Blog do Dresch

21 de Março de 2018

Lula inicia caravana pelo sul do país

Ruralistas gaúchos promoveram um tumulto na chegada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na Universidade Federal do Pampa (Unipampa) na cidade de Bagé, no Rio Grande do Sul. Um grupo contrário a visita de Lula, fez de tudo para provocar o líder petista, inclusive sacando suas armas de fogo, mas sem disp ará-las. Ainda trocaram insultos com integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), que juntamente com os estudantes universitários apoiavam a presença de Lula. O ex-presidente iniciou por ali mais uma etapa da sua caravana pelo sul do Brasil, visitando correligionários, motivando o Partido dos Trabalhadores e os movimentos sociais e ao mesmo fortalecendo sua campanha à Presidência da República.

Caravana da esperança no Sul 2

Lula chegou ao aeroporto de Bagé por volta das 10h30 acompanhado da ex-presidente Dilma Rousseff e pelo ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, sendo recepcionado pelos integrantes do MST, por estudantes universitários e membros de diversos movimentos sociais do sul do país. Ontem Lula e a comitiva estiveram em Santana do Livramento, onde encontrou-se com o ex-presidente do Uruguai, José Mujica, hoje senador pelo vizinho país. Nos próximos dias, o petista visita outras sete cidades, fechando a etapa gaúcha em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre. Depois seguirá para Santa Catarina e Paraná, encerrando a caravana dia 28, em Curitiba.

Trump quer fuzilar traficantes

O presidente Donald Trump apresentou na última segunda feira, seu plano de combate aos opioides, que provocam milhares de mortes por overdose a cada ano nos Estados Unidos, e reafirmou sua posição favorável à pena de morte para certos traficantes de drogas. “Se não formos duros com os traficantes, estaremos perdendo tempo, e este rigor inclui a pena de morte” disse Trump em Manchester, New Hampshire. Ele citou que viaja a diversos países e que eles não têm problemas com as drogas, porque todos têm tolerância zero com traficantes. Significa o uso da pena de morte. “Quero ganhar esta batalha. Não quero sair daqui após sete anos sem ter este problema resolvido” afirmou, antecipando sua reeleição. Em 2016 os EUA registraram 64.000 mortes por overdose, a maioria vinculada ao uso de drogas a base de ópio. Para o presidente americano, a luta contra a dependência de opioides, que é um problema de saúde pública, é prioridade de seu governo.

É verão? Não já é outono

Começou ontem o outono no hemisfério sul, mas o tempo e a temperatura mudam muito pouco nos próximos dias. Possivelmente a partir de abril, haverá uma pequena redução da temperatura e a partir da segunda quinzena poderemos ter um período de chuvas dentro da normalidade. A informação é proveniente da Sala de Alerta da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, e segundo o meteorologista Vinícius Pinho, Alagoas começará a sentir uma mudança na segunda quinzena de abril, quando o período chuvoso inicia. O vento começa a soprar do Sudeste, trazendo mais ar úmido para o litoral alagoano, e assim as temperaturas tendem a cair” explicou.

A retomada dos cruzeiros

Após ter sentido os efeitos da crise e de ter o seu mercado reduzido em 55%, a indústria de cruzeiros brasileira, deve encerrar no próximo mês a temporada 2017/2018 com um aumento de mais de 12% no número de passageiros transportados. O percentual irá marcar o início da retomada do setor e as empresas já projetam um alta de 20% para o próximo verão. A temporada que vem deverá durar, em média, 120 dias, ante 114 da atual. O total de camas crescerá de 439,7 mil para 532,5 mil, segundo a Associação Internacional de Cruzeiros (Clia). “As companhias estão sentindo a recuperação (econômica) e um progresso com os custos” diz Marco Ferrari, presidente da entidade no Brasil.

A retomada dos cruzeiros 2

Para auxiliar na retomada do setor e ampliar as ofertas no país, as empresas precisaram procurar alternativas para atrair turistas, além de negociar com fornecedores e prestadores de serviços para aliviar os custos. Em média, operar um navio no Brasil é 40% mais caro do que em outros destinos, segundo a Clia. A MSC Cruzeiros, por exemplo, passou a comercializar pacotes em real e não mais em dólares. Nos próximos dias, a companhia, que detém 60% do mercado nacional, estreará uma rota que inclui Florianópolis em suas paradas, após dez anos de ausência da cidade.

A retomada dos cruzeiros 2

A falta de competitividade do Brasil, aliada à recessão econômica, levou as companhias a retirarem suas embarcações daqui nos últimos anos. No verão 2010/2011, 20 navios chegaram a navegar por águas brasileiras com 805 mil passageiros embarcados. De lá para cá, destinos com custos mais baixos, melhor infraestrutura e demanda aquecida, foram, aos poucos “desviando” as embarcações que viriam ao Brasil. Países da América Central, além da China e Emirados Árabes, passaram a atrai-las e marcas como a Royal Caribbean abandonaram o Brasil de vez. Durante este período de crise o Brasil deixou sua posição de quinto maior mercado de cruzeiros no mundo para competir pelo oitavo lugar com a Espanha.

 

 

  • Mais um trecho de 31 quilômetros da rodovia AL-120, que vai permitir um maior intercâmbio estre algumas cidades sertanejas e o mesmo proporcionar mais facilidade e mobilidade para a população, foi entregue ontem em Major Izidoro.
  • O trecho está dividido em duas etapas, que vão do entroncamento da AL-220 até o município de Cacimbinhas. A primeira etapa, de 16 quilômetros liga Batalha a Major Izidoro, e a segunda, de 15 km dá continuidade à rodovia ligando Major Izidoro até Cacimbinhas.
  • A inauguração dos 31 km aconteceu ontem, com a presença do governador Renan Filho e do secretário de Estado do Transporte e Desenvolvimento Econômico, Mosart Amaral.
  • Também ontem foi inaugurado o acesso ao povoado de São Marcos, e assegurada a recuperação asfáltica de diversas vias urbanas de Cacimbinhas.