Blog do Dresch

8 de novembro de 2017

Uma bela deputada disputando a Presidência

uma bela deputada disputando a presidencia 600x300 c - Uma bela deputada disputando a Presidência

            A deputada estadual Manuela D’Ávila, do PCdoB do Rio Grande do Sul, foi lançada como candidata do partido à Presidência da República no próximo ano. Aos 36 anos, Manuela é deputada desde 2015, antes foi deputada federal de 2007 a 2015, e também foi vereadora em Porto Alegre de 2005 a 2008. Desde 1989, nas últimas sete eleições presidenciais o PCdoB integrou a coligação encabeçada pelo PT e apoiou os petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Manuela por duas vezes disputou a prefeitura da capital gaúcha, ficando em terceiro lugar (2008) e em segundo em 2012.

A privatização da Eletrobrás

                 O governo pretende encaminhar ao Congresso três projetos de lei com pedido de urgência para privatizar a Eletrobrás e suas distribuidoras, e ainda definir um novo modelo de regulação do setor elétrico. O primeiro projeto tratará sobre a venda das distribuidoras das regiões Norte e Nordeste. O governo também pretende pulverizar o controle e por isso, cada investidor poderá ter no máximo 10% das ações ordinárias. A União manterá uma “Golden share” que lhe dará poder de veto em questões estratégicas. Outro aspecto que o governo pretende exigir, é que os novos controladores da estatal terão de se comprometer com um projeto de revitalização do Rio São Francisco, que demandará investimentos na ordem de R$ 350 milhões anuais, em um prazo de 30 anos. O governo também pretende “zerar” os contratos de concessão das 14 usinas, que haviam sido renovados em 2012, pela presidente Dilma Rousseff.

 

Expansão do Centro de Convenções

            A estrutura do Centro de Convenções de Jaraguá vai ganhar mais 7 mil m2 de área, permitindo a ampliação dos serviços do turismo de negócios na capital alagoana. O governador Renan Filho assinou ontem a ordem de serviço para ampliação do Centro. O projeto recebeu R$ 16,8 milhões, provenientes do Ministério do Turismo, que serão aplicados na construção de um novo auditório com mil lugares, três salas especiais e mais 226 vagas de estacionamento. A obra será conduzida pela Secretaria de Infraestrutura, com prazo previsto para conclusão em 18 meses (Maio de 2019).

Corrupção na Arábia Saudita

             Um dos homens mais ricos do mundo, o bilionário príncipe saudita Alwaleed bin Talal, de 62 anos, foi preso no último Domingo, por um comitê anticorrupção criado pelo Rei Salman. A operação deteve ainda outros 10 membros da família real da Arábia Saudita e 38 outras pessoas, entre ex-ministros, ex-vice-ministros e homens de negócios. A maior parte deles foi detida em hotéis de luxo da capital Riad. O príncipe preso já fez negócios com nomes como Bill Gates, Rupert Murdoch, e Michael Bloomberg. Entre seus investimentos estão participações nos hotéis Savoy em Londres, Four Seasons George V em Paris, e o Plaza em Nova York.

Corrupção na Arábia Saudita 2

            O príncipe Alwaleed tem um patrimônio estimado em US$ 20 bilhões, e é um dos homens mais influentes do mundo, possuindo investimentos em empresas como Twitter, Apple, News Corporation e Citigroup. Também é o maior acionista do Grupo Rotana, que controla dezenas de emissoras de rádio e TV em língua árabe. Alwaleed nunca teve posição no governo saudita, mas sempre opinou em questões relevantes para a monarquia. Ele é neto de Ibn Saud, primeiro rei e fundador do país e sobrinho do atual monarca. Os presos foram acusados de desviar recursos do país.

Corrupção na Arábia Saudita 3

           Recentemente o príncipe Alwaleed deu entrevistas à imprensa internacional, com declarações que desagradaram o governo saudita. Ele revelou planos do governo de vender ações da estatal de petróleo Aramco. Teve ainda desentendimento público com o presidente americano Donald Trump. Num post no Twitter, em 2015, Alwaleed disse que Trump “era uma desgraça não somente para o Partido Republicano, mas para toda a América”. Segundo analistas, por trás das prisões, está a consolidação do poder do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, filho favorito e principal conselheiro do rei Salman. Aos 32 anos, tem o controle das Forças Armadas e de toda a política econômica e externa da Arábia Saudita.

Assaltos a ônibus

          Em um comparativo com o ano passado, os assaltos a coletivos em Maceió, tiveram uma redução de 54,6% no atual período. Os dados foram divulgados pelo Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac) da Secretaria de Estado da Segurança Pública. Segundo eles, em 2016 foram registrados 1.109 roubos a coletivos na capital. Neste ano, até Outubro, a Polícia Civil gerou 441 boletins de ocorrência. Outra redução ocorreu especificamente neste mês de Outubro quando foram constatados 33 assaltos, enquanto que no mês anterior, Setembro, foram registrados 60 assaltos.

 

  • Centrais sindicais e organizações representativas da sociedade civil, vão ás ruas na próxima sexta-feira (10) participando do Dia Nacional de Paralização.
  • Entidades do setor público vão engrossar o protesto, principalmente porque eles estão sendo submetidos a um grande retrocesso em suas conquistas, além de serem acusados pelo governo federal como os responsáveis pela crise.
  • Os funcionários públicos federais tiveram os reajustes previstos para este ano e para o próximo, cancelados, e o governo também aumentou a contribuição previdenciária, passando de 11% para 14%.
  • Trabalhadores filiados ao Sindiprev, a Adufal ao Sinteal e a diversas outras organizações já confirmaram presença, assim como estudantes, trabalhadores rurais, servidores municipais e várias outras correntes de operários em geral.
  • Em Maceió a concentração na sexta feira, será na Praça Sinimbu, no centro da cidade, a partir das 10h. Em seguida haverá uma caminhada pelas ruas da capital alagoana.