Roberto Baia

15 de Março de 2018

Curso de capacitação

Visando ampliar ainda mais a rede de oportunidades para o mercado de trabalho, o Complexo Multidisciplinar de Equoterapia Tarcizo Freire está realizando o curso de capacitação profissionalizante de Bombeiro Civil. Isso porque a instituição realizou uma parceria com a Academia Alagoana de Bombeiro Civil.

Cerca de 150 vagas foram ofertadas. A inscrição ficou por conta dos organizadores.

 

Uma vez por mês

Para maiores de 18 anos e com duração de 6 meses, o curso terá encontros de um final de semana por mês, sábado das 8 às 18h e no domingo das 8 às 12h. Para formalização do curso de BC, no dia 24 de março, um encontro será realizado na sede da instituição para os alunos.

 

Emergências

Durante as aulas, que serão práticas e teóricas, o aluno será capacitado a promover a prevenção de incêndios e emergências no ambiente privado e prover o primeiro atendimento, com capacidade de auxiliar as entidades públicas de atendimento às emergências.

Locais seguros

“É de extrema importância à presença de um profissional que em horas de pânico saiba conduzir as pessoas para locais seguros. Devido a isso se faz necessário à formação de grupos responsáveis pelo combate às chamas, pelo abandono do local e pelo atendimento de primeiros socorros às vítimas”, disse Jaconias Freire, diretor e organizador do curso.

 

Luto na Uneal

A Universidade Estadual de Alagoas declarou luto oficial por três dias pelo falecimento do estudante egresso Fernando Antônio da Silva, 26 anos, ocorrido no domingo (4), após sofrer um infarto, na cidade de Sobral, no Ceará, onde estava cursando o estágio de pós – doutorado, na Universidade Estadual Vale do Aracaú (UVA).

 

 

Bom aluno

Fernando Antônio da Silva nasceu em União dos Palmares, graduou-se em Geografia, no Campus V daquela cidade, e, logo após, fez Mestrado e Doutorado em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Estudante dedicado, sempre teve ampla atuação em pesquisas acadêmicas.

 

Bolsa família

Fernando tornou-se uma das principais referências nos estudos sobre o Bolsa Família em Alagoas. Era tratado por todos com respeito e era considerado um futuro promissor na geografia brasileira.

 

Jairo Campos

O reitor da Uneal, professor Jairo José Campos da Costa, lamentou profundamente a perda do jovem pesquisador e informou que a Universidade tomou todas as providências para o transporte do corpo do estudante para casa junto à UVA, colocando-se à disposição de toda a família.

 

Policial baleado

Um policial rodoviário federal aposentado foi baleado na manhã desta quarta-feira (14), em localidade conhecida como povoado do Pau D’Arco, zona rural de Arapiraca. A vítima foi identificada como José Arnaldo dos Santos, de 58 anos, baleado nas costas durante o assalto de sua motocicleta, uma Honda XRE 190, de cor verde e placa QLB/AL e outros pertences, entre eles a pistola do PRF. (Com 7segundos).

Testemunhas relatam que ele trafegava pelo Sítio Poço Santana, quando três homens armados se aproximaram do policial aposentado anunciaram o assalto  e atiraram em seguida.

 

Cirurgia

Uma equipe de socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e encaminhou o policial para a Unidade de Emergência do Agreste. Apesar do susto, seu estado de saúde é considerado estável e ele está na Ala Vermelha da unidade de saúde. “Ele está consciente, a bala não causou hemorragia. Ainda será analisado se passará por cirurgia,” relata a PRF.

 

Boca da Mata

Quem chega à Promotoria de Justiça de Boca da Mata, no interior de Alagoas, encontra um jovem promotor com sua sala de portas abertas para atendimento ao povo. Para Bruno Baptista, é assim que deve ser o Ministério Público, instituição que, segundo ele, é vista pela maioria das pessoas como única esperança para a resolução dos seus problemas. (Com Ascom).

 

 

… Por lá, o promotor também trabalha diariamente para combater a criminalidade e os atos de improbidade administrativa, além de reservar atenção especial à área da infância e juventude.

 

 

… Titular da Promotoria de Justiça de Boca da Mata desde 2016, Bruno Baptista conta que, há alguns anos, o índice de violência na cidade era crescente. E foi exatamente por isso que ele resolveu voltar sua atuação para tentar diminuir esses dados.

 

 

“Uma de minhas prioridades são os processos criminais. Aqui havia um histórico de criminalidade relevante, mas que vem caindo bastante, felizmente. Homicídios, tráfico de drogas, roubo e receptação sãos os ilícitos mais comuns e temos cumprido os prazos nos processos e comparecido a todas as audiências exatamente para ajudarmos a dar mais celeridade ao julgamento dos infratores”, declarou.