Flávio Gomes

20 de dezembro de 2017

Privilégios. Dos outros.

Lillian Witte Fibe, em veja.com: “Eu acho uma crueldade esse marketing, que chamo de covarde, contra os servidores públicos do Judiciário, do Legislativo e do Executivo. Sejam eles federais, estaduais ou municipais. De dois dias pra cá, intensificaram-se os ataques a quem ganha muito e/ou acima do salário de R$ 33,7 mil de ministros do Supremo Tribunal Federal, que é pra ser o teto. Entre empregos duplos e vários benefícios, há, sim, escândalos e abusos, como auxílio moradia a quem não mora e outros tantos mais. Claro que somos contra. Mas, no ranking dos ‘privilégios’ que mais afundam o déficit público, com certeza não são esses os mais custosos. Os abusos mais caros, como tudo na vida, vêm de cima. Da cúpula do Planalto, do Senado, da Câmara.
Não bastassem os planos de saúde eternos e suas aposentadorias milionárias idem, todos sabemos que é ali que começa o mais grave dos nossos muitos rombos fiscais: o do roubo aos cofres públicos. A começar das campanhas eleitorais, via fundo partidário e, em 2018, também através do recém-criado fundo eleitoral. Agora, em nome da não reforma da previdência, com votação agendada para fevereiro, apela-se para essa desavergonhada campanha contra os servidores. Não são os servidores que roubam. São os chefes deles… A raiz do déficit tem outro nome. Chama-se corrupção. E tudo o que os caciques privilegiados fazem é orquestrar uma campanha contra quem vive de salário pago pelo poder público e se dedica a prender os ladrões do mesmo público.”

Compromisso

Renan Filho, em reunião com fornecedores de cana, produtores de açúcar e álcool e trabalhadores: “Eu vou fazer o esforço máximo, dentro da Responsabilidade Fiscal necessária, para que a gente eleve a competitividade do setor com relação aos estados vizinhos. Somos o expoente da produção de açúcar e álcool no Nordeste e não podemos ser o menos competitivo.”

Reduto

Hoje é dia de festa para Rui Palmeira e seu grupo político. É que a Prefeitura de Maceió e a Caixa Econômica Federal entregam, às 10 horas, as3.900 unidades do Residencial Maceió I, no Eustáquio Gomes. Participam o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, e os ministros Marx Beltrão (Turismo) e Maurício Quintella (Transportes).

Ficha limpa

O senador Benedito de Lira tirou um peso das costas, como se diz no linguajar popular, ao ser absolvido pelo STF de praticar corrupção e lavagem de dinheiro. O presidente do PP/AL provou que recebeu, de fato, doação de campanha, e não propina. E passa a ter uma espécie de atestado de idoneidade a ilustrar seu discurso.

Beneficiado

A decisão do STF favorável a Benedito de Lira deixa o senador em melhor situação para tentar a reeleição, em 2018. É que seu principal concorrente, Renan Calheiros, que também tentará a reeleição, responde a vários processos. Téo Vilela, possível candidato, se tornou réu recentemente e terá de se livrar da acusação.

Promessa

A reforma do PAM Salgadinho é mais uma etapa do trabalho de recuperação da principal unidade de saúde da Capital e os seus usuários devem procurar postos de saúde nos bairros. A reforma do PAM foi um compromisso do secretário municipal de Saúde, José Thomaz Nonô, quando assumiu, há dois anos, numa grande crise.

Proposta

Jornalista Luís Vilar, site Cada Minuto: “O que falta aos prefeitos? Coragem para pressionar por uma discussão de médio e longo prazo sobre pacto federativo no Brasil. É hora dos prefeitos serem federalistas e cobrarem maior autonomia de suas gestões e uma revisão na redistribuição dos recursos desse país.”

Opinião 

Luiz Fux, futuro presidente do TSE, ao defender a necessidade de se excluir as notícias falsas da internet: “As ordens judiciais de remoção de conteúdo divulgado na internet serão limitadas às hipóteses em que sejam constatadas violações às regras eleitorais ou ofensas a direitos de pessoas que participam do processo eleitoral”.

*O Poder Judiciário de Alagoas estará em recesso forense a partir de hoje, até o dia 31 de dezembro, conforme o Art. 37 da lei nº 6.564, que dispõe sobre o Código de Organização Judiciária. Durante esse período, o judiciário funciona em regime de plantão.

*A Prefeitura de Maceió paga hoje a segunda parcela do 13º salário dos servidores. Os servidores recebem o décimo terceiro em duas parcelas, sendo a primeira proporcional no mês do aniversário, e a segunda em dezembro, quando é creditado o complemento.

*O Corufal e a Orquestra Sinfônica da Ufal (Osufal) apresentam o Concerto de Natal, uma tradição de mais de 10 anos. O Concerto será apresentado na Catedral Metropolitana de Maceió, hoje, e no Teatro Deodoro, amanhã, às 19 horas, com acesso gratuito.

* A Secretaria da Fazenda realiza hoje mais um pagamento em créditos do Programa Nota Fiscal Cidadã. As solicitações que ocorreram entre 1º de novembro e 3 de dezembro geraram R$ 53.516,46. Desde o início da campanha foram pagos R$ 4.173.436,05.

*Será realizado hoje, a partir das 10 horas, no auditório do Instituto Federal de Alagoas de Palmeira dos Índios, a primeira edição do “Exatas & Destaques”. O evento tem como objetivo homenagear alunos que tiveram destaque em diversas Olimpíadas Científicas.

* O Centro Universitário Maurício de Nassau abrirá novas graduações a partir de 2018, em Maceió. Com o objetivo de ampliar a oferta, a Uninassau passará a contar na sua grade com cursos de Medicina Veterinária e Educação Física, além de Direito na unidade Farol.

“Vivemos uma tragédia brasileira, a tragédia da corrupção”

Luis Roberto Barroso

Ministro do Supremo Tribunal Federal