Blog do Dresch

9 de Janeiro de 2018

Polícia Civil discute Plano para o Carnaval

 

Delegados da Polícia Civil de Alagoas começaram a traçar ontem, em reunião na sede da instituição, os preparativos para colocar em prática o Plano Operacional do Carnaval 2018. A convocação foi feita após resolução do Conselho Superior de Polícia Civil (Consupoc), e assinada pelo delegado-geral Paulo Cerqueira, que também preside o Conselho. Os delegados participarão de várias reuniões que possibilitarão também a elaboração das respectivas escalas de trabalho para o período estabelecido. Os delegados devem apresentar-se ao serem convocados e apresentar a relação de sua equipe de policiais. A resolução na íntegra do Conselho Superior de Polícia Civil foi publicada no Diário Oficial do Estado, no dia 29 de Dezembro.

Vetado Refis para micros

O presidente Michel Temer resolveu vetar a proposta de refinanciamento das dívidas de pequenas e micro empresas, o Refis, aprovada no ano passado por unanimidade pelo Congresso. A informação foi confirmada pelo presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, após encontro com o presidente. O prazo para sanção ou veto do projeto terminou na sexta (5). Segundo Afif ele optou pelo veto diante do impacto fiscal da medida, já que implicaria em renúncia fiscal de receitas sem previsão de compensação. “Ele vetou para não ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal, porque não houve previsão das perdas que caberiam ao Executivo” explicou resignado o presidente do Sebrae, um dos principais defensores da medida. Esta semana Temer deverá se reunir com o ministro da Fazenda, Francisco Meirelles, para estudar o impacto das perdas e assim negociar com o Congresso uma alternativa.

Triplicando o patrimônio

Reportagem publicada na Folha do último Domingo, mostrou que o deputado e presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e os seus três filhos que exercem mandatos, são proprietários de 13 imóveis com preço de mercado de pelo menos R$ 15 milhões, a maioria em pontos nobres do Rio de Janeiro como Copacabana, Barra da Tijuca e Urca. De acordo com o levantamento do jornal paulista em cartórios, os principais apartamentos e casas, comprados nos últimos dez anos, registram preço de compra muito abaixo da avaliação da Prefeitura do Rio à época da aquisição. Uma das casas, em condomínio à beira-mar na Barra foi vendida a Bolsonaro com prejuízo de R$ 180 mil, em relação ao que havia custado quatro meses antes.

 

Triplicando o patrimônio 2

Flávio Bolsonaro, filho mais velho, deputado estadual no Rio, negociou 19 imóveis nos últimos anos. Os bens da família incluem carros que vão de R$ 45 mil a R$ 105 mil, um jet-ski e aplicações financeiras num total de R$ 1,7 milhão.  Ao entrar na política, em 1988, Bolsonaro declarou à Justiça Eleitoral ter um Fiat Panorama, uma moto e dois lotes de pequeno valor em Resende, no interior carioca, valendo pouco mais de R$ 10 mil em dinheiro atual. A Folha destaca que as transações que resultaram na compra da casa que Bolsonaro vive na Barra, e outros imóveis, têm indícios de uma operação suspeita de lavagem de dinheiro, segundo critérios do Coaf e do Conselho Federal de Corretores de Imóveis.

O remédio de US$ 850 mil

Um medicamento utilizado contra a degeneração hereditária da retina que pode provocar cegueira total, está sendo vendido nos Estados Unidos por US$ 850 mil, que o torna um dos tratamentos mais caros do mundo. O Luxturna é administrado em dose única, e é fabricado pela empresa de biotecnologia Spark Therapeutics, com sede na Filadélfia. O medicamento custará US$ 425 mil por olho, mas quando foi liberado pela agência de medicamentos dos EUA (FDA) em Dezembro o preço previsto era de US$ 1 milhão. A Spark antecipou-se e garantiu o reembolso dos pacientes onde o medicamento não for efetivo.

O remédio de US$ 850 mil 2

O Luxturna é considerado o primeiro remédio americano baseado na terapia genética, que consiste em corrigir um problema genético mediante a reparação do gene defeituoso. Atualmente há registros de que 1.000 pessoas nos EUA que sofrem da degeneração hereditária da retina, também conhecida como degeneração macular hereditária. Vários outros remédios têm preços que se aproximam de um milhão de dólares. É o caso do Spinraza, contra a atrofia muscular e o Soliris, contra doença renal, que custam US$ 750 mil e necessitam de várias doses. O medicamento mais caro é o Glybera, que trata várias doenças genéticas. Custa US$ 1 milhão.

Cony será cremado hoje

O corpo do jornalista e escritor Carlos Heitor Cony será cremado hoje, no Memorial do Carmo, respeitando o desejo do imortal. Ele morreu no fim de semana, aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos. O corpo não foi velado na sede da Academia Brasileira de Letras, porque Cony não queria velório, missas, nem outras manifestações. Apenas uma cerimônia íntima para a família. Em vida, Carlos Heitor Cony colaborou com alguns dos principais jornais do país, venceu três vezes o Prêmio Jabuti e ainda conquistou o Prêmio Machado de Assis, em 1996. Foi eleito para a Academia Brasileira de Letras em Março de 2000. Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete à sua infância.

 

 

  • Já estão abertas, desde ontem, as inscrições para o concurso público a ser realizado pelo Tribunal de Justiça de Alagoas, para o preenchimento de vagas na sua estrutura funcional.
  • As inscrições estarão abertas até o dia 15 de Fevereiro no site da Fundação Getúlio Vargas, entidade encarregada da elaboração do concurso.
  • Ao todo são 131 vagas, sendo 100 para técnico judiciário e 31 vagas para analista judiciário (sendo 15 para oficial de justiça avaliador, 15 para a área judiciária e 1 para a área de estatística).
  • As taxas de inscrição custam R$ 80 para técnico judiciário e R$ 100 para o cargo de analista judiciário.
  • O cargo técnico judiciário exige nível médio e tem um vencimento básico de R$ 2.550,96. Já o analista judiciário que exige nível superior com um vencimento de R$ 5.101,92.