Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /var/www/html/wp-content/themes/tribuna-2017/header.php on line 34
Warning: implode(): Invalid arguments passed in /var/www/html/wp-content/themes/tribuna-2017/header.php on line 40
class="post-template-default single single-post postid-82052 single-format-standard">

Roberto Baia

3 de Abril de 2018

Seminário em Marechal

O Instituto Federal de Alagoas (Ifal) – Campus Marechal Deodoro realiza, nesta terça-feira (3), a partir das 8h30, o 1º Seminário de Integração Técnica com representantes de secretarias municipais de Marechal Deodoro. O evento marca o início dos diálogos que buscam formalizar parcerias entre o instituto e a Prefeitura, em áreas como Educação, Meio Ambiente, Turismo e Mobilidade Urbana.

Na programação, estão previstas apresentações de ações de ensino, pesquisa e extensão ligadas aos cursos oferecidos pela instituição. Todos os servidores e alunos da escola são convidados a participar. A programação completa está no site www.marechal.ifal.edu.br.

 

Professores

O prefeito Júlio Cezar se reuniu no domingo (1) com representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Educação em Alagoas (Sinteal), em Palmeira dos Índios, para tratar da data-base da categoria, destinada à correção salarial e a discussão e revisão das condições de trabalho.

O encontro aconteceu na casa do prefeito, no bairro de Palmeira de Fora, e foi acompanhado pelo secretário-adjunto de Administração Júnior Barros, procurador-geral do município Marcondes Oliveira, controlador-geral Klenaldo Oliveira e o contador-geral Carlos Cavalcante.

No diálogo, eles alinhavaram e avançaram em pontos que serão novamente discutidos com o município e a categoria ao longo dos dias.

 

Diálogo aberto

O Governo Júlio Cezar mantém o compromisso com o trabalhador e a relação respeitosa, onde o diálogo norteia as discussões do governo municipal com os Sindicatos, a exemplo do Sinteal.

“Fazemos tudo isso sem medição de forças, sem afronta a quem quer que seja, e isso é o que norteia as ações do nosso governo. O diálogo, a educação e o fino trato com as pessoas são importantes demais. Com isso, ganha o governo e ganha o trabalhador”, disse o prefeito Júlio Cezar.

 

Reforço

Até o final do ano, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) vai reforçar o sistema de coleta de resíduos sólidos de 50 municípios alagoanos com caminhões compactadores de lixo. O investimento é de R$ 12,92 milhões – recursos do Orçamento Geral da União, destinados à Codevasf por meio de emenda parlamentar.

 

Parcerias

O superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Antônio Nélson de Azevedo, destacou que, como empresa pública de desenvolvimento regional, é papel da Companhia contribuir, em parceria com os municípios, para estruturação de políticas públicas que transformem a realidade das regiões onde atua.

 

Desenvolvimento

“A limpeza urbana e a execução da política de tratamento de resíduos sólidos são de competência dos municípios. No entanto, o governo federal, por meio da Codevasf, tem também como dever apoiar a execução dessas políticas públicas, especialmente porque hoje a capacidade de investimentos da União é maior. Assim, esses e outros municípios podem contar com o apoio da Codevasf para estruturação do desenvolvimento regional”, afirmou Antônio Nélson de Azevedo.

 

Futebol 1

ASA e Coruripe se enfrentam nesta quarta-feira (4), às 20h, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. Com a vitória por 2×1 no jogo de ida, o Alvinegro pode até empatar que garante o terceiro lugar.

 

Futebol 2

O ASA tem dois resultados a seu favor para conquistar a vaga na Copa do Brasil de 2019. O meia André Beleza reconhece a vantagem, mas pede atenção para evitar qualquer tipo de surpresa na partida contra o Coruripe, pela disputa do terceiro lugar do Campeonato Alagoano.

 

Fim do lixão

Quatro meses depois de assinar um acordo de não persecução penal para o encerramento definitivo dos lixões de 42 cidades alagoanas, o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), por meio da Procuradoria-Geral de Justiça e do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça (CAOP), participa, esta semana, de uma série de eventos que oficializam o término desse tipo de atividade imensamente poluidora.

Na segunda-feira (2), foi à vez de fechar o lixão de Porto Real do Colégio, que funcionava sem nenhum tipo de controle e vinha recebendo resíduos sólidos até de cidades vizinhas.

 

Solenidade

O coordenador do CAOP, promotor de justiça José Antônio Malta Marques, e o coordenador do Núcleo de Defesa do Meio Ambiente do MPE/AL, promotor de justiça Jorge Dória, participaram da solenidade em Porto Real do Colégio e alertaram para a urgência das prefeituras alagoanas adotarem medidas ambientalmente corretas na hora de descartar os resíduos sólidos produzidos. Eles destacaram a necessidade do encerramento dos lixões como forma de cuidar do meio ambiente e da saúde dos cidadãos.

 

Qualidade de vida

“O encerramento desse lixão proporciona melhor qualidade de vida no município, já que seus gestores poderão otimizar, a partir de agora, ações voltadas para saúde do cidadão, saneamento e recuperação de fauna e flora. Tudo isso sem uma fonte permanente de poluição que passou a estar definitivamente encerrada, mas que durante muitos anos representou uma centena de problemas para a cidade”.

 

… “Ou seja, é o primeiro passo para deixar as próximas gerações numa cidade limpa, saudável e com menos indicadores negativos”, afirmou José Antônio Malta Marques.

 

 

… Para o coordenador do Núcleo de Defesa do Meio Ambiente do MPE/AL, o encerramento do lixão é uma prova de que esse tipo de atividade está enquadrado num modelo de gestão pública que não pode mais ser admitido.

 

… “A destinação inadequada dos resíduos sólidos é coisa do passado, não pode mais existir. O encerramento é uma espécie de marco civilizatório para Porto Real do Colégio. É a representação de um avanço ambiental e social. E nãos se pode esquecer que um meio ambiente equilibrado reflete diretamente na saúde do cidadão, que passa a ter uma qualidade de vida melhor”, enfatizou José Antônio.