Blog do Dresch

28 de setembro de 2017

Governo presta homenagem ao professor Sávio Almeida

                 O Governo de Alagoas, através da Secretaria do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) homenageou esta semana, o professor, pesquisador e historiador Luiz Sávio de Almeida, dando o seu nome a biblioteca da pasta. Na oportunidade, coube ao professor Amaro Hélio Leite, doutor em história pela Universidade Federal de Pernambuco e profundo conhecedor da obra do homenageado, traçar uma rápida trajetória do professor alagoano. Igualmente foi destacada a criação da referida biblioteca, como fruto de um intenso trabalho de uma equipe comprometida com seus objetivos.

Reconhecimento ao trabalho 2

                 O professor Amaro Hélio Leite, salientou a contribuição do professor Sávio de Almeida, na pesquisa e no estudo da sociedade alagoana. “É muito importante partilhar este tipo de momento com uma pessoa que tem uma história de vida como poucos em Alagoas, um sujeito que é um exemplo, porque faz uma reflexão acadêmica, intelectual. Mas, antes de tudo, vive a sociedade alagoana. Estar com o professor Sávio é ter a oportunidade de ver este Estado sob outra perspectiva” acentuou o professor Leite. Agradecendo a homenagem e as palavras sobre si, o professor Sávio salientou que a cidadania se alcança através do diálogo e do fortalecimento da identidade alagoana.

 

O alto preço da democracia

              A decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região em aumentar em dez anos a pena imposta ao ex-ministro José Dirceu, acabou gerando vários comentários e manifestações de solidariedade ao petista. O ex-presidente Lula disse que “recebo com tristeza saber que o companheiro José Dirceu teve a pena aumentada. Acho isso grave. Dirceu já pagou por qualquer crime que ele tenha cometido. Zé Dirceu é um homem público, tem residência física e portanto não há nenhuma razão da Justiça tomar a atitude que tomou” afirmou Lula. Em entrevista a uma emissora de rádio paulista, Lula voltou a desafiar a força-tarefa da Lava Jato a apresentar provas contra ele, e que as acusações são de “encher o saco”. Segundo ele, o país convive com o Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Federal em situação de anomalia e de anormalidade. Lula considera ainda que a Lava Jato mantém uma “série de reféns” que seriam pressionados a mentir contra ele, e citou os nomes dos delatores Antônio Pallocci, Marcelo Odebrecht e Leo Pinheiro.

 

Papa acusado de heresia

                        Uma carta de 25 páginas assinada por 40 padres e 22 estudiosos laicos conservadores católicos, acusa o Papa Francisco de cometer “sete heresias” ao publicar a exortação “Amoris Laetitia” (A alegria do amor) de 8 de Abril de 2016. A exortação prega uma maior abertura aos fiéis da Igreja, especialmente no que tange à recondução a vida religiosa, daqueles que se separaram e casaram novamente. Antes da exortação, essas pessoas não podiam comungar e agora cabe a cada líder de paróquia decidir caso a caso. A carta foi enviada ao Papa em 11 de Agosto, e só foi tornada pública agora, porque o Pontífice “não respondeu” aos questionamentos do grupo em um documento formal.

Papa acusado de heresia 2

                      O documento pede que o Papa Francisco faça algumas “correções” no texto. Os pensadores consideram que ele “deu apoio a sete posições erráticas, que atingem o matrimônio, a vida moral e a recepção dos sacramentos, causando a difusão dessas opiniões erráticas na Igreja Católica”. Entre os argumentos apontados pelos tradicionalistas, está o fato que “direta ou indiretamente, o Papa permitiu que se acreditasse que a obediência à Lei de Deus pode ser impossível ou indesejável, e que a Igreja deve aceitar o adultério como algo compatível à vida dos católicos praticantes”. Para o grupo o fato de uma pessoa divorciar-se e, depois de um período, casar-se novamente, isso constitui o adultério, já que um casamento na igreja jamais pode ser dissolvido.

 

 

Pilar ganha Cisp ampliado

                 A Prefeitura do Pilar doou, esta semana, um terreno de 3.600 m2 no bairro do Bomfim, para a Secretaria de Segurança Pública, que construirá no local um Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) tipo 2. A ordem de serviço será assinada pelo governador Renan Filho e pelo prefeito Renato Filho em Outubro, e as obras começarão imediatamente. O prazo de conclusão é de 4 meses. O município do Pilar convive com altos índices de criminalidade, principalmente em função do tráfico de drogas. Por fazer parte da área metropolitana, em situação geográfica estratégica, a cidade tornou-se uma local de disputa entre as facções do crime organizado.

 

O alto preço da democracia

              A decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região em aumentar em dez anos a pena imposta ao ex-ministro José Dirceu, acabou gerando vários comentários e manifestações de solidariedade ao petista. O ex-presidente Lula disse que “recebo com tristeza saber que o companheiro José Dirceu teve a pena aumentada. Acho isso grave. Dirceu já pagou por qualquer crime que ele tenha cometido. Zé Dirceu é um homem público, tem residência física e portanto não há nenhuma razão da Justiça tomar a atitude que tomou” afirmou Lula. Em entrevista a uma emissora de rádio paulista, Lula voltou a desafiar a força-tarefa da Lava Jato a apresentar provas contra ele, e que as acusações são de “encher o saco”. Segundo ele, o país convive com o Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Federal em situação de anomalia e de anormalidade. Lula considera ainda que a Lava Jato mantém uma “série de reféns” que seriam pressionados a mentir contra ele, e citou os nomes dos delatores Antônio Pallocci, Marcelo Odebrecht e Leo Pinheiro.

 

Pilar ganha Cisp ampliado 2

                  O terreno onde o Cisp será edificado, foi desapropriado pela Prefeitura do Pilar a um custo de R$ 220 mil. O Centro será o maior investimento de Segurança Pública no município. O Estado vai investir R$ 4,2 milhões na construção do prédio. Além disso, o Cisp terá um número ainda maior de viaturas e de policiais, tanto da Civil quanto da Militar. Segundo o governador Renan Filho, “a segurança pública em Alagoas vive um novo momento: tornou-se referência para o país, não só pela redução dos números da violência, mas sobretudo pelos investimentos na área, feitos com recursos próprios” acentuou Renan Filho.

 

 

  • O Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) está sendo processado pelo Ministério Público do Trabalho de São Paulo, por danos morais coletivos em cenas exibidas em programas da emissora. Na ação, o SBT pode ser condenado a pagar uma indenização de R$ 10 milhões.
  • O processo abrange dois casos distintos. O primeiro deles foi no Programa do Ratinho, em Abril de 2016, quando o apresentador chutou uma caixa de papelão, cujo interior se encontrava Milene Regina Uehara, assistente de palco do referido programa.
  • Ela foi atingida, gritou, ficou sentada no palco e depois se retirou do programa demonstrando constrangimento com o fato. Ratinho, em tom debochado disse que ela iria ser posta na rua, “por ser uma funcionária rebelde”.
  • Outro caso aconteceu no programa do proprietário da emissora, Sílvio Santos, em Junho deste ano. Na oportunidade o apresentador sugeriu que a atriz adolescente Maísa, de 15 anos, namorasse o também apresentador Dudu Camargo de 19 anos.
  • Para o Ministério Público do Trabalho “os atos praticados por esses apresentadores têm projeção difusa, que influenciam não apenas o conjunto dos trabalhadores mas toda a sociedade com o mau exemplo e o grave constrangimento provocado”.