Blog do Dresch

21 de Fevereiro de 2018

Ministra fica surpresa com sua demissão

O presidente Michel Temer demitiu, sumariamente e sem aviso, a ministra de Direitos Humanos, Luislinda Valois. O jornal Valor Econômico já havia noticiado que Temer estava insatisfeito com a gestão da ministra e cogitava afastá-la. Interinamente, assumiu Gustavo Rocha, subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil. Luislinda assumiu o ministério há um ano como parte da cota do PSDB no governo. Como mulher e negra, dona de uma biografia de superação social, sua posse gerou uma expectativa positiva no setor. No entanto, na avaliação do governo ela não correspondeu ao que se esperava na sua gestão. Ela inclusive chegou a deixar o PSDB em dezembro, para continuar na pasta.

Ministra surpresa com demissão 2

Em novembro do ano passado, Luislinda Valois causou polêmica ao reivindicar um salário de R$ 61 mil, acima do teto do funcionalismo, descrevendo-se como uma servidora que estava em situação semelhante ao “trabalho escravo”. Ela afirmou aos jornalistas que o valor do seu pleito era justificável: “é cabelo, é roupa, é maquiagem, é perfume, é sapato, é alimentação” disse. Gustavo Rocha é ex-advogado do deputado cassado Eduardo Cunha (MDB-RJ) e de Marcela Temer, no caso dos hackers que invadiram o telefone celular da primeira-dama. Ele também trabalhou com Temer e com Eliseu Padilha, da Casa Civil, na argumentação jurídica para o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

 

PCC vai vingar assassinatos

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará confirmou a identidade dos dois homens encontrados crivados de balas em um matagal no município de Aquiraz, região metropolitana de Fortaleza. Rogério Jeremias de Simone (“Gegê do Mangue”) o principal líder do PCC (Primeiro Comando da Capital) que estava em liberdade, e Fabiano Alves de Souza, o Paca. A identificação foi feita através da necropapiloscopia, que é análise das papilas dérmicas. O comando da facção criminosa já anunciou que vai vingar a morte de ambos, mas os assassinos ainda não foram identificados. Moradores das proximidades, afirmam que até um helicóptero foi visto no local e vários tiros foram ouvidos. As mortes motivaram o Ministério da Justiça a antecipar o envio da força-tarefa para combater o crime organizado no Ceará. Os 36 policiais federais que a compõem vão auxiliar no esclarecimento do duplo crime e também em duas chacinas, uma que deixou 14 mortos no bairro Cajazeiras e outra que vitimou dez pessoas em uma cadeia pública no interior do estado.

Fábrica-escola em Delmiro

O município de Delmiro Gouveia vai ganhar em breve a primeira Fábrica-escola para beneficiamento de carne da ovinocaprinocultura. A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Agrário e do Governo de Alagoas através da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura e terá um investimento na ordem de R$ 450 mil. A unidade de Delmiro vai atender aos municípios de Água Branca, Inhapi, Canapi, Pariconha, Mata Grande, Olho D’Água do Casado e Piranhas. Construída em uma área de 200 m2, a Fábrica-escola vai absorver toda a produção de ovinos e caprinos do Alto Sertão, agregando valor ás carcaças através de cortes especiais e com a possibilidade de ampliação para o processamento de embutidos, linguiças e hambúrgueres.

Fábrica-escola em Delmiro 2

Para o Secretário de Estado da Agricultura, Antônio Santiago, chama a atenção da iniciativa, principalmente porque “ na prática, a carcaça deve ser o referencial da cadeia produtiva e comercial da carne, gerando emprego e renda para os produtores de ovinos e caprinos do sertão” afirmou. A unidade de Delmiro contará com uma plataforma com sala de recepção de carcaças, unidade de processamento, local para expedição, câmaras frigoríficas, mesas para corte e lavagem, sala de corte de carcaças, refeitório, sala de administração e banheiros. A Fábrica-escola vai dispor também um módulo de usina de beneficiamento de leite caprino, sala de refrigeração, recepção de leite e laboratório.

Recompensa por submarino

O governo argentino oficializou esta semana uma recompensa de 98 milhões de pesos (US$ 4,9 milhões) para quem encontrar o submarino “ARA San Juan” desaparecido em 15 de novembro com 4 tripulantes a bordo. Segundo resolução do Ministério da Defesa, a recompensa será concedida a quem fornecer informações que permitam encontrar o paradeiro e a localização precisa do submarino. A intenção de conceder a recompensa já havia sido comunicada aos familiares dos desaparecidos pelo presidente Maurício Macri no dia 7 de fevereiro, mas o valor não estava definido. A ideia é “gerar incentivos adequados para que a busca da Marinha argentina seja complementada com a participação das empresas do ramo”.

Recompensa por submarino 2

Mais de uma dúzia de países contribuiu para a busca do submarino, que desapareceu após reportar uma avaria quando navegava do Ushuaia para Mar del Plata, 400 quilômetros ao sul de Buenos Ayres. “Apesar de todos os esforços materiais, humanos, econômicos e tecnológicos, bem como o compromisso e o conhecimento tecnológico e material dedicados à busca do submarino San Juan, os resultados até agora não foram bem sucedidos” lamentou o governo argentino. Os parentes pediram às autoridades que expandisse a área de busca e os recursos para chegar à localização da embarcação. Uma investigação judicial continua aberta para determinar o que aconteceu e as possíveis responsabilidades na tragédia.

 

  • Tem início hoje, no Centro Xingó, em Piranhas um seminário para discutir a cadeia produtiva da ovinocaprinocultura no sertão de Alagoas. O evento vai até a sexta feira, 23.
  • O objetivo é estabelecer uma ação integrada entre o Governo de Alagoas, através da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, com os movimentos sociais, prefeituras do Alto Sertão e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).
  • Participam do seminário, técnicos, gestores, produtores, estudantes e interessados que terão a oportunidade de debater temas ligados à cadeia da ovinocaprinocultura em Alagoas, com palestras, debates, oficinas e exposições.
  • O seminário será aberto ás 9h de hoje com a apresentação de um estudo centrado no território da Chapada do Vale do Itaim, no sertão do Piauí. Logo em seguida acontecerá uma palestra do InovaSocial Embrapa/BNDES/FEA com as técnicas Fernanda Rocha e Christiane Amâncio.