Mandu, entrou na disputa em 2016, com o propósito de seguir as normas da família Brandão. Como não aceitou enfrentar coisas absurdas, começou a frear o velho Hélio. Hoje estão rompidos. O vice, Franklin também rompeu com Mandu, dando preferência aos Brandão, que outrora eram inimigos políticos.

Boca da Mata

Prefeito Valter Acioli está anunciando o 4º Congresso Técnico Pedagógico e cursos para maestros e alunos de bandas fanfaras. Trata-se de um grande evento na  cidade de Boca da Mata, que espera contar com renomados maestros de Alagoas e do  Brasil. A secretária de Cultura, Dra. Magda está bastante entusiasmada, tanto que já  convocou o maestro Valber Leite da fanfarra municipal e toda equipe da Cultura, a fim de se empenharem na organização deste evento.

Boca da Mata II

Por falar em Boca da Mata, o prefeito titular Gustavo Feijó, foi reeleito ontem, no Rio de Janeiro, vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol-CBF, após assembleia geral realizada da sede da entidade. Gustavo Feijó será o vice-presidente de Rogério Caboclo, cujo mandato terá duração de quatro anos, entre abril de 2019 e abril de 2023. Votaram 27 federações e representantes de clubes das séries A e B, na qual na série A, foram computados 1 branco, 1 nulo e 1 ausente. Mais a presença de 20 clubes da Série B.

Rio Largo

O absurdo tomou conta de Rio Largo, sobretudo em se tratando de energia elétrica nesse período de crise. É que a Prefeitura implantou um sistema de contribuição de iluminação pública que é de assustar quem quer que seja. Os moradores e empresários estão revoltados. Para que se tenha uma ideia, Pedro Victor que é dono de um supermercado recebeu o boleto deste mês, com 14 mil reais só de contribuição. A revolta é grande, e o povo promete apertar não só com o prefeito Gilberto, mas sim com toda bancada da Câmara que foi cúmplice com tal aumento.

Jaramataia

Cerca de 150 famílias foram contempladas na última sexta, na pequena cidade de Jaramataia no sertão, por meio do  programa Moradia Legal III, que entregou os títulos de propriedade de seus imóveis. O Moradia Legal é um esforço do Tribunal de Justiça de Alagoas para ir ao encontro da população mais carente de cidadania, como afirma o desembargador Fernando Tourinho, que representou o Judiciário na solenidade de entrega.

Santana do Ipanema

Um amplo debate foi feito na  segunda-feira entre os candidatos que estão disputando o cargo de reitor da Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL. O evento aconteceu no órgão que funciona em  Santana do Ipanema, onde à frente estava o Sindicato dos Docentes e Técnicos da própria UNEAL. O campus de Santana do Ipanema foi o quarto a realizar os debates. Começou em Maceió e São Miguel dos Campos e depois União dos Palmares.

Pão de Açúcar

Nesta terça, a Secretaria Municipal de Saúde de Pão de Açúcar, em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado (SESAU), firmaram um plano operativo no combate a Leishmaniose Visceral. Para tanto, uma equipe formada por agentes de combate a endemias do município e do Estado, irá inspecionar seis comunidades da zona rural, num trabalho de combate à leishmaniose.

Origens

A doença é transmitida pelo mosquito flebotomíneo, característico de ambientes rurais. O inseto tem sido combatido em ações preconizadas pelo Ministério da Saúde para evitar sua proliferação em áreas urbanas e peri-urbanas. Segundo o secretário de Saúde, George Leite, os levantamentos entomológicos já realizados em 2018, com o apoio da SESAU, encontraram, em Pão de Açúcar, espécies de flebótomos.

Popular

“A população, em geral, conhece o inseto pelos nomes de Mosquito Palha, Cangalhinha, Asa Branca e Tatuquira, dentre outros. O animal tem preferência por viver em matas e locais com pouca luz, úmidos e que tenham matéria orgânica, como fezes de animais, folhas em decomposição, lixo acumulado”, disse o secretário.