Blog do Dresch

6 de Fevereiro de 2018

Eike Batista: de bilionário a “youtuber”

O empresário Eike Batista, que já foi o homem mais rico do Brasil transformou-se em “youtuber”. O vídeo de estreia foi postado na última sexta feira (2), e foi o primeiro de uma série de comentários semanais sobre negócios, economia brasileira e sua trajetória. Ele também abriu uma conta no Instagram, onde postou pela primeira vez no dia 26 de janeiro, e anunciou que voltou também para o Twitter. O vídeo de dois minutos e cinco segundos, intitulado “Você sabia? ”, mostra o empresário falando sobre oportunidades no setor de petróleo e teve mais de 18 mil visualizações, segundo o jornal Valor Econômico.

De bilionário a “Youtuber” 2

Eike Batista disse que pretende ocupar o espaço, falando a cada semana em um assunto surpresa. “Tem várias no Brasil. Também vou explicar todos os meus projetos que ficaram de pé, que são legados, e o quanto eles vão promover de riqueza para o nosso querido Brasil “ disse o ex-magnata. Batista está cumprindo prisão domiciliar á noite e nos feriados e finais de semana, por ordem do Supremo Tribunal Federal. Ele foi preso há cerca de um ano, em uma das operações transversais da Lava Jato. Recebeu o direito de cumprir prisão domiciliar, após denúncia por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Justiça libera carga de bois

A desembargadora Diva Malerbi, do Tribuna Regional da 3ª Região, autorizou a partida do navio com cerca de 25 mil bois vivos que estava atracado no porto de Santos e cujo destino é a Turquia. A informação foi dada pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi. Mesmo tendo autorizado a partida em razão da dificuldade em retirar os animais da embarcação, a desembargadora manteve a decisão de proibir as exportações de animais vivos. A proibição veio através de liminar como resposta a uma ação civil pública da ONG Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal. Como o navio ficou impedido de zarpar por alguns dias, o mau cheiro se espalhou pelas proximidades do Porto. Além disso, surgiram problemas de ordem fitossanitária, já que os 25 mil bois não podem ser retirados da embarcação imediatamente. Isso só poderia acontecer após um período de quarentena, já que os animais estão se alimentando com ração do país de destino da exportação.

A formalização do turismo

Uma equipe do Ministério do Turismo desembarca esta semana em Maceió para exigir dos prestadores de serviço a formalização do setor e a inclusão das pessoas físicas e jurídicas no Cadastro de prestadores de serviços turísticos, o Cadastur. O trabalho do Ministério está passando pelas capitais e até abril terá visitado todas. O trabalho já vem mostrando sua importância. Em dezembro, foram identificados 64.591 cadastros, um crescimento de mais de 14% sobre o mesmo mês do ano anterior. Quem não se cadastrar ou não regularizar a situação será considerado ilegal e pode ser autuado pelos órgãos de controle.

A formalização do turismo 2

Além da formalização exigida para os meios de hospedagem, o cadastro também é exigido para outras seis categorias: agência de turismo; parque temático; acampamento turístico; organizadora de eventos; guia de turismo e transportadora turística. Com a vinda da equipe de fiscalização para a capital alagoana, a expectativa do Ministério é garantir o cadastro dos 170 meios de hospedagem registrados no censo da hotelaria encomendado pelo próprio Ministério no ano passado. Somente 79 estão no sistema, ou 46% do total. Além de Maceió, também João Pessoa recebe a fiscalização esta semana.

Fórum terá 150 países

O 8º Fórum Mundial da Água que acontecerá em 18 a 23 de março em Brasília, está previsto para ser um dos grandes eventos internacionais deste ano. Vai reunir cerca de 6.700 representantes de 150 países e o tema central será discutido em 250 sessões e contará com a participação da sociedade civil, empresas públicas e privadas, universidades e organizações não governamentais de todo o mundo. “Esta é a primeira vez que o Fórum ocorre ao sul do Equador e por isso pretendemos ter uma grande mobilização da classe política em torno da água. O evento é um movimento vivo com um processo de preparação muito grande, onde se discute os problemas que precisam de solução” justificou o presidente do Conselho Mundial da Água, Benedito Braga.

Fórum terá 150 países 2

O Fórum é realizado a cada três anos, promovido pelo Conselho Mundial e é um espaço de intercâmbio e diálogo de experiências e boas práticas relacionadas ao uso da água. O foco na sustentabilidade alinha o evento aos objetivos de Desenvolvimento Sustentável para água potável e saneamento, agenda definida pela Organização das Nações Unidas (ONU) que propõe metas a serem atingidas globalmente até 2030. Neste 8º Fórum temas para discussão são os acordos globais sobre o clima, desastres naturais e o desenvolvimento sustentável.

Fórum terá 150 países 3

Ao todo a pauta do evento está composta por nove temas, sendo seis centrais e três transversais. Os centrais serão clima, pessoas, desenvolvimento, urbanidade, ecossistemas e finanças. Os outros três são compartilhamento, governança e capacitação. Pela grade de programação acontecerão 313 sessões, das quais 18 painéis de alto nível, 33 sessões políticas, 18 cidadãs, 55 especiais, 61 regionais, de sustentabilidade e talvez trinta eventos paralelos que ainda estão com inscrições abertas. Toda a grade é importante para o Brasil explicou Benedito. As edições anteriores do Fórum aconteceram no Marrocos em 1997, Holanda (2000), Japão (2003), México (2006), Turquia (2009), França (2012) e Coreia do Sul em 2015.

 

  • Teve início ontem o ano letivo para 50% das escolas da rede pública estadual. Isso para as unidades que terminaram as atividades de 2017 até 29 de dezembro.
  • Até o final do mês, 85% das escolas retomarão as aulas e 15% iniciarão em março.
  • A rede pública oferece o ensino fundamental regular e integral, médio regular, integral e integrado profissionalizante e educação para jovens e adultos para 180 mil alunos em todo o Estado.