Blog do Dresch

1 de Fevereiro de 2018

Casal substitui rede de abastecimento no sertão

 

O trabalho de substituição de redes mais antigas do sistema de abastecimento d’água tem chegado também ao interior do estado. Atualmente a Casal trabalha neste serviço em Traipu e em Delmiro Gouveia, seguindo o que está previsto no Plano de Investimentos, fazendo com que a água chegue com mais pressão ás torneiras, explicou o presidente da Casal Clécio Falcão. Nas cidades citadas a antiga rede de amianto será substituída por uma de PVC. A troca trará um sistema mais resistente, já que a atual se encontra parcialmente obstruída devido ao tempo que está sendo utilizada.

Uma rede mais eficiente 2

O trabalho de substituição de parte da rede de abastecimento em Delmiro Gouveia foi iniciado esta semana. O investimento é na ordem de R$ 580 mil com recursos próprios da Casal e com o apoio do Governo do Estado. A obra deverá durar cerca de 90 dias e a mudança atingirá 5.700 metros de rede. Desta forma serão beneficiados mais de 800 imóveis, que passarão a receber a água com mais pressão nas torneiras, sem a presença de ferrugem e mais saudável. A maior parte da rede que abastece Delmiro Gouveia é proveniente do Canal do Sertão e do Rio São Francisco.

“Conivência apequenou o STF”

O ex-presidente da OAB do Rio de Janeiro, o deputado Wadih Damous (PT-RJ) escreveu no seu perfil no Twitter que “o que apequenou o STF foi a conivência com o golpe e ter se tornado o coveiro da Constituição e não o seu guardião”. A afirmação rebate a ministra Carmen Lúcia, presidente do Supremo, que disse que uma revisão na execução da pena, após a condenação do ex-presidente Lula é “apequenar muito o Supremo”. Outro que se manifestou contra a posição da ministra foi o líder do MTST, Guilherme Boulos que afirmou que “apequenar o Supremo é se omitir diante de uma condenação sem provas e com evidente viés político”. A afirmação da Presidente do Supremo surpreendeu, pelo fato de que o STF tem se mantido a margem das questões que envolvem o ex-presidente Lula e a sua segunda condenação.

Um acidente nas alturas

Um mal-estar, causado possivelmente pelos 4 mil metros acima do nível do mar, acabou em um acidente com o caminhão que transportava uma peça de um telescópio em construção. O veículo tombou à beira de um precipício em Cuesta Lipán, na Argentina, e estava a caminho de San Antônio de Los Cobres onde o telescópio está sendo construído em uma parceria da Argentina com o Brasil. A peça que estava sendo transportada pesa 16,5 toneladas, tem valor estimado em US$ 750 mil e não foi danificada. O motorista, apesar de ter passado mal, sofreu apenas ferimentos leves na cabeça.

Um acidente nas alturas 2

O telescópio avaliado em US$ 8 milhões está recebendo peças de diversos centros europeus, desde Agosto do ano passado. Todo o equipamento pesa mais de 90 toneladas. O telescópio terá 15 partes, que só devem ser montadas na primavera. Atualmente está sendo edificada a base, e a obra deverá estar concluída no final deste ano. O funcionamento do telescópio está previsto para 2019 e será utilizado por especialistas brasileiros e argentinos. Ele é parte de um projeto astronômico, científico e tecnológico usado para estudar a evolução do universo. A antena, com 12 metros de diâmetro, será instalada em Altos de Chorrillo (um planalto da Cordilheira dos Andes), a 4,825 metros acima do nível do mar e permitirá estudar física solar e buracos negros, entre outros fenômenos do Universo.

Mais tempo para migração

Um decreto presidencial publicado no Diário Oficial da União ampliou em mais 180 dias o prazo para migração das emissoras de rádio AM para a faixa FM. A medida representa uma nova oportunidade para 449 estações de todo o país. Com a publicação, as rádios AM de caráter local, regional e nacional, poderão solicitar a adaptação da outorga para utilização da faixa FM. Essa mudança é uma reivindicação das próprias emissoras AM, que sofrem com a qualidade do sinal, com a perda de audiência e de faturamento. Ao obter a migração para a faixa de frequência modulada, as estações passam a ser sintonizadas também em dispositivos móveis como tablets e smartphones.

Mais tempo para migração 2

Das 1.781 emissoras de rádio AM do Brasil, 1.332 já solicitaram a mudança de faixa ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Com o novo decreto abre-se uma nova oportunidade para as demais pedirem a migração. Até o momento 623 AMs já obtiveram a migração e estão prontas para operar em FM. O processo de migração teve início em 2013. Em 2016, quando o Ministério começou a promover verdadeiros mutirões nos estados para obter os termos aditivos, uma das últimas etapas do processo de mudança da faixa, o processo se consolidou em todo o país.

 

 

  • Os beneficiários do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) que ainda não fizeram a chamada “prova de vida” referente a 2017, têm até o final deste mês de fevereiro para comprovarem que fazem jus ao benefício pago pelo órgão.
  • Aproximadamente 4,7 milhões, dos mais de 34 milhões de titulares de aposentadorias e auxílios, ainda não fizeram o recadastramento.
  • Para fazer a atualização dos dados cadastrais, não é necessário ir a uma agência da Previdência Social. O procedimento é feito diretamente onde o benefício é pago.
  • Para fazer a atualização, o beneficiário deve apresentar um documento de identidade com foto, como carteira de identidade, carteira de motorista entre outros.
  • O procedimento é obrigatório para todos os beneficiários do INSS que recebem seus pagamentos através de conta corrente, poupança ou cartão magnético.
  • Quem não fizer a comprovação dentro do tempo previsto (28 de Fevereiro) terá o pagamento suspenso.