Edmilson Teixeira

6 de outubro de 2017

Concurso

Prefeitos dos municípios de Pão de Açúcar, Belo Monte, Belém, Coité do Noia, Major Isidoro, Mata Grande, Mar Vermelho, Marechal Deodoro, Pilar, Palestina, Passo do Camaragibe, Quebrangulo, Senador Rui Palmeira, São Luiz do Quitunde e Traipu, estão ultimando detalhes para realização de concurso público.

Unificado

Sobre o concurso público, os prefeitos tentam um caminho, a fim de reduzir gastos. Na próxima segunda-feira, vão se reunir na sede da AMA, onde as negociações estão sendo feitas com a empresa Fundespes. Para o prefeito Flavinho (Pão de Açúcar), com essa união, os gestores poderão realizar os concursos, de forma rápida e mais econômica, uma vez que a contratação de uma mesma empresa para realizar vários concursos, barateia os custos para a realização das provas, aluguel de espaço físico e toda logística do certame.

Duelo agrário

Na terça-feira agentes da Secretaria de Estado da Segurança Pública  marcaram presença na reunião de mediação de conflito agrário envolvendo o Movimento Liga Camponesa e a Usina Utinga Leão. O encontro  foi articulado pelo Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral), diante do intenso número de denúncias no acampamento Várzea Grande, localizado no município de Rio Largo.

Números

De acordo com as lideranças do movimento, o acampamento foi iniciado em agosto, onde foram instalados 40 barracos, com cerca de 90 famílias. Eles afirmaram que, constantemente, pessoas encapuzadas passam pelo local com o intuito de intimidar.

Argumento

Já um dos representantes da Usina informou que a empresa não tá agredindo ninguém e, sim, que é realizada a segurança patrimonial com 87 vigilantes, 14 motos e dois veículos. Também denunciou a retirada irregular de madeira da mata local e derrubada da cana-de-açúcar.

Prevenção

O diretor-presidente do Iteral, Jaime Silva, informou que desde que obteve conhecimento das ameaças, acionou imediatamente o Centro de Gerenciamento de Crises da PM, porque a missão institucional é acompanhar e evitar todo tipo de conflito agrário.

 

Apuração

Segundo o delegado Manoel Wanderley titular do 12º Distrito Policial, uma equipe do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) esteve no local e apreendeu armas; além de ter sido registrado um boletim ocorrência denunciando a prática de esbulho, ou seja, invasão de propriedade particular resultando na perda da posse.

Santana do Ipanema

O prefeito  Isnaldo Bulhões, recebeu do engenheiro Francisco de Assis, o projeto da barragem que será construída no Sítio Riacho do João Gomes, zona rural do município. Afirma que será uma das maiores barragens do Estado com uma área de 42 km² e uma capacidade de armazenar 2.154.062,14 m³ de água.

Expectativa

Isnaldo Bulhões falou que o edital será lançado em breve para escolha da empresa que vai construir a barragem. “Será um dos maiores investimentos na área hídrica que Santana do Ipanema já viu. No momento estamos apenas planejando, chega já a hora da execução”.

Penedo

O vice-presidente do Conisul, prefeito de Penedo, Marcius Beltrão, ministrou palestra sobre a estratégia exitosa do Consórcio na terça-feira, durante do encontro Diálogo Municipalista, em Maragogi. O gestor defendeu a entrada do tema devido à preocupação com a disposição final dos resíduos sólidos urbanos nos municípios alagoanos, especialmente os que têm potencial turístico.

Visão

 “Fazer turismo com a cidade suja e o município sem qualquer condição de financiar soluções para o problema, no entanto, fica muito difícil. Por isso, ao se discutir turismo é preciso incluir o assunto da disposição final do lixo. Os municípios podem ter como proposta a realização de Parceria Público Privada para gestão de aterro, construção de áreas de transbordo e a operacionalização do destino final dos resíduos”, frisou o prefeito penedense Marcius Beltrão.

Igreja Nova

Na madrugada de ontem, criminosos explodiram mais uma agência bancária no interior de Alagoas. Dessa vez, a quadrilha destruiu o banco Bradesco de Igreja Nova.  

Cajueiro

Lamentavelmente a população de Cajueiro vivenciou uma manhã triste no dia de ontem, com a notícia  de que três pessoas de uma mesma família, morreram eletrocutadas no quintal da casa em que viviam. Trata-se da imprudência de quem armou uma gambiarra, onde  um fio estava exposto e acabou sendo o responsável pela morte de uma avó, uma jovem de 17 anos e o filho da adolescente, que estava completando três anos  justamente nesta quinta-feira.

Roupas

“O dono da casa fez uma gambiarra para acender uma lâmpada no fundo da casa, que ficou lá por muito tempo e acabou se desgastando no fio que utilizavam para estender roupa. A avó ao estender as roupas molhadas acabou recebendo a descarga elétrica, e os outros  que tentarem ajudar, morreram com o choque”, disse o chefe de operações  do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) de Cajueiro, Edilson Ferreira