Blog do Dresch

23 de Março de 2018

Pistoleiros usaram balas do Exército para matar vereador

Após a constatação no Rio de Janeiro de que os projeteis utilizados para assassinar a vereadora Mirelle Franco, foram desviados de um lote do Exército Brasileiro, a situação se repete em relação à morte do vereador de Batalha Neguinho Boiadeiro. A informação é do delegado Cícero Lima, que preside a comissão especial da Polícia Civil responsável pela apuração do crime. Segundo ele, os levantamentos realizados pelos peritos no local do crime e a comparação balística com outras balas, armas e rastreamento dos projeteis encontrados no local do homicídio, confirmaram que as balas usadas no assassinato do vereador pertenciam a um lote repassado para o Exército Brasileiro.

Balas do EB mataram vereador 2

Ainda de acordo com o delegado responsável pelo caso, as investigações estão em andamento, mesmo diante da complexidade do caso. “Temos certeza que os responsáveis serão presos. Já mostramos que o caminho da investigação está correto” assinalou Lima. O vereador Neguinho Boiadeiro foi morto a tiros em novembro do ano passado, quando deixava a Câmara Municipal, poder que ele presidia. Os criminosos acertaram o vereador várias vezes, e também um policial civil que fazia sua segurança. Recentemente três suspeitos foram presos pela polícia, mas não foram fornecidos mais detalhes a respeito.

 

O lixo que nós produzimos

Um estudo que revisou a literatura mundial sobre poluição marinha estimou que pelo menos 25 milhões de toneladas de resíduos são despejadas por ano nos oceanos. Mais de 80% é produzida nas grandes cidades, que não dispõem de uma gestão para resíduos sólidos. Sem o descarte adequado os resíduos vão parar nos lixões, muitos deles à beira de corpos d’água que seguem seu caminho até o mar. O trabalho, coordenado pela Associação Internacional de Resíduos Sólidos (Iswa) levou em conta estimativas sobre quanto resíduo não é coletado no mundo – algo em torno de 500 milhões e 90 milhões de toneladas, e cruzou este dado com o mapeamento de pontos de descarte irregular em cidades perto do mar ou de cursos de água, chegando a uma estimativa de pelo menos 25 milhões de toneladas que chegam aos oceanos. Segundo a ONU de 60% a 80% de todo o lixo que vai para o mar é plástico.

Bola da Copa foi para o espaço

Com três tripulantes a bordo e tendo como carga a bola oficial da Copa do Mundo de 2018, foi lançada esta semana, a nave russa Soyuz MS-08. A nave tem como destino a Estação Espacial Internacional, e deve se acoplar a plataforma orbital, possivelmente hoje. Os cosmonautas levam ao espaço a bola oficial da Copa e também o mascote oficial da competição, o lobo Zabivaka. Fazem parte da população que deve bater uma bolinha sem gravidade, o russo Oleg Artemiev, e os astronautas da Nasa, Andrew Feustel e Richard Arnold. A bola provavelmente será a utilizada no jogo de abertura da Copa, entre a Rússia e a Arábia Saudita.

MST invade Nestlé

Integrantes do Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) invadiram esta semana, uma unidade da multinacional suíça Nestlé, em São Lourenço, no sul de Minas Gerais. O local foi ocupado por cerca de 600 mulheres durante uma hora, segundo a assessoria da fábrica, onde trabalham 80 pessoas. Por meio de um comunicado, o MST informou que a ação teve como objetivo protestar contra a “entrega das águas às corporações internacionais, conduzida a passos largos pelo governo golpista de Michel Temer”.

MST invade Nestlé 2

Ainda de acordo com o Movimento, a entrega estaria sendo discutida entre o presidente Temer e o presidente global da Nestlé, Paul Bulcke, durante o Fórum das Águas, em Brasília. A denúncia trata ainda do interesse da Nestlé em explorar o Aquífero Guarani. O MST assegura que dos quatro países pelos quais se estende a reserva de água doce (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai), os três primeiros estariam inclinados a negociar uma privatização da água contida no aquífero. A Nestlé tratou de negar, dizendo que não tem planos para extração de água do aquífero e nem foi discutido o assunto com autoridades brasileiras.

 

 

120 mil farão o Enem em Alagoas

A coordenação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em Alagoas, revelou que estima em cerca de 120 mil o número de estudantes que devem se submeter ao exame neste ano. Segundo a coordenadora Rosário Marques, “o total de candidatos somente será possível estabelecer com as inscrições, mas acreditamos em um quantitativo semelhante ao do ano passado” disse ela. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que divulgou o edital esta semana, as provas acontecerão nos dias 4 e 11 de novembro, mantendo a realização das mesmas em dois domingos seguidos, como no ano que passou.

 

 

  • O número de milionários no Brasil cresceu, e em 2017, chegou a 117.421 indivíduos, um número 4,8% maior que o ano anterior. Foram 5.385 pessoas que tem investimentos acima de R$ 1 milhão.
  • Este grupo, que é tendido pelo segmento “private banking”, tem aplicados R$ 964 bilhões, o equivalente a 36% de todo o investimento das pessoas físicas no Brasil.
  • Estes clientes estão divididos em grupos econômicos, que é a forma que os bancos usam para se referir a administração de recursos de uma mesma família. Ao todo são 56.619 grupos econômicos e a média de aplicações gira em torno de R$ 17 milhões.
  • Mas não foi somente entre os milionários que houve crescimento no ano passado. Os segmentos de varejo tradicional e alta renda (em geral, renda acima de R$ 10 mil) também apresentaram expansão, totalizando R$ 1,694 trilhão em investimentos.