Edmilson Teixeira

3 de outubro de 2017

Diálogo municipalista

Renan Filho governador de Alagoas fez parte da abertura do evento ocorrido ontem em Maragogi, organizado  pela CNM Confederação Nacional dos Municípios com apoio da AMA. Retratou que seu governo tem sido o mais municipalista de toda história de Alagoas. “Reabrimos cinco UPA’s; vamos construir agora um grande hospital, em Porto Calvo, a fim de atender  toda região Norte, onde vamos investir cerca de 30 milhões com recursos próprios, além das rodovias que temos melhorado consideravelmente as áreas urbanas de nossas cidade” disse.

Controle                                                                  

Ainda sobre o evento de Maragogi, que termina nesta terça-feira, o governador alagoano disse que toda façanha de sua administração, deve-se ao grande esforço que fez com sua equipe, para enxugar a máquina. Citou a redução de secretarias, redução do quadro de comissionados entre outros. “Estamos investindo na implantação de 35 escolas em tempo integral, e nossa meta e fechar o ano que vem com 50 unidades por diversas cidades alagoanas, garantindo para os alunos, cinco refeições diárias, além de uma programação  altamente pedagógica para todos eles” 

Ausência

Ministro do Turismo, Marx Beltrão era o grande esperado no dia de ontem em Maragogi, para o encontro com prefeitos e vereadores de Alagoas e Pernambuco, denominado “Diálogo Municipalista”.  Beltrão teve que viajar para Buenos Aires, a fim de participar de um encontro em defesa de projetos para atrair turistas para o Brasil. José Antônio Parente, secretário Nacional Estruturação de Turismo foi quem representou o titular da pasta, oportunidade em que destacou os caminhos para os prefeitos buscarem projetos em Brasília.

Ministro

Ministro do Tribunal de Contas da União, Augusto  Nardes também marcou presença ontem em Maragogi, durante a abertura do “Diálogo Municipalista”.  Tratou de um projeto que está sendo elaborado pelo próprio órgão, sobre desenvolvimento e sustentabilidade. Criticou a fase de roubalheira que o Brasil atravessa e disse que a região Norte de Alagoas precisa de muita estrutura para garantir uma melhor condição de aparência para o turista. “Eu não encontrei um restaurante de qualidade as margens da rodovia que liga Maceió até aqui, tanto que não parei em lugar algum”, criticou, chamando a atenção dos governantes.

Porto de Pedras

Prefeito Henrique Vilela (PSDB) disse que foi forçado a dispensar 100 cargos comissionados nesta segunda-feira, tendo em vista a queda assustadora do repasse do FPM. A medida, segundo ele, vai garantir um fundo de caixa de mais de 180 mil reais. “Hoje estamos administrando um município, onde o que entra nos cofres públicos, pouco tem dado para assegurar a folha de pagamento e a compra de combustível para a frota automotiva”.

Porto de Pedras II

Outra bronca que Henrique Vilela vem peitando em seu governo ao logo desses nove meses de administração é quanto um concurso público feito na reta final da administração passada. “Recentemente tive que empossar 30 servidores concursados, por meio de ação judicial e que mais 40 estão prestes a entrar, também via judicial; então fica muito difícil trabalhar dessa maneira”, argumentou. “O nosso pobre município é obrigado a depositar 60 mil todos os meses na Previdência, além de 50 mil na Saúde”, acrescentou.

Joaquim Gomes

Em Joaquim Gomes, o prefeito Adriano Barros disse que tem feito todo um esforço para não dispensar nenhum servidor comissionado durante essa crítica fase econômica. “A Prefeitura hoje é a principal fonte de renda do município, depois da falência da Usina Agrisa”, disse, comentando que pesquisa recente do IBGE, aponta que 75% das famílias de Joaquim Gomes, hoje vivem recebendo menos que a metade do salário mínimo.

Chã Preta  

Prefeita Rita Tenório esteve presente ontem em Maragogi, durante encontro de prefeitos promovido pela CNM Confederação Nacional dos Municípios, com apoio da AMA. Comentou que a ansiedade de seu governo gira em torno da construção da rodovia que  ligará Chã Preta com a cidade de Correntes/PE.

Chã Preta  – estrada

“A obra foi licitada desde o governo de Téo Vilela, porém não foi adiante, visto que a empresa vencedora da concorrência, pelo que fui informada, entrou em falência. Mas, o bom de tudo isso, é que agora o governador Renan Filho está prometendo tocar o barco pra frente”, disse a prefeita Rita Tenório que tem contado com um grande parceiro de trabalho, o próprio marido, o deputado Francisco Tenório hoje um grande aliado do governo alagoano.

Maribondo

Mesmo à frente da Prefeitura como prefeito interino, uma das preocupações do vice-prefeito Serginho Marques, é tirar a administração pública do quadro de inadimplência junto ao governo federal. “De oito itens, já tiramos cinco”, disse Serginho, revelando que há pouco mais de dois meses quando assumiu, mandou fazer uma auditoria nas contas públicas, cujo levantamento já foi entregue ao MPE/AL como também a Câmara Municipal de Vereadores.

Maribondo – julgamento

Por falar em Maribondo, o prefeito Leopoldo Pedrosa deve ser jugado na manhã desta terça-feira, pelo Pleno do TJ/AL. Na realidade, hoje acontece mais um capítulo da novela que vem se arrastando há três meses na Justiça alagoana, que durante ao logo desse período, já colocou esse assunto em pauta em quatro oportunidades. Por sinal, a votação aponta um placar de 4 x 3 para a permanência de Leopoldo no xadrez, pelo fato de ter agredido a esposa e sua sogra de forma violenta, em meio a um confronto familiar.