Edmilson Teixeira

10 de janeiro de 2018

Mata Grande – novela policial

O duelo político em Mata Grande vem se acirrando por tudo quanto é lado, sobretudo na esfera da atual gestão municipal com sucessivos casos de polícia. Prefeito e vice já não se bicam mais; assim como a família Brandão que apoiou de corpo e alma a chapa vencedora encabeçada por Erivaldo Mandu.  A Prefeitura agora está nas mãos do vice, Franklin Lou, que acusa o titular de praticar atos ilícitos, a ponto de ter registrado um Boletim de Ocorrência, alegando falta de documentos financeiros quando assumiu na semana passada o cargo.

Complô  

Ao que parece, o jovem Franklin Lou estreante na política, filho do ex-prefeito Fernando Lou, caiu nas graças de Hélio Brandão, o chefão de uma tradicional família que manda e desmanda em Mata Grande ao longo de décadas. Erivaldo Mandu que foi preso em plena véspera de Natal e solto no penúltimo dia de 2017, acusado de bancar um “mensalinho” para alguns vereadores, hoje afastado do cargo, tem dito que o complô é grande para lhe derrubar do poder. Tudo segundo ele, por não admitir as ordens do “chefão” que queria continuar ditando regras ilícitas na Prefeitura.

Desabafo

Ontem  o ex-secretário de Finanças, Arquille, que é filho de Erivaldo Mandu, rebateu as acusações que o empolgado prefeito interino, Franklin Lou teria feito na semana passada, dando conta da falta de documentos importantes, cujo caso foi aterrissar  na Polícia por meio de um Boletim de Ocorrência-BO,  registrado pelo próprio Lou. No site Radar 89, Aquilles Mandu  disse que  tal ação contra seu pai, não passa de mais uma armação do grupo político que segundo ele, já é conhecido pela população, Polícia Federal e pelo Judiciário alagoano.

Maracutaia

 “Eles estão fazendo isso para provocar um caos na administração pública e colocar em situação emergencial forçada, sendo assim conseguirão realizar licitações para fazer uso de empresas sem licitação; favorecendo ele e os aliados a surrupiar o dinheiro público. Prática comum em gestões anteriores, temos como exemplo ações do GECOC que apuraram desvio de verbas e licitações fraudulentas que resultaram no mandado de prisão do ex-gestor em julho de 2017”, desabafou  Aquilles Mandu.

Lembrete

Lembrando que Erivaldo de Mandu foi durante dois mandatos consecutivos o vice-prefeito de Jacob Brandão, esse abarrotado de broncas junto com a Justiça, sobre questões de falcatruas em seu governo, conforme levantamento apurado pelo  Ministério Público Estadual

Água Branca –  desabafo

A ex-prefeita de Água Branca, Albani Sandes exigiu da Eletrobras que  fornecesse um documento comprovando  que não ficou nenhum “prego” de seu governo junto a empresa, conforme denunciou na última semana, o Ministério Público de Contas- MPC, numa relação que apareciam mais 14 Prefeituras alagoanas. A dívida de R$ 5.814.17 se relacionava ao período de 2014/2015. André Brito Monteiro de Carvalho, gerente de cobrança da Eletrobras foi quem assinou uma declaração, dando conta de que realmente não ficou nenhum penduro da ex-prefeita.

Desculpa

Por sua vez, o Ministério Público de Contas ressaltou que foi acionado pela própria Eletrobras a respeito dos débitos das Prefeituras, e em seguida ofereceu representação ao Tribunal de Contas do Estado. Mas o pior de tudo isso, é que a atual gestão de Água Branca já tinha negociado a referida dívida; e segundo a assessoria da Prefeitura o órgão já estava cumprido com o parcelamento dos cerca de seis milhões de reais. Esse mesmo tipo de  equívoco ocorreu com a Prefeitura da Barra de Santo Antônio. É triste!

Água Branca – eleição

Por falar em Água Branca, o ex-prefeito Zé de Dorinha tido como uma das mais lideranças  políticas do município, detentor de vários mandatos,  inclusive com o da gestão passada, quando a esposa Albani era quem comandava a Prefeitura, depois da ordem dele, afirma que vai lançar seu nome este ano, na busca de uma cadeira na Assembleia Legislativa.  Figura faz parte do time do senador Renan Calheiros.

Porto Calvo

A histórica  Porto Calvo  está se preparando para receber gente de toda parte no próximo dia 20, quando se festeja um dos maiores eventos religiosos da região Norte de Alagoas. Trata-se da Festa de São Sebastião, co-padroiro da cidade. Todo um planejamento de estrutura vem sendo montado pela equipe da Prefeitura, a fim de que a festa seja bem melhor que as demais já realizadas, pelo menos é o que espera o prefeito David Pedrosa. Presenças já garantidas de Lokêta e Forró do Muído para um grande show musical em praça pública.

Penedo

Para garantir a navegabilidade durante a realização da procissão fluvial em homenagem ao Bom Jesus dos Navegantes que acontece no próximo domingo, a Prefeitura de Penedo encaminhou um ofício à Agência Nacional de Águas (ANA), para a elevação do nível do São Francisco a partir desta sexta-feira. A solicitação, assinada pelo prefeito Március Beltrão, foi tema de discussão na reunião promovida na segunda-feira última pela ANA e transmitida por videoconferência para os estados da bacia do chamado rio da integração nacional. A decisão sai nesta quarta.

Situação

De acordo com o ofício, para que a procissão ocorra normalmente, assim como nos anteriores, é indispensável a elevação do nível do Velho Chico do patamar atual, de 550m³/s para 1.700m³/s por 24 horas. Devido à elevação muito brusca da vazão, o superintendente de Recursos Hídricos da ANA, Joaquim Gondim, buscou colher as opiniões de todos os participantes da reunião, sem deixar de considerar que o evento é considerado como uma das maiores festas de Alagoas e que conta com 134 anos de tradição.