Flávio Gomes

17 de novembro de 2017

A causa pública

Eduardo Simbalista, sobre o 15 de novembro: “O que fizemos da República, da gestão da coisa pública? O que há a comemorar nesta data que marca o fim da monarquia e o advento da república? As instituições em crise, o federalismo em risco, a nação e a soberania sob ameaça. A república é verdadeiramente república quando a coisa pública se confunde com a causa pública, no interesse de todos os cidadãos na expressão máxima da cidadania, e não no assalto nada republicano de piranhas ávidas e interesseiras ao naco maior da coisa pública. Neste momento, o jogo corre e a geral, indulgente, está de costas. As elites, nas cadeiras de cima, a tudo assistem desinteressadas de seu papel nos destinos do país; a classe média – ou o que dela restou – apega-se à bóia do salve-se quem puder enquanto foge do assaltante da esquina, já que não pode fugir dos assaltantes de palácios. O ‘geraldino’, com o que sobra, vai tomar um pega-pinto ali no Zé da Gruta. Às vésperas dos 130 anos da República, fica-se entre a débil crença na capacidade das elites para as reformas e a esperança nas forças populares para um 15 de novembro que venha valer a pena… Há aí, quando os caminhos se fecham e até o passado parece incerto, a oportunidade de se repensar o Brasil, repassá-lo a limpo, convocando, nos 30 anos da Constituição de 88, uma ampla Revisão Constitucional para 2022. A prudência recomenda um freio de arrumação institucional antes que um novo Lampião venha iluminar a noite e tirar o povo da apatia na qual foi jogado por falta de escolha.

Continuidade

No final da sua gestão Téo Vilela conseguiu R$ 20 milhões junto à União para a ampliação do Centro de Convenções de Maceió. O governo Renan Filho, que está iniciando a execução da obra, conseguiu redimensionar o projeto e gastar apenas R$ 16 milhões. Os outros R$ 4 milhões serão usados em equipamentos.

Explicação

Davi Soares, site “Diário do Poder”: “Renan Filho atribuiu ao seu governo bom desempenho da malha rodoviária do Estado na 21ª edição da Pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT). Mas nenhuma rodovia estadual foi avaliada.” Explica que só foram avaliadas rodovias federais que cortam o Estado.

Vento a favor

Segundo Glênio Cedrim, presidente do Maceió Convention & Visitors Bureau, sete hotéis serão inaugurados em Alagoas até o final do ano, criando mais 2.400 leitos. Graças ao trabalho entre iniciativa privada e gestão pública, em tradicional parceria, Alagoas vem se tornando uma exceção positiva no turismo brasileiro.

Repouso

Guilherme Palmeira já se encontra em casa, em Brasília, recuperando-se de uma cirurgia de coluna, feita em São Paulo. O ex-ministro ainda não tem previsão de restabelecimento total, mas diz que dificilmente virá a Maceió a tempo de, como faz sempre, festejar seu aniversário, em 25 de dezembro, recebendo familiares e amigos.

No páreo

Em entrevista ao programa “Conjuntura”. na TV Mar, canal 25 da NET, Rafael Tenório, presidente do CSA, confirmou que pretende mesmo ser candidato a um cargo político no próximo ano. Filiado recentemente ao Podemos, do qual é vice-presidente estadual, ele está entre concorrer ao Senado ou à Câmara dos Deputados.

Insegurança

Hoje completa uma semana um assalto em um restaurante movimentado de Massagueira, às margens da lagoa, em Marechal Deodoro. Vários homens desceram de uma lancha, roubaram funcionários e fregueses e saíram, impunemente. Resultado: agora os bares e restaurantes de Massagueira fecham no fim da tarde.

Boquinha

Cláudio Humberto Rosa e Silva: “Além de salários elevados e aposentadoria integral, e ao contrário dos trabalhadores do setor privado, funcionários públicos do DF têm um privilégio que custa caro ao contribuinte: a ‘pecúnia’. A cada 5 anos, têm direito a férias de três meses, mas eles optam por receber isso em dinheiro, ao se aposentar.”

*Philippe de Oliveira Nader apresentará o curso “Aspectos Práticos e Controversos da Lei das Estatais”, dias 23 e 24, no auditório da PGE, em parceria da Associação dos Procuradores do Estado de Alagoas e a Procuradoria Geral do Estado. Inscrição grátis.

*Acontece hoje, a partir das 19 horas, na Livraria Leitura, no Parque Shopping, a noite de autógrafos do livro “Anamorfose e outros contos”, da escritora Adlla Bravo Rijo, que aborda temas diversificados na obra. O acesso ao evento é totalmente gratuito.

* A tradição quilombola e a sua culinária estarão no II Festival Quilombola, de hoje até a próxima 2ª feira, 20, no estacionamento do Parque Shopping, das 17 às 22 horas. Quinze restaurantes de Maceió participam com pratos especiais, ao preço único de R$ 15,00.

*A Prefeitura de Maceió, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural, realiza hoje a abertura das atividades alusivas ao Dia Nacional da Consciência Negra. A programação segue até domingo, na Praça Multieventos. Hoje as atividades se iniciam às 16 horas.

*A Faculdade FAT, Unidade Barro Duro, realiza hoje, às 14 horas, o Giro Universitário, apresentando a alunos de nível médio cursos de graduação e fazendo teste vocacional. O evento contará com a youtuber GKay e as bandas Mô Fio e Esquadrão de Balli.

*A peça “O Santo e A Porca”, de Ariano Suassuna, será apresentada hoje, no Lar São Domingos, a partir das 19h30m, pela Companhia Teatral Vixe Maria. Amanhã haverá nova apresentação, no mesmo horário. A renda será revertida para o Lar São Domingos.

*Guarani e Luverdense se enfrentam hoje à noite, em Campinas, em jogo de interesse direto do CRB. Se o Guarani vencer ou empatar o CRB entrará em campo amanhã à tarde, no Trapichão, contra o Paraná, já livre do rebaixamento e confirmado na Série B de 2018.

“Igrejas podem e devem pagar impostos também”

João Dória Júnior

Prefeito de São Paulo