Roberto Baia

8 de novembro de 2017

Traipu é exemplo

Com Elisana Tenório – Um município do agreste alagoano começa a se destacar pelo empreendedorismo de sua gestão. Localizado a 188 quilômetros de Maceió, Traipu deixou de lado os escândalos políticos e policiais de anos passados e, desde janeiro último, passou a despontar na mídia com uma série de notícias positivas. A boa safra começou desde que o procurador de Justiça licenciado, Eduardo Tavares, assumiu o Executivo Municipal e iniciou várias frentes de trabalho que engloba infraestrutura, salários pagos dentro do mês trabalhado, segurança pública impecável, troca de rede de água, agricultura familiar sustentável, fim do lixão, investimento no turismo local e muito mais.

  

Folha em dia

 Assim que assumiu o cargo, o prefeito Eduardo Tavares enxugou a máquina e colocou a folha de pagamento em dia. Até hoje, todo o funcionalismo público – efetivos, comissionados e serviço prestado – recebe seus salários dentro do mês trabalhado. Em paralelo, o gestor iniciou o recolhimento sistemático do INSS e do IR de cada servidor.

  

Aumento salarial

 Na contramão da crise financeira que assola o País, os 450 professores efetivos, além de alguns contratados pela rede municipal, receberam, já em maio, aumento salarial de 7,64% na data-base, que foi repassado em única vez. 

 

 

Foram valorizados

 

“Os professores precisam ser valorizados! Com esse sentimento, fizemos as promoções da categoria, pagamos o sexto de férias e estamos investindo em capacitação. Não abrimos mão de merenda de qualidade e da frequência assídua do docente em sala de aula. Não temos débitos com fornecedores e, em Traipu, garis, pedreiros, coveiros e outras categorias recebem bem mais do que o salário mínimo. Outro ponto a ser destacado é a economia que temos feito com combustíveis e com gastos em todas as áreas. Não existe mágica: a ordem é economizar! Esse comportamento nos possibilitou poupar e juntar recursos para o enfrentamento dos piores meses do ano em termos de arrecadação”, explicou Eduardo Tavares.

 

 

Penedo

A sétima edição do Circuito Penedo de Cinema foi aberta oficialmente na noite de segunda-feira, 06, na presença de diversas autoridades. A solenidade aconteceu na Sala de Exibições, montada na Praça 12 de Abril, Centro Histórico da cidade.

Mais uma vez investindo na realização do evento, um resgate histórico dos grandes festivais que Penedo realizou nas décadas 70 e 80, no Cine São Francisco, o prefeito Marcius Beltrão esteve presente, destacando a importância do evento não só para Penedo, mas para o estado.

  

Sétimo ano

“Pra mim é muita alegria estar presente mais uma vez neste evento. Uma alegria imensa fazer parte da consolidação do Circuito Penedo de Cinema. Pelo sétimo ano consecutivo nossa cidade realiza o festival e podem ter certeza, a nossa administração continuará incentivando, investindo. Em nome do coordenador-geral, Sérgio Onofre, parabenizo todos por mais uma edição”, disse o chefe do Executivo.

 

 Agradeceu apoio

Entusiasta de Penedo e amante da sétima arte, Sérgio Onofre, um dos grandes idealizadores do Circuito, agradeceu o apoio de todos e desejou uma semana proveitosa aos participantes. “Agradeço a participação e o envolvimentos de todos em mais um edição. Para ser breve, desejo que tenhamos uma semana muito rica e frutífera. Que seja uma semana bastante proveitosa”.

A mesa de abertura foi encerrada pelo vice-reitor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), José Vieira da Cruz. O professor destacou em sua fala o apoio e patrocínio dos agentes públicos na realização dos grandes eventos.

 

 

Agente cultural

“A Ufal é o maior agente cultural de Alagoas. Mas, isso não seria possível sem o apoio e patrocínio dos agentes públicos. Eu faço parte da história, trabalho e milito pelas artes. E Penedo tem um gestor que participa e investe nos campos das artes, cultura e educação. Penedo hoje é um pequeno pedaço no mundo do cinema. Parabéns para todos e boa sorte”, encerrou.

 

Infância e juventude

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) dá mais um passo importante na proteção da infância e juventude e os maiores beneficiados serão crianças em situação de vulnerabilidade social que residem no Litoral Norte. Na noite de segunda-feira (6), o procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, os diretores do Centro de Apoio Operacional às Promotorias (CAOP) e do Núcleo da Infância e da Juventude, promotores de Justiça de 11 municípios e seus respectivos prefeitos se reuniram no prédio-sede do MPE/AL para assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). A cidade escolhida para a implantação da primeira casa de acolhimento foi Maragogi.

 

Casa de acolhimento

A casa de acolhimento , a princípio, terá disponibilidade para receber 15 crianças de até 12 anos, de ambos os sexos, que venham de qualquer um dos 11 municípios daquela região e que sejam vítimas de abuso sexual, desestabilidade familiar (pais alcoólatras), dentre outros fatores. Para o procurador-geral de justiça, a parceria vai representar um bem social aquele público e a essa união demonstra o compromisso e o respeito de todos os atores envolvidos nesse processo ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

 

Parcerias

“O Ministério Público está buscando a solução de um grave problema social por meio de parcerias com o poder público. A aceitação dessas 11 prefeituras ao chamamento da instituição representa um grande avanço na concretização e implementação dessa política pública de acolhimento. Destaco o diálogo e responsabilidade dos gestores municipais, dos promotores de justiça, da coordenação do CAOP e  do Núcleo da Infância e da Juventude na busca de solução para esse grave problema”, enfatizou Alfredo Gaspar.

 

 

 

… Os moradores da comunidade Brisa do Lago estão felizes com o campo de futebol construído na comunidade pela Prefeitura de Arapiraca.

 

… Com a execução pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Obras (Seduo), o campo de futebol foi solicitado pela Associação dos Moradores do Brisa do Lago, para garantir um espaço de lazer para crianças, adolescentes e jovens que moram na comunidade e outros bairros vizinhos como Olho D'Água dos Cazuzinhas.

 

… O secretário de Obras, Daniel Oliveira, visitou a execução da obra com a companhia da moradora e funcionária pública, Maria Célia da Silva, de 44 anos, e residente no Brisa do Lago há seis anos.

 

… “O prefeito prontamente atendeu a solicitação dos moradores e nós executamos a obra para que os times dos bairros pudessem jogar em um campo apropriado”, afirmou Daniel Oliveira.