Roberto Baia

6 de Janeiro de 2018

Medo de morrer

Bahia Boiadeiro, filha do vereador assassinado Neguinho Boiadeiro, contesta a versão da Polícia Civil e afirma que a casa da sua avó foi invadida durante uma operação policial sem mandado judicial. “Foi um ato truculento. Não apresentaram qualquer documento, estavam nervosos, bem armados e fiquei temerosa, com medo de morrer. Vou embora desse Estado, não aguento mais”, disse.

Segundo ela, os policiais revistaram a casa e como não encontraram nada, foram embora sem dar qualquer explicação. Ela disse que vai denunciar o caso as autoridades alagoanas.

Violência em Arapiraca

Com 7Segundos: – O corpo de segurança Gustavo Nunes de Oliveira, 21 anos, foi localizado ontem, sexta-feira (05), em terreno baldio localizado na comunidade Canaã, em Arapiraca.

O jovem havia sido raptado de sua casa na madrugada desta sexta-feira (05), por quatro homens encapuzados e usando jaqueta preta, conforme informações de familiares da vítima repassadas à imprensa.

Respondia processo

Ainda de acordo com o site arapiraquense, Gustavo Nunes tem passagem pela polícia e respondia processo na área judicial, mas a mãe do jovem – que terá a identidade preservada – afirma que ele era inocente. Ela também descarta que seu filho tenha sido levado por policiais, como os autores do rapto se identificaram.

Casa invadida

Os responsáveis pelo crime invadiram a casa de Gustavo Nunes pela porta dos fundos e o levaram da forma como ele estava, só de bermudas de cor azul e sandálias, sem camisa.

Era segurança

O jovem que estava trabalhando como segurança de pequenas empresas era casado e foi localizado morto no assentamento Ceci Cunha, povoado Canaã, localizado em uma área rural de Arapiraca.

O corpo foi encontrado por populares que acionaram a polícia. O cadáver tem marcas de projéteis de espingarda calibre 12 e também de pistola

Amistoso em Palmeira

Com Luciana Araújo – O Clube Sociedade Esportiva (CSE) enfrentará o Central Sport Club de Caruaru (PE), em um amistoso que faz parte da pré-temporada de dois jogos do tricolor palmeirense, que serão preparatórios para o Campeonato Alagoano de 2018.

A partida acontecerá neste sábado (7), às 16h, no Estádio Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios. O CSE só disputará as fases do Alagoano a partir do dia 24 de janeiro, quando enfrentará o CEO no Estádio Edson Matias, em Olho D’Água das Flores, e apresentará o novo elenco para a temporada, sob o comando do técnico Manoel Pinheiro.

 Ingressos a R$ 20,00

Os ingressos que darão acesso ao jogo contra a equipe do Central custam R$ 20, e na ocasião será sorteada uma moto Honda Fan 125. De acordo com o prefeito Júlio Cezar, para o CSE é muito importante receber uma equipe do nível do Central em casa.

Está preparado

“O CSE tem se preparado para enfrentar os times adversários do Campeonato Alagoano e receber o Central, em um amistoso, será um grande teste para que possamos avaliar o rendimento do nosso tricolor. O Central é uma grande equipe e certamente teremos um grande jogo pela frente. Contamos com o apoio das torcidas. Que elas lotem o Juca Sampaio e que tenhamos uma tarde de muita diversão e de muita paz”, disse o prefeito Júlio.

Foi interditada

A juíza da Comarca de Piranhas, Amine Mafra Chukr Conrado determinou a interdição da delegacia de Piranhas pelo fato do prédio possui extrema precariedade, insalubridade e problemas estruturais, que colocam em risco a integridade física e a saúde dos policiais, da população e dos detentos.

A carceragem não dispõe de iluminação e ventilação adequadas, não possui plano de prevenção de incêndio nem saída de emergência e não há esgotamento sanitário.

Abandono

A delegacia está cheia de carros e motos espalhados pelo pátio, acumulando lixo, poeiras e pragas. O alojamento contém materiais das delegacias, tornando o local impróprio para o descanso do policial. Há fiação elétrica exposto e infiltrações nas paredes.

Apoio do Sindicato

Ação foi movida pela Defensoria Pública de Alagoas, com o apoio do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol).  A magistrada deu prazo de 24 horas ao delegado de Polícia de Piranhas, quando notificado, para informar que a decisão foi cumprida sob pena de responder judicialmente.

A Procuradoria Geral do Estado contestou a decisão, alegando que o Judiciário não pode interfe

 

… Com Renata Bello – Considerado o maior programa de transferência de renda, o Bolsa Família registrou um repasse histórico de R$ 880.053.947,00 para as famílias alagoanas em 2017. Segundo levantamento feito pela Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social  (Seades),  o valor é R$ 26.085.608,00 maior do que o ano anterior.

… Ainda de acordo com o levantamento, o Estado de Alagoas fechou o ano com 405.105 famílias em situação de vulnerabilidade social incluídas do programa social. O valor pago pelo beneficio também aumentou 12,5% em comparação a 2016, passando de R$ 162,07 para uma média de R$ 182,31.

… O valor repassado varia de acordo com o número de membros da família, a idade de cada um e a renda declarada ao Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) do Governo Federal. Para se candidatar ao programa, é necessário que a família esteja inscrita no CadÚnico e com seus dados atualizados há menos de 2 anos.