Blog do Dresch

3 de Abril de 2018

Novas filiações fortalecem o PDT

 

Militante histórico do Partido dos Trabalhadores, o engenheiro Judson Cabral assinou ontem a ficha de filiação do PDT, partido pelo qual deve disputar uma vaga na Assembleia Legislativa, nas eleições deste ano. Judson também está deixando o cargo de diretor-presidente do Serviços de Engenharia do Estado de Alagoas (Serveal), dentro do processo de desincompatibilização. Além dele, o PDT também fortaleceu seus quadros com o ingresso do deputado estadual Inácio Loyola, que deixou o PSB, e ainda com a filiação do Juiz Marcelo Tadeu, que estreia no processo eleitoral, disputando, possivelmente, uma vaga para a Câmara Federal.

 

PDT se fortalece 2

Principal líder do PDT no Estado, o deputado Ronaldo Lessa, coordenador da bancada alagoana no Congresso, garante que o partido permanece compondo a base do governador Renan Filho, e que vai apoiá-lo na reeleição. Ronaldo saudou ainda o ingresso de Judson Cabral no partido, ambos são amigos há muitos anos e companheiros de diversas batalhas políticas. O próprio Ronaldo Lessa deve ser candidato a um novo mandato na Câmara dos Deputados, porém existem outras vias de ampliação da ação do PDT no estado, que podem estabelecer novas alternativas eleitorais.

 

Batalha de gigantes

Continua o troca-troca de retaliações entre os Estados Unidos e a China. Tudo em função da decisão do presidente americano Donald Trump de sobretaxar a importação de aço e alumínio, mercados em que o país asiático domina. Agora o governo chinês anunciou novas tarifas sobre produtos como carne suína e frutas, que entraram em vigor ontem, dia 2. A Comissão de Tarifas Aduaneiras da China impôs uma tarifa de importação de 25% sobre oito produtos, incluindo a carne suína. Foi anunciada também uma tarifa de 15% sobre a importação de 120 commodities, incluindo frutas. Produtores de carne suína dos EUA devem ser bastante afetados pelas decisões chinesas. Criadores e frigoríficos expandiram seus plantéis e construíram grandes unidades de processamento com expectativa de maiores exportações. A carne produzida nos EUA custa menos que a chinesa por causa da escala e da eficiência da indústria norte-americana.

Rigidez contra pirataria

A Câmara dos Deputados deve apreciar nesta semana o projeto de lei que aumenta as penas para quem comete crimes relacionados à pirataria. O projeto tramita há nove anos no Congresso, e altera a lei que regula direitos e obrigações relativos a propriedade industrial, estabelecendo uma pena de 4 anos de prisão em regime fechado para crimes de falsificação, além da multa. Atualmente a punição é de 1 ano de prisão em regime aberto ou semiaberto. O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) tentou colocar a medida em votação na semana passada, mas como o plenário estava ás moscas em função do feriado da Páscoa, Maia recuou da decisão.

França se rende ao hambúrguer

Pela primeira vez na história da gastronomia francesa, a venda de hambúrgueres superou o tradicional “jambon-beurre”, o tradicional baguete com manteiga e presunto, mostrando que os franceses se renderam ao mais tradicional clássico da comida norte-americana. Em 2017, o hambúrguer já ocupava o cardápio de 85% dos restaurantes da França, com quase 1,5 bilhão de unidades vendidas, segundo estudo da consultoria Gira Conseil, especializada no setor de restaurantes. Além disso, apenas 30% dos hambúrgueres foram vendidos em estabelecimentos de fast food, o que se deduz que 70% da iguaria americana foram vendidos em restaurantes.

França se rende ao hambúrguer 2

O hambúrguer está quase se naturalizando francês, sendo servido, com alguma frequência, com alguns dos mais famosos queijos locais, como o Roquefort no lugar do Cheddar. Em 2016 as vendas de hambúrgueres se igualaram as do “jambon-beurre”, que continua sendo o lanche mais popular da França. Mas em 2017, pela primeira vez, os sanduíches americanos superaram amplamente o clássico francês, vendendo 1,2 bilhão de unidades. Agora os especialistas em gastronomia francesa se perguntam quanto tempo falta para o hambúrguer superar o famoso filé com fritas francês.

 

INSS paga R$ 653 mi em Alagoas

A folha de pagamento de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) do Estado de Alagoas, referente ao mês de março, alcançou R$ 653,8 milhões. No total são 523.486 beneficiários, sendo que em todo o país são 34,45 milhões de benefícios que pagam R$ 58,5 bilhões. Os aposentados e pensionistas que ganham um salário mínimo começaram a receber no dia 23 do mês passado, sequenciando ontem (02 de abril) e seguindo até o dia 06. Quem recebe acima do salário mínimo, teve o benefício liberado ontem (02) até o dia 06. O pagamento é feito com base na inscrição do aposentado, levando-se em conta o último número, descartando o dígito.

 

 

  • Lançado ontem pelo Governo do Estado a Patrulha Maria da Penha, que pretende proporcionar o atendimento mais humanizado às mulheres vítimas de violência, e garantindo a denúncia contra atos de violência com absoluta segurança.
  • Outra atividade a ser desenvolvida pela Patrulha é a fiscalização do cumprimento das medidas protetivas de urgência, por parte do agressor.
  • A criação da nova atividade é fruto da parceria entre a Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos e da Secretaria de Estado da Segurança Pública.
  • A composição da Patrulha Maria da Penha é de policiais militares que vão atuar com ações ostensivas e protetivas, especializadas no combate à violência praticada contra a mulher.